book_icon

Receita da Oracle cresceu 2% no último trimestre

Balanço divulgado pela empresa mostra receita no período de US$ 9,8 bilhões; licenças em Nuvem e local tiveram queda de 3%
Receita da Oracle cresceu 2% no último trimestre

A Oracle anunciou os resultados fiscais do segundo trimestre de 2021. Segundo o relatório, as receitas trimestrais totais aumentaram 2% ano a ano, para US$ 9,8 bilhões. As receitas de serviços em Nuvem e suporte de licença aumentaram 4%, para US$ 7,1 bilhões. As receitas de licença em Nuvem e local caíram 3%, para US$ 1,1 bilhão. As receitas diferidas de curto prazo foram de US$ 8,1 bilhões e o fluxo de caixa operacional foi de US$ 14 bilhões durante os últimos 12 meses.
A receita operacional GAAP do segundo trimestre aumentou 13%, somando US$ 3,6 bilhões, e a margem operacional GAAP foi de 37%. A receita operacional não-GAAP aumentou 14%, para US$ 4,6 bilhões, e a margem operacional não-GAAP foi de 47%. A receita líquida GAAP cresceu 6%, para US$ 2,4 bilhões, e a receita líquida não-GAAP aumentou 9%, para US$ 3,2 bilhões.

A demanda por nossa infraestrutura em Nuvem Gen2 está excedendo as expectativas e estamos abrindo data centers mais rápido que podemos 

“Nossos negócios de aplicativos ERP Fusion e NetSuite Cloud de vários bilhões de dólares cresceram a receita em 33% e 21%, respectivamente, no segundo trimestre”, disse Safra Catz, CEO da Oracle. “Esses dois negócios de aplicativos em Nuvem estratégicos são os principais contribuintes para o aumento dos ganhos operacionais da Oracle e para o crescimento consistente dos ganhos por ação. Esperamos que essa rápida tendência de participação de mercado e crescimento da receita continue, já que o Gartner e a IDC classificam o conjunto de ERP da Oracle como o número um na Nuvem”, comentou o executivo.
“A Gen2 Cloud Infrastructure da Oracle está agregando clientes e aumentando a receita a uma taxa bem superior a 100% ao ano”, disse Larry Ellison, presidente e CTO da Oracle. “A demanda por nossa infraestrutura em Nuvem Gen2 está excedendo as expectativas e estamos abrindo data centers mais rápido que podemos. A Oracle abriu 13 data centers regionais adicionais em 2020, totalizando 29 unidades regionais em todo o mundo, mais do que AWS”, comparou.
A Oracle afirma que aumentou seu já agressivo plano de expansão e agora espera ter 38 regiões de Nuvem ativas até meados de 2021, com a recente abertura de três novas regiões comerciais – em Dubai, Reino Unido e Chile.
Outro fato relevante destacado pela Oracle no relatório foi o anúncio, em outubro, da próxima geração do Oracle Exadata Cloud Service, que ajuda os clientes a acelerar seus projetos mais desafiadores de processamento de transações e análise de dados em 29 regiões globais de Nuvem e Dedicated Region Cloud @ Customer. Com identidade arquitetônica na Nuvem e no local, o Oracle Exadata Cloud Service X8M torna mais fácil para os clientes moverem até mesmo os maiores e mais exigentes bancos de dados e cargas de trabalho perfeitamente para a Nuvem, sem alterações nos aplicativos. Desempenho, escala e elasticidade inovadores permitem que o sistema execute aplicativos que precisam de várias cargas de trabalho e tipos de dados em um único banco de dados Oracle convergente.
Serviço
www.oracle.com
 

Balanço

Gartner

Larry Ellison

Nuvem

Oracle

Safra Catz

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.