book_icon

Os benefícios da Computação em Edge é tema de webinar gratuito

Os benefícios da Computação em Edge é tema de webinar gratuito

Um dos principais fatores que implicam no aumento de custos de uma plataforma baseada em nuvem é a grande quantidade de dados trafegados. E quanto mais “poluídos” forem esses dados, ou seja, quanto mais informações desnecessárias forem levadas para a nuvem, maior será o custo. Daí a importância da computação em Edge que tem como principal característica justamente a capacidade de tratar os dados, retirando, por exemplo, informações irrelevantes, o que é primordial para uma boa estratégia de IoT e para propiciar uma economia considerável de custos. Mais detalhes sobre essa tecnologia serão apresentados por Ruslan Segursky, Technical Specialist da Industrial IoT Solutions, no webinar Transformação Digital – Computação em Edge, que será realizado no dia 17 de março, às 16h00. A participação é gratuita, mas os interessados deverão se inscrever pelo link: http://bit.ly/IIoTEdgeComputing

Em termos simples, a computação em Edge, também chamada de computação na borda, é uma das camadas da Internet das Coisas (IoT) que permite coletar os dados de diferentes máquinas e dispositivos para limpá-los, normatizá-los e classificá-los, operando nos limites da rede (na borda) e realizando o processamento dessas informações de forma local e mais próxima dos usuários. “A partir do momento que temos a captura dos dados de diferentes máquinas e dispositivos, a primeira coisa que devemos fazer com eles é a normatização. Por exemplo, quando se coleta um dado de um dispositivo, na verdade são coletadas grandezas elétricas. No Edge, trabalhamos a conversão desse dado para um parâmetro real, ou seja, ao invés de levarmos para a nuvem o dado de 20 mA, por exemplo, vamos levar essa informação já convertida numa temperatura de 40º Celsius”, explica Segursky.

No ambiente local do Edge é possível criar KPIs e informações importantes do processo que podem gerar cadeias de eventos locais, como por exemplo alarmes e informações, antes de levar esses dados para a nuvem. Isso permite uma ação e uma interação mais rápida local. Segursky destaca ainda que o Edge funciona também como uma camada de segurança, impedindo que o equipamento industrial sofra alguma invasão pela internet.

A computação em Edge é indicada para indústrias de todas as áreas de atuação e para o ambiente de IoT. Em termos de infraestrutura, é necessário ter um computador dedicado ao Edge que pode ser um PC comum ou um gateway como os da Siemens, por exemplo, rodando como Edge, e acesso à internet e às redes locais de automação.

No webinar, voltado para equipes de TI e de automação das indústrias, será focalizada a plataforma da Litmus que é específica para esse tipo de computação. A solução apresenta como características a facilidade para criação de fluxos de dados através de diagramas visuais, várias fórmulas de KPIs já implementadas dentro da plataforma, integração nativa com vários bancos de dados com mecanismos de Machine Learning e Inteligência Artificial e integração com todas as Nuvens do mercado.

Serviço
https://i-iotsolutions.com

 

Computação em Edge

Ruslan Segursky

webinar

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento