book_icon

Contêineres Windows e Linux agora trabalham juntos

O Red Hat OpenShift for Windows Containers permite gerenciar os dois sistemas operacionais lado a lado na Nuvem híbrida

Contêineres Windows e Linux agora trabalham juntos

A Red Hat, fornecedora de soluções em código aberto, anunciou a disponibilidade do Red Hat OpenShift for Windows Containers, que permite executar e gerenciar Windows Containers por meio de sua plataforma Kubernetes empresarial Red Hat OpenShift. Com a capacidade de gerenciar cargas de trabalho em contêineres baseadas em Linux e Windows lado a lado, as equipes de TI podem agora eliminar a necessidade de stacks de softwares paralelas em ambientes na Nuvem híbrida.

“O Red Hat OpenShift já fornece às empresas uma base poderosa para conectar cargas de trabalho na Nuvem híbrida e queremos aprofundar essa missão a cada nova ferramenta ou funcionalidade. Com o Red Hat OpenShift for Windows Containers, as organizações não precisam mais gerenciar stacks de TI separados para seus contêineres Linux e Windows, ajudando a romper os silos e fazer com que seja mais fácil para as empresas buscarem sua agenda nativa em Cloud”, disse Ashesh Badani, vice-presidente sênior da Plataformas de Cloud da companhia.

 O Red Hat OpenShift for Windows Containers oferece às organizações que estão operando cargas de trabalho mistas com os dois sistemas os benefícios de uma plataforma Kubernetes em comum

De acordo com a pesquisa Cloud Native Survey 2020, da Cloud Native Computing Foundation, este ano, 92% dos respondentes da pesquisa disseram que usam contêineres em produção, um aumento de 300% em comparação aos 23% da primeira pesquisa, em março de 2016. À medida que o uso de contêineres em produção continua a crescer, a Red Hat vê a necessidade de uma plataforma de Kubernetes empresarial que não apenas inclua toda a infraestrutura de Nuvem híbrida aberta, mas também as diversas cargas de trabalho e aplicações que operam nesta base.

Segundo a empresa, com as organizações se movendo para modernizar suas aplicações com contêineres, a vasta maioria destas cargas de trabalho são suportadas por dois sistemas operacionais principais, o Red Hat Enterprise Linux e o Microsoft Windows. No entanto, ambientes heterogêneos que contam tanto com plataformas em Windows quanto em Linux frequentemente isolam aplicações, fazendo com que seja mais difícil para as empresas transformar e escalar suas operações. O Red Hat OpenShift for Windows Containers simplifica esse processo de TI ao permitir que aplicações em contêineres, tanto com base em Windows quanto com base em Linux, sejam gerenciadas lado a lado por um único plano de controle.

O Red Hat OpenShift for Windows Containers oferece às organizações que estão operando cargas de trabalho mistas com os dois sistemas os benefícios de uma plataforma Kubernetes em comum, com uma única solução coesa para gerenciar contêineres, independentemente de as cargas de trabalho nativas em Cloud serem executadas no Microsoft Windows ou no Red Hat Enterprise Linux.

O Red Hat OpenShift for Windows Containers usa o Windows Machine Config Operator (WMCO), um operador OpenShift certificado com base no Kubernetes Operator Framework, suportado em conjunto pela Red Hat e pela Microsoft. Usuários do Red Hat OpenShift podem acessar o Windows Machine Config Operator através do Operator Hub para começar a gerenciar seus Windows Containers dentro do console do OpenShift.

Com o Windows Machine Config Operator como eixo, o Red Hat OpenShift for Windows Containers orquestra ambos o Red Hat Enterprise Linux e o Windows para operarem como blocos construtores de aplicações e dá suporte à aplicações .NET Core, aplicações .NET Framework e outras aplicações Windows. As organizações podem operar contêineres Windows no Red Hat OpenShift onde quer que sejam suportados em toda a Nuvem híbrida aberta, incluindo servidores bare-metal, Microsoft Azure, AWS, Google Cloud, IBM Cloud e, no futuro, VMware vSphere.

Serviço
www.redhat.com

Contêiner

Linux

OpenShift

Red Hat

Windows Containers Kubernetes

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.