Informe aqui

Pesquisa da PayU revela que cartão de crédito será o principal meio de pagamento na Black Friday

O brasileiro está disposto a gastar mais na Black Friday deste ano e a principal forma de pagamento será o parcelamento no cartão de crédito. Foi o que revelou a pesquisa encomendada pela PayU, provedora global de serviços de pagamento online, sobre o comportamento do consumidor nesta data. Ainda de acordo com o estudo, o sucesso da sexta-feira de descontos, impulsionado pela baixa porcentagem de problemas em experiências de anos anteriores – apenas cerca de 13% dos participantes tiveram algum empecilho durante as compras de 2017 -, é o que motiva as pessoas a comprarem mais este ano.
O cartão de crédito, assim como no ano passado, é o meio preferido de pagamento dos brasileiros. Dentre os ouvidos, 64% afirmaram que pretendem pagar suas compras parceladas com ele e 23% o utilizarão à vista. Número este que mudou pouco se comparado com 2017, quando foram 59% das compras foram parcelados e 28% à vista. E a possibilidade de gastar acima de R$800,00 foi a mais apontada pelos participantes da pesquisa, 30% deles – ano passado esse grupo não passou de 27%. Empatados em segundo lugar, com 24%, estão compras entre R$400,00 e R$800,00 e entre R$ 200,01 e R$400,00.
Em relação aos produtos mais comprados, os líderes em ambos os anos foram eletroeletrônicos, vestuário e eletrodomésticos. Porém, diferente de 2017 que teve o celular como o item mais procurado, em 2018 ele divide espaço na lista de desejos com as roupas.
A forma de compra do brasileiro também mudou. Neste ano, 61% dos entrevistados planejam comprar tanto em lojas físicas quanto na internet. Em 2017, 54% das pessoas compraram apenas online. Além disso, os consumidores também estão mais dispostos a gastar em mais de dois estabelecimentos. No ano passado, 41% das pessoas compraram apenas em um local e 36% em dois. Este ano, 40% pretendem comprar em dois estabelecimentos e 34% em três ou mais.
O consumidor, em sua maioria, é multi plataforma, sendo importante para ele tanto a experiência no computador quanto mobile. “Para que as marcas consigam atrair as pessoas, é necessário entender o perfil de compra delas e, assim, oferecer uma melhor experiência aos usuários. Desta forma, isso pode se converter em vendas”, explica Eduardo Hansel, country manager da PayU no Brasil.
Ainda segundo a pesquisa, as aquisições este ano devem ser feitas da seguinte forma: 36% principalmente via dispositivos móveis, 19% alternarão entre computador e celular e 45% priorizarão o desktop. Número similar à 2017, com uma leve redução no percentual de compras apenas no computador – de 50% para 45%.
Além da experiência, os entrevistados afirmaram que encontrar uma oferta de um produto que não tem na loja física é o segundo fator mais relevante para optar pela compra online, uma oportunidade para e-commerces que atuam tanto em estabelecimentos físicos como na web. A pesquisa também confirmou a relevância da data para este segmento, visto que 45% das pessoas afirmaram aproveitar as promoções para comprar os presentes de Natal. O que torna ainda mais importante entender e suprir as necessidades dos consumidores.
No entanto, há uma preocupação muito grande dos consumidores com relação aos preços, pois 97% afirmaram que costumam pesquisar os preços dos produtos antes de iniciar a Black Friday e 68% acreditam que as lojas aproveitam o período para aumentar o valor real do item. “Isto reforça a importância de as companhias serem transparentes com suas ofertas, pois o desconto real é o que mais motiva a compra, apontado por 59%”, explica Hansel. “Quando os brasileiros percebem que os valores aumentaram na véspera, se sentem enganados, o que prejudica a imagem do estabelecimento”, completa o executivo.
A PayU atua fortemente no segmento de e-commerce e oferece soluções completas para empresas de todos os portes, desde microempreendedores individuais até grandes companhias, que podem contar com tecnologias mais simples, como meios de pagamento e antifraude, até soluções complexas de marketplace. O objetivo principal é possibilitar às organizações uma venda tranquila e segura em todos os dias do ano, inclusive na Black Friday.
A pesquisa ouviu 555 pessoas de todas as regiões do Brasil, sendo 52% mulheres e 48% homens. A faixa etária também foi ampla, mas os maiores grupos foram de 16 a 24 anos, com 31% dos ouvidos, e de 30 a 39 anos, com 25% deles. Sobre a classe econômica, foram 77% de CDE e 23% de AB.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.