book_icon

Tendência empresarial: tesoureiro corporativo ganha força

Novos dados da Greenwich Associates mostram que o papel desta atividade como consultor estratégico vem registrando crescendo
Tendência empresarial: tesoureiro corporativo ganha força
Os departamentos de tesouraria corporativa estão sendo cada vez mais solicitados a assumir um papel maior como consultores estratégicos do negócio como um todo. Essas demandas de níveis superiores significam que os tesoureiros e suas equipes precisam economizar tempo automatizando muitas das tarefas rotineiras que antes constituíam a maior parte de seu trabalho diário.
Dados de uma pesquisa recente da Greenwich Associates realizada junto com tesoureiros corporativos de multinacionais mostram que quase 90% dos departamentos de tesouraria dizem que seus principais indicadores de desempenho mudaram. Para atender às novas demandas, os profissionais da área afirmam que precisam de recursos adicionais que apoiem totalmente as iniciativas da empresa, especialmente para rastrear riscos.
À medida que as empresas crescem, elas tendem a migrar das planilhas para os aplicativos, porque foram projetados para lidar com dados de maior qualidade e melhores estratégias
“Quando perguntamos aos tesoureiros quão confiantes estavam em captar e calcular totalmente seus riscos cambiais, ficamos surpresos ao descobrir que quase um em cada cinco não estava nem um pouco confiante com os dados que estavam usando”, diz Ken Monahan, analista sênior de Estrutura e tecnologia de mercado da Greenwich Associates e autor de Forward and Upward: Changing KPIs Force Treasurers to Improve Their Risk Technology.
Essa incerteza sobre a qualidade dos dados impacta quais estratégias de gerenciamento de riscos são escolhidas e também influencia a escolha dos sistemas usados para monitorá-las. A Greenwich também observou que, à medida que as empresas crescem, elas tendem a migrar das planilhas para os aplicativos, porque foram projetados para lidar com dados de maior qualidade e melhores estratégias.
Além de ter dados corretos (18%), o que os tesoureiros corporativos mais desejam é melhorar a conectividade entre o departamento e o restante da empresa (32%); contratar mais funcionários (16%) e atualizar seus sistemas de gestão de tesouraria (15%).
“Os departamentos de tesouraria estão buscando cada vez mais novas tecnologias e fornecedores terceirizados para ajudá-los a lidar com dados e gerenciamento de riscos, em parte devido a restrições de orçamento, mas principalmente porque a tecnologia aprimorada os ajuda a diagnosticar melhor seus problemas e melhorar sua eficiência. Tudo isso os ajuda a ser mais prospectivos e mais estratégicos em seus pensamentos”, conclui Monahan.
Metodologia
A Greenwich Associates conduziu entrevistas com executivos de tesouraria de multinacionais líderes, com sede nos Estados Unidos, para examinar a evolução no papel do tesoureiro corporativo. Os tópicos abordados na pesquisa incluíram como os objetivos dos tesoureiros corporativos são definidos, quais métodos e ferramentas eles usam para alcançar esses objetivos e onde pode haver deficiências no conjunto de ferramentas. As pesquisas, realizadas no segundo semestre de 2019, incluíram pesquisas eletrônicas e conversas detalhadas.
A fornecedora global de dados financeiros informa que a pesquisa foi realizada no segundo semestre de 2019, com executivos de tesouraria de multinacionais líderes e encomendada pela Bloomberg.

consultor

Greenwich Associates

tesouraria

tesouraria corporativa

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento