book_icon

O uso crescente do Kubernetes na produção traz novas demandas de TI

A tecnologia empregada pelo Kubernetes automatiza a implantação, dimensionamento, manutenção, programação e operação de vários contêineres de aplicativos em clusters de nós
O uso crescente do Kubernetes na produção traz novas demandas de TI

As tecnologias emergentes devem demonstrar valor antes de se tornarem convencionais na TI corporativa. Os PCs fizeram essa transição na década de 1980, depois a virtualização no início de 2000. Hoje, o container Kubernetes continua sua jornada nas funções de TI convencionais.

Os clusters do Kubernetes têm se tornado cada vez mais um serviço de infraestrutura de TI central, em vez de uma plataforma que os desenvolvedores gerenciam dentro de VMs.

Como parte dessa mudança, uma equipe de operações de TI precisa de ferramentas melhores para implantar e gerenciar o Kubernetes na produção.

Kubernetes é um sistema de código aberto usado para gerenciar contêineres Linux em ambientes de Nuvem privada, pública e híbrida  

Entenda Kubernetes
Kubernetes é um sistema de código aberto usado para gerenciar contêineres Linux em ambientes de Nuvem privada, pública e híbrida. Em outras palavras, o Kubernetes pode ser usado para gerenciar arquiteturas de micros serviço e pode ser implantado na maioria dos provedores de nuvem.

A tecnologia empregada pelo Kubernetes automatiza a implantação, dimensionamento, manutenção, programação e operação de vários contêineres de aplicativos em clusters de nós.

Os contêineres são executados em cima de um sistema operacional (SO) comum compartilhado em máquinas host, mas são isolados uns dos outros, a menos que um usuário decida conectá-los.

Na prática, o Kubernetes é usado principalmente por desenvolvedores de aplicativos e administradores de sistema de TI – incluindo engenheiros DevOps – em organizações que implantam contêineres.

Além disso, o Kubernetes permite que os usuários planejem, executem e monitorem contêineres, normalmente em configurações em cluster, automatizando tarefas operacionais relacionadas. Esses incluem:

Verificar continuamente a integridade do contêiner, reiniciando quando ocorrer falhas e removendo os que não respondem.
Executar o balanceamento de carga para distribuir o tráfego em várias instâncias de contêiner.
Lidar com diversos tipos de armazenamento para dados de contêiner, de armazenamento local a recursos de nuvem.
Definir e modificar os estados preferenciais para a implantação do contêiner. Os usuários podem criar novas instâncias de contêiner, migrar as existentes para eles e remover as antigas.
Adicionar um nível de inteligência às implantações de contêineres, como otimização de recursos, identificando quais nós estão disponíveis e quais recursos são necessários para os contêineres e ajuste os contêineres automaticamente a esses nós.
Gerenciar senhas, tokens, chaves SSH e outras informações confidenciais.
Os desafios permanecem com o Kubernetes em produção para as equipes de TI

Embora os avanços do mercado tenham simplificado a implementação do Kubernetes e o uso da produção, as equipes de operações de TI ainda enfrentam vários desafios com o sistema de gerenciamento de contêineres – ou seja, monitoramento e solução de problemas e gerenciamento de dados.

Monitoramento e solução de problemas
Uma tarefa padrão para as equipes de operações de TI é monitorar a disponibilidade e o desempenho dos aplicativos e, em seguida, resolver quaisquer problemas que surjam. O Kubernetes adiciona outra camada de abstração que requer monitoramento adicional para entender a integridade geral do aplicativo.

As ferramentas existentes de monitoramento de TI corporativo precisam expandir sua cobertura para incluir o Kubernetes como uma plataforma e permitir que as equipes de operações de TI monitorem o Kubernetes em produção, bem como monitorem os hipervisores.

Armazenamento e gerenciamento de dados
Os containers Docker e Kubernetes atendem à necessidade de empacotar e executar aplicativos, mas ainda há o problema dos dados.

Muitos aplicativos dentro do Docker e Kubernetes exigem servidores de arquivos e banco de dados para armazenar grandes quantidades de dados. Grandes volumes de dados valiosos demoram para copiar ou mover, o que limita a mobilidade dos aplicativos.

Esperava-se inicialmente que os contêineres do Docker fossem temporários e efêmeros, sem dados persistentes. Agora, as empresas podem ter armazenamento completo anexado a contêineres como volumes.

No entanto, os volumes podem ser ainda mais difíceis de copiar ou mover do que os servidores de arquivos e bancos de dados. A mobilidade de dados sempre foi um desafio para as operações de TI, que nem os contêineres nem o Kubernetes eliminam.

Adicione uma malha de serviço para o apoio ao Kubernetes
Uma malha de serviço (service mesh) é uma ferramenta emergente para aplicativos de micros serviço que usam Docker e Kubernetes. Ela permite que vários micros serviços se descubram e restringe a comunicação a caminhos permitidos entre eles.

Nem todo aplicativo no Kubernetes exigirá uma malha de serviço, mas a tecnologia tem potencial para se tornar um requisito padrão incluído em uma plataforma Kubernetes – e dará suporte adicional uma transição à tecnologia para um componente central da infraestrutura de TI.

 

clusters do Kubernetes

contêineres Linux

novas demandas de TI

Nuvem

Red Rat

Service IT

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | GESTÃO

A doce ditadura da Governança de Dados

Leia nessa edição sobre carreira

CARREIRA

Profissões do futuro

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SETORIAL

Área pública: desafios e lucros

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

LEGISLAÇÃO

LGPD Ano Um: uma construção inacabada

Setembro | 2021 | #50 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento