Mercado

Oferta de digital transformation nasce da união de seis gigantes

Sonda reúne competências da Adobe, Microsoft, SAP, SAS e da TR Process em solução para melhorar a eficiência e diminuir o custo operacional

Adobe, Microsoft, SAP, SAS, TR Process e Sonda compõem a solução Alianças digitais, para melhorar a eficiência e diminuir o custo operacional das empresas.

Alianças digitais é o nome da solução que a Sonda, empresa latino-americana de serviços e soluções de TI está colocando no mercado, para auxiliar as que estão em busca da tão comentada transformação digital, especialmente àquelas mais abertas ao conceito, como dos segmentos de varejo, financeiro e o de saúde.

A integradora lança a oferta já de olho em 2019, acreditando que haverá movimento acentuado no mercado, já que as empresas precisam melhorar a eficiência operacional e desenvolver projetos engavetados. “Análises de institutos de pesquisas apontam crescimento excepcional em transformação digital na América Latina. Sendo assim, esperamos captar muitos negócios nos próximos três anos”, diz Caio Silva, vice-presidente de Aplicativos, sem citar números.

Ecossistema composto por gigantes de TI, também inclui startups

A solução é formada com o que há de expoente em tecnologias de marketing digital, com a Adobe; Big Data, Inteligência Artificial e aplicações em nuvem da Microsoft, bem como as aplicações integradas em nuvem da SAP, de quem a Sonda é tradicional parceira em integração. E, ainda, análises de dados do SAS e automatização de processos via robôs, da TR Process. “Este nosso ecossistema inclui também inovações de startups”, conta.

Um ponto de destaque é que a proposta de amarrar os conhecimentos, unir forças e formar a solução partiu da unidade brasileira, e será replicada, a partir da corporação para a América Latina, com possibilidade de também alcançar clientes em outros continentes. A integradora tem presença direta na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Peru e Uruguai.

Ao criar uma ferramenta de produtividade que melhora o modelo de negócio e reduz o custo operacional do prestador de serviços, o benefício chega no usuário final. “O cliente da ponta terá um fornecedor mais eficiente, personalização do trabalho e redução de custo”, conclui Silva.

Nos primeiros nove meses de 2018 a empresa registrou uma receita consolidada equivalente a US$ 863,7 milhões e um Ebitda de US$ 94,5 milhões. O lucro líquido alcançou US$ 10,5 milhões e teve seu resultado afetado por um encargo mais alto em impostos como consequência dos efeitos cambiais que totalizaram US$ 14,1 milhões.

Para o diretor geral da Sonda, Raúl Véjar, 2018 tem sido um ano desafiador, incluindo algumas complexidades. “Os resultados obtidos após uma série de medidas mostram que estamos no caminho correto. No Brasil, vemos sinais positivos e nossa operação está melhorando suas margens e seus resultados trimestre a trimestre”, avalia.

Servico
www.sonda.com/br

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório