Informe aqui

Programas de inovação estão com inscrições abertas na capital catarinense

Florianópolis (SC) é um celeiro de empresas de tecnologia. O ecossistema se consolida como um dos principais polos tecnológicos do país por contar com incubadoras, aceleradoras, fundos de investimentos e inúmeros programas de mentorias e capacitação. E para estimular mais startups de todo o país a participar deste movimento para fomentar a inovação, a capital catarinense está com dois programas abertos. Saiba mais sobre cada um deles:

Link Lab

Programa de inovação aberta da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) conta com 10 grandes empresas que patrocinam a iniciativa e buscam startups para ajudá-las a inovar. São elas: Grupo Nexxera (cofundador), Ambev, Brognoli, Cesusc, Engie, Flex, Marisol, Qualirede, Teltec e Weg. As inscrições para as startups estão abertas até o dia 11 de março e o programa funciona como um mini ecossistema de inovação – pequenas e grandes companhias se conectam e podem gerar qualquer tipo de negócio, desde investimentos e aquisições até criação de soluções tecnológicas e de novas empresas.

Os selecionados para o programa vão conviver durante quatro meses em um espaço com mais de 600m² de integração com as empresas patrocinadoras do programa, em Florianópolis. Eles passarão a integrar o grupo de associadas à ACATE, podendo ter acesso a dezenas de benefícios ofertados pela entidade. Durante o programa, participarão de iniciativas de acesso à mercado via empresas patrocinadoras, assim como as Verticais de Negócios da ACATE, além de workshops com parceiros selecionados em áreas como jurídica, contábil, marketing digital, comunicação, estratégia, além de receberem créditos e descontos no acesso a soluções empresariais, infraestrutura em computação na nuvem, entre outros.

Inscrições: até 11 de março, em linklab.acate.com.br

Construtech Ventures

Outra iniciativa que surge no estado é o Construtech Ventures. Pelo Construtech Ventures, o primeiro venture builder do mundo focado nos setores imobiliário e de construção, empreendedores do setor com alto potencial recebem suporte para a criação de startups partindo do zero. Esse suporte pode envolver investimento, apoio da força de vendas, conhecimento de negócio e mesmo infraestrutura. Em troca, as startups oferecem soluções inovadoras. Na prática, a agilidade de uma startup se alia com a estrutura operacional de uma grande empresa. Assim surgiu a ZeroDistrato, startup que está usando inteligência artificial para conseguir prever risco de cancelamento de contratos em incorporadoras. A iniciativa, que foi um dos destaques no programa Alpha Inova, da Alphaville Urbanismo, é só o início. O portfólio da Construtech Ventures prevê o apoio a oito startups do segmento de construção e o objetivo é chegar a 20 até 2020.

Inscrições: http://construtechventures.com.br/