Tendências

Primeira lente de contato para vida digital chega ao País

CooperVision apresenta Biofinity Energys, desenvolvida para a vida cotidiana digital, e que traz benefícios reais para os usuários de smartphones, tablets e computadores

A CooperVision, uma das fabricantes de lentes de contato, traz ao Brasil a primeira lente de contato especialmente desenvolvida para a vida moderna. Trata-se da Biofinity Energys, que possui o desenho Digital Zone Optics e que foi projetada para ajudar na redução do cansaço ocular associado ao uso de dispositivos digitais.

“É uma excelente opção, aliás hoje é a única, para usuários de lentes de contato que passam longos períodos em frente às telas de dispositivos digitais, como smartphones, tablets, laptops etc”, afirma Gerson Cespi, diretor geral da CooperVision no Brasil.

Sete em cada dez adultos sentem desconforto após longas horas de uso dos dispositivos digitais 1, mas essa condição é frequentemente considerada como “normal” por uma população que se acostumou a um estilo de vida digital 4,6,7. O desconforto é mais comumente sentido após duas ou mais horas em frente às telas digitais, e pode ser classificado como cansaço, ressecamento e vermelhidão. A exposição prolongada ao brilho das telas e períodos mais longos de uso desses dispositivos podem gerar vários graus de desconforto físico e também podem contribuir para a perda de produtividade, lentidão e estresse.

77% das pessoas que utilizam mais de um dispositivo digital relatam ter algum sintoma de fadiga visual

Segundo a Organização Mundial de Saúde, metade da população mundial precisa de algum tipo de correção de vista. Extrapolando para o Brasil isso dá 105 milhões de pessoas. Hoje o mercado de lentes de contato é formado por 2 milhões de pessoas que representam faturamento de US$ 73 milhões. Se considerar que 50% da população (segundo a OMS) precisa de alguma correção, excluir as pessoas fora da idade de uso de lentes de contato (muito novas ou muito idosas), excluir também quem não tem a fisiologia ocular para usar o produto e não tem poder aquisitivo, chega-se a aproximadamente 9 milhões de pessoas. Ou seja, quatro vezes e meia o total atendido hoje. Isso representaria aproximadamente US$ 328 milhões, um bom potencial de crescimento.

Dois elementos estão no coração da performance otimizada da Biofinity Energys:
• Design Digital Zone Optics  – uma inovação que integra várias curvas asféricas na superfície frontal da lente e por toda a sua zona óptica. Isso simula o que é conhecido como potência positiva central, ajudando a reduzir a tensão no músculo ciliar dos olhos, possibilitando que as pessoas alternem o foco para perto (na tela) e para longe (fora da tela) com um menor esforço.

• Tecnologia Aquaform – tecnologia que atrai e retém a água em todo o material da lente, tornando-a mais umidificada mesmo durante períodos em que os usuários piscam muito pouco, o que é comum acontecer quando se usa dispositivos digitais.

Segundo levantamento feito pelo The Vision Council 4, organização mundial que reúne os principais fabricantes do setor ótico em todo o mundo e que realiza pesquisas em favor da melhoria da saúde ocular, 90% dos adultos que usam dispositivos digitais diariamente ultrapassam duas horas de uso, e 77% das pessoas que utilizam mais de um dispositivo digital relatam ter algum sintoma de fadiga visual.

A geração dos Millenials extrapola esse período, e mais de um terço deles passam 9 ou mais horas diárias olhando para as telas de dispositivos digitais 1. Não surpreendentemente, 68% a 88% 2 dos Millennials relatam sintomas de cansaço e secura ocular. Mais informações estão disponíveis em FightEyeFatigue.com

“As lentes Biofinity Energys  também são naturalmente umectadas, apresentam alta suavidade e possuem bordas arredondadas, reduzindo a interação da lente com as pálpebras, o que prolonga o conforto”, afirma Menoti Cavalante, gerente de Marketing da CooperVision no Brasil.

“Com uma maior dependência diária dos smartphones, tablets, laptops e monitores automotivos, sabemos que tentar mudar o comportamento das pessoas – pedindo que elas reduzam o uso de dispositivos – não dá muito resultado. A CooperVision comprometeu-se a encontrar uma solução melhor – e que pudesse fazer uma diferença significativa na vida cotidiana das pessoas”, diz Gary Orsborn, vice-presidente Global de Assuntos Profissionais e Clínicos da CooperVision nos Estados Unidos.

Apesar de cada vez mais populares, 90% das pessoas não conversam com seu oftalmologista sobre sua interação com dispositivos digitais, de acordo com um estudo do The Vision Council 4. Como os sintomas relacionados ao uso dos dispositivos não foram historicamente abordados nos exames oftalmológicos anuais dos pacientes, o problema infelizmente vinha sendo considerado uma parte inevitável da vida moderna.

A CooperVision, uma unidade da The Cooper Companies, é uma das principais fabricantes mundiais de lentes de contato gelatinosas. A empresa produz uma gama completa de lentes de contato descartáveis mensais, quinzenais e diárias, todas com materiais e desenhos óticos avançados. A CooperVision tem uma forte tradição em resolver os desafios de correções visuais mais difíceis, como astigmatismo e presbiopia; e oferece a mais completa linha de produtos esféricos, tóricos e multifocais do mercado. Por meio de uma combinação de produtos inovadores e suporte aos profissionais, a empresa traz uma perspectiva inovadora para o mercado, criando vantagens reais para clientes e usuários.

The Cooper Companies, é uma empresa global de dispositivos médicos que se dedica em ser uma Empresa de Qualidade de Vida (A Quality of Life Company), com foco no fornecimento de valor para os acionistas. Cooper opera através de duas unidades de negócios, CooperVision e CooperSurgical. A CooperVision traz uma perspectiva inovadora sobre o cuidado da visão com o compromisso de desenvolver uma ampla gama de produtos de alta qualidade para usuários de lentes de contato e de fornecer suporte aos profissionais.

1 The Vision Council. Hindsight is 20/20: Protecting Your Eyes from Digital Devices – 2015 Digital Eye Strain Report.
2 YouGov European Eye Fatigue Study, April 2016.
3 Data on file.
4 The Vision Council. Eyes Overexposed: The Digital Device Dilemma – 2016 Digital Eye Strain Report.
5 “Symptoms associated with eye fatigue in soft contact lens wearers.” Authors: D. Meyer, S. Huenink, M. Rickert, P. Chamberlain, and P. Kollbaum. Presented at the American Academy of Optometry Annual Meeting, October 2015, New Orleans, La., USA.
6 “Doctor, My Eyes… Are Tired!” Review of Optometry, May 15, 2016.
7 The Vision Council. DigitEYEzed: The Daily Impact of Digital Screens on the Eye Health of Americans – 2014 Digital Eye Strain Report.

Serviço
www.coopervision.com

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório