book_icon

SAP cria comitê de ética para inteligência artificial

Iniciativa visa assegurar a adoção de princípios e colaboração mútua com o comitê interno, composto por executivos da SAP das áreas de desenvolvimento, estratégia e recursos humanos
SAP cria comitê de ética para inteligência artificial

Composto por especialistas do meio acadêmico, políticos e profissionais do setor, a SAP anuncia a criação de um comitê externo de ética para Inteligência Artificial, e se torna a primeira empresa europeia de tecnologia a possuir um conselho consultivo de AI. A iniciativa visa assegurar a adoção de princípios e colaboração mútua com o comitê interno, composto por executivos da SAP das áreas de desenvolvimento, estratégia e recursos humanos.

“A SAP considera o uso ético dos dados como um valor fundamental”, Jaime Muller 

Com as novas orientações, os comitês interno e externo pretendem garantir que as soluções de IA suportados pelo SAP® Leonardo sejam usados para manter a integridade e a confiança em todas as soluções. Como líder do mercado em tecnologia que atende mais de 400 mil clientes no mundo, a SAP impacta positivamente a vida de bilhões de pessoas diariamente.

“A SAP considera o uso ético dos dados como um valor fundamental”, afirma Jaime Muller, COO da SAP Brasil. “Queremos criar softwares que viabilize empresas inteligentes e realmente melhore a vida das pessoas. Esses princípios vão servir como base para tornar a IA uma tecnologia para potencializar o talento humano.”

Os princípios orientadores da SAP refletem o compromisso da empresa com os mais elevados padrões éticos da indústria. Eles destacam os valores fundamentais que a SAP usa para conduzir seus negócios sem vieses, manter a transparência e a integridade e preservar a qualidade e a segurança. Esses princípios auxiliam a SAP a não comprometer a privacidade e a proteção dos dados e permitem que a empresa seja um participante ativo na comunidade envolvida na resolução dos mais vastos desafios sociais da inteligência artificial.

O comitê externo da SAP é forma por:
• Prof. Dr. teólogoPeter Dabrock, Chair of Systematic Theology (Ethics), University of Erlangen-Nuernberg
• Prof. Dr. Henning Kagermann, Chairman, acatech Board of Trustees; acatech Senator
• Dr. Susan Liautaud, Lecturer in Public Policy and Law, Stanford & Founder; Managing Director, Susan Liautaud & Associates Limited (SLAL)
• Prof. Dr. Helen Nissenbaum, professora, Professor, Cornell Tech Information Science
• Dr. Nicholas Wright; Consultant, Intelligent Biology; Affiliated Scholar, Pellegrino Center for Clinical Bioethics Georgetown University Medical Center; Honorary Research Associate, Institute of Cognitive Neuroscience, University College London

A SAP planeja agregar mais membros ao painel nos próximos meses.

“A inteligência artificial oferece imensas oportunidades, mas também traz desafios éticos sem precedentes e muitas vezes imprevisíveis para a sociedade e para a humanidade”, destaca Susan Liautaud. “O painel consultivo nos permite garantir a ética em IA para servir a humanidade e beneficiar a sociedade.”
Implementação de uma estratégia europeia para IA

Os princípios orientadores também vão contribuir para o debate sobre IA na Europa. A Comissão Europeia nomeou Markus Noga, vice-presidente sênior da unidade de aprendizagem de máquina do SAP, para o grupo de especialistas em IA. O grupo foi criado para desenvolver uma estratégia europeia para IA e propor as diretrizes éticas relativas à justiça, segurança, transparência e o futuro do trabalho e da democracia até o início de 2019.

comitê

IA

SAP

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento