book_icon

RPA auxilia cadeias de suprimentos e negócios para o cenário pós-crise

A análise destaca ainda que “uma das lições claras dos choques associados à Covid-19 é que as cadeias de suprimentos de hoje são muito complexas e inflexíveis e que o futuro exigirá mais visibilidade e rastreabilidade
RPA auxilia cadeias de suprimentos e negócios para o cenário pós-crise

É difícil mensurar quais setores de mercado foram mais impactados pela crise do novo coronavírus, mas Distribuição e Cadeia de Suprimentos certamente estão entre os segmentos que sofreram e ainda sofrem com os novos hábitos de consumo ao redor do Globo – a consequente explosão do consumo online – e o aumento repentino da demanda por diversos tipos de suprimentos nos mais variados segmentos, como equipamentos de proteção individual nos hospitais, entre tantos outros possíveis exemplos.

Segundo análise da Bain & Company, uma consultoria global de gestão, a fragilidade das cadeias de suprimento ao redor do mundo não começou na pandemia, evidentemente. Líderes do segmento já vinham enfrentando problemas com interrupções cada vez mais frequentes, ocasionadas por desastres naturais, escalada de barreiras comerciais, choques de demanda e greves trabalhistas. Mas o alto grau de dificuldade para restabelecer as cadeias de abastecimento evidenciou ainda mais as limitações do setor que precisa, urgentemente, de modernização.

A análise destaca ainda que “uma das lições claras dos choques associados à Covid-19 é que as cadeias de suprimentos de hoje são muito complexas e inflexíveis e que o futuro exigirá mais visibilidade e rastreabilidade”.

A cadeia de suprimentos certamente sofreu e ainda sofre com os novos hábitos de consumo ao redor do Globo 

No estudo The Future of Work: a Pandemic Spotlight de junho de 2020, conduzido pela Forrester Consulting e encomendado pela UiPath, empresa  mundial em Robotic Process Automation – RPA, 83% das lideranças responderam que estão usando soluções de automatização de processos para criar agilidade, diversidade e resiliência em suas operações na cadeia de suprimentos, e 80% disseram que estão usando a tecnologia para lidar com as pressões de custo e automatizar rapidamente tarefas de backoffice.

Segundo a pesquisa Comprador de TI Bain Covid-19, de maio de 2020, a cadeia de suprimentos foi um dos setores com maior grau de automação em 2020, e mais de 80% das empresas de todo o mundo, dos mais diversos setores da economia estão tomando medidas para acelerar suas iniciativas de neste sentido.

Porém, em termos práticos como RPA pode auxiliar as supply chains? Na avaliação de Edgar Garcia, diretor Comercial da UiPath para a América Latina (foto), as áreas de Compras, Pedidos e Distribuição (supply chains) devem apostar em RPA simultaneamente para colher os benefícios da tecnologia.

Na área de Compras, o RPA pode auxiliar em basicamente na etapas de abastecimento de dados, onde os robôs RPA podem extrair e agrupar dados de forma rápida e precisa e na integração de um novo fornecedor. Isto pode ser observado quando um novo fornecedor é escolhido e o processo manual de integração pode levar semanas para ser concluído, com contratos que precisam ser lidos e adicionados a vários sistemas. Com o RPA e o documento de compreensão de dados, é possível extrair, interpretar e processar as informações, integrando o novo fornecedor com mais rapidez e assertividade.

Requisições e ordens de pagamento são outros benefícios. Neste caso, um robô assistente pode auxiliar o responsável pela área de compras de modo a garantir que as requisições sejam preenchidas corretamente e o processo flua com rapidez e precisão. Outro benefício é o processamento de recibos. Assim que um item comprado chega, os robôs de RPA podem ajudar a agilizar o processo de recebimento, preenchendo informações digitalizadas de um recibo nos sistemas necessários de forma praticamente instantânea, garantindo que o fornecedor receba seu pagamento de forma muito mais rápida.

No Brasil, Garcia destaca o case da Ball Corporation que conseguiu enfrentar os desafios da pandemia e dar continuidade aos negócios com o apoio da automação.

“Durante a pandemia conseguimos superar todos os desafios e manter nossos processos de entrada de notas fiscais em funcionamento, incluindo melhorias nos KPIs, graças à automação implementada com a UiPath, permitindo, entre outras coisas, a transição para o home office com segurança e eficiência. Além disso, também implementamos automações para envio de notas fiscais aos clientes e obtivemos o retorno desse investimento em menos de quatro meses”, destaca Fernando Coutinho, gerente de Data Analytics e Automação da Ball Corporation, empresa fornecedora de embalagens metálicas para bebidas, alimentos e produtos domésticos e aeroespacial e outras tecnologias e serviços para clientes comerciais e governamentais.

Automação inteligente
Indo além de automatizar tarefas com base em regras bem definidas e instruções claras para processar entradas – a automação inteligente – que combina processos cognitivos, visão computacional inteligente e OCR (reconhecimento óptico de caracteres), pode trazer ainda mais benefícios ao gerenciamento da cadeia de suprimentos.

É possível, por exemplo, tomar decisões baseadas em padrões de dados, implementar serviços de interação com bots, solicitações de mudanças na modalidade de transporte, escalonar entregas atrasadas etc. Em um nível ainda mais alto de sofisticação, a automação cognitiva age a partir de algoritmos complexos e reconhecimento de padrões guiados por autoaprendizagem para fazer previsões e apoiar a tomada de decisões.

“Resumidamente, com o apoio dos robôs é possível planejar toda a cadeia de suprimentos, controlar oferta e demanda, selecionar fornecedores e tomar decisões de forma muito mais assertiva e praticamente livre de erros, o que é crucial para qualquer negócio, principalmente em um contexto crítico como o da pandemia e no pós-pandemia, uma vez que dificilmente as relações comerciais voltarão a ser como eram antes”, avalia Garcia.

Automação inteligente

automatização de processos

Bain & Company

cadeia de suprimentos

Edgar Garcia

Fernando Coutinho

Robotic Process Automation (RPA)

supply chain

Tecnologia de RPA

UiPath

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento