Tecnologia

IBM aposta em reinvenção digital de ecossistema para potencializar a transformação digital

Em evento realizado em São Paulo, companhia compartilhou com clientes e parceiros experiência interna de TD e discutiu conceitos e experiências de digital integrado

Muito se fala em transformação digital e como ela pode ser benéfica para a evolução e sucesso da empresa. Porém, muitas organizações ainda entendem que trata-se de digitalizar partes de seus processos ou realocar sistemas e legados em nuvem. Para a IBM, o conceito vai além e faz parte de uma jornada que tem como objetivo a reinvenção digital de toda a cadeia de negócios.

Na companhia são 150 gerentes que foram nomeados embaixadores para liderar a transformação digital dentro da própria IBM

“Ela é o caminho. Deve ser planejada e muito bem pensada em todas as suas fases. Deve unir praticidade, precisão e, principalmente, identidade”, disse o presidente da IBM Brasil, Tonny Martins, ao abrir o IBM Think Brasil 2018. A companhia reuniu clientes e canais para discutir como o uso de plataformas digitais podem acelerar o ritmo da transformação digital.

A IBM defende que a transformação digital deve permear toda a operação da empresa e, para mostrar esse conceito na prática, abriu sua estratégia nesta jornada. “Esse processo exige muito porque a companhia precisa seguir operando”, explicou. Segundo Martins, na companhia são 150 gerentes que foram nomeados embaixadores para liderar a transformação digital dentro da própria IBM.

Reinvenção digital

Até 2020, o IDC prevê que as oportunidades em torno da transformação digital atingirão US$ 2 trilhões. “Acabaram-se as fronteiras. Transformação digital hoje não deve ser mais voltada somente a alguma indústria ou setor”, disse Ricardo Barbosa, Vice-Presidente LA Digital Strategy & iX da IBM. Segundo o executivo, é preciso que haja uma reinvenção digital de todo o seu ecossistema.

Nessa jornada, a companhia conta com os seus parceiros como principal apoio. “Antes, o mercado era ditado por melhores práticas. Hoje, é uma nova forma de fazer”, afirmou. Para isso, a IBM está em processo contínuo de capacitação de seu canal. O objetivo é desenvolver um perfil mais consultivo que possa ter uma abordagem simples, mas com arcabouço técnico.

“O mundo vai ser multicloud e precisamos de canais capazes de participar do processo de co-criação das soluções”. A IBM recentemente abriu os seus APIs para que os parceiros pudessem desenvolver soluções. Entre as ações práticas, a empresa disponibiliza o IBM Garage para ajudar o canal a escalar as soluções, que são replicadas com a ajuda e metodologia da IBM.

As experiências que envolvem a TD devem mudar processos da porta para dentro e com escala. Para isso, é preciso ter um propósito de valor, talentos e mudança de mindset. “O grande conceito não são as ideias e sim a capacidade de executar essas ideias em 360°. A Inteligência Artificial é um dos pilares para engajar consumidores ao prover experiências diferenciadas”, pontua Barbosa.

O Volkswagen Virtus foi um dos exemplos destacados no evento. Em parceria com a IBM, a companhia alemã em desenvolveu o primeiro manual cognitivo com o uso do IBM Watson para responder aos motoristas questões sobre o veículo. A solução permite uma nova forma de interagir com o veículo e oferece uma nova experiência tecnológica. Foram cerca de 800 perguntas.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.