Tendências

Telia, Ericsson e Intel implantam rede 5G na Europa

Primeira rede pública 5G ativa na Europa mostra a consumidores finais e empresas os benefícios da conectividade de alta velocidade e resposta rápida

A Telia está implantando, em parceria com a Ericsson e a Intel, os primeiros projetos de sua rede 5G pública na Europa. A lista inclui o fornecimento de conexão de alta velocidade para acesso à internet pelos passageiros e pela própria embarcação a um navio de cruzeiro atracado ao porto e, em outro caso, uma escavadeira para construção controlada remotamente por uma rede 5G.

Em Tallinn, capital da Estônia, foi criado no porto da cidade para testar como a nova tecnologia móvel pode fornecer maiores velocidades e mais qualidade à troca de dados

Este é um marco considerável no mapa de implantação global de redes 5G, e coloca Ericsson, Intel, Telia e, principalmente, os clientes da operadora sueca, mais perto do objetivo de lançar serviços 5G em 2018 tanto em Tallinn quanto em Estocolmo, duas das cidades consideradas mais digitais do mundo.

Segundo Gabriela Styf Sjöman, diretora global de redes da Telia, a ideia é adiantar a implantação das redes 5G e torná-las operacionais em Estocolmo (Suécia), Tallinn (Estônia) e Helsinki (Finlândia) em 2018. “Estamos trabalhando junto a nossos parceiros para entender os incríveis efeitos que ela trará para nossos clientes e para a sociedade. Não se trata apenas de construir uma nova rede, mas de construir uma nova maneira de pensar e entender o que uma rede móvel é capaz de ser e fazer. Alta velocidade, baixa latência, capacidade garantida e mobilidade real vão impulsionar os limites da digitalização e queremos estar ao lado de nossos parceiros neste momento”, diz.

A implantação antecipada de soluções 5G em situações do mundo real é vital para que a indústria aprenda como as várias tecnologias se integram em diferentes tipos de negócios, em quais ambientes ela se sai melhor e a interoperabilidade entre redes, serviços em nuvem e dispositivos.

Em 2016, Telia e Ericsson anunciaram um plano conjunto para permitir que os clientes da operadora possam experimentar serviços 5G em 2018 em Tallinn, capital da Estônia, e Estocolmo, capital da Suécia. Agora, com a colaboração da Intel, os primeiros exemplos desses serviços entraram em operação antes da data combinada tanto para usuários finais como corporativos.

O ambiente da “vida real” para teste da 5G em Tallin foi criado no porto da cidade para testar como a nova tecnologia móvel pode fornecer maiores velocidades e mais qualidade à troca de dados. Em setembro, a tecnologia – composta por uma estação base de 5G da Ericsson e a plataforma Intel® 5G Mobile Trial que criaram uma onda milimétrica capaz de ampliar a rede móvel da Telia – foi implantada em um navio ancorado ao Porto de Tallinn e permitiu que 2.000 passageiros, além dos próprios sistemas de tecnologia de informação e comunicação da embarcação, tivessem conexão Wi-Fi. Este é o primeiro de muitos exemplos de como as redes 5G fornecerão acesso em situações de transporte, bem como variados serviços gigabit wireless, para os consumidores.

Os participantes do Congresso Digital da União Europeia, que ocorreu na cidade na semana passada, tiveram a oportunidade de experimentar como é controlar máquinas remotamente – no caso, uma escavadeira – usando dispositivos de realidade aumentada e um link ultrarrápido. O teste mostrou como um operador pode trabalhar com escavadeiras em ambientes arriscados, do conforto e da segurança de seus escritórios, usando controles remotos em redes 5G, e destacou os recursos e oportunidades que a tecnologia trará para ambientes industriais difíceis ou perigosos.

Segundo Arun Bansal, responsável pelas operações da Ericsson na Europa e América Latina, o potencial da 5G para os negócios identifica uma grande oportunidade para as operadoras de telecomunicações de todo o mundo que vislumbram a digitalização da indústria com a 5G. “Prevemos que elas podem se beneficiar de uma oportunidade de mercado de US$ 582 bilhões até 2026, o que representa um potencial de crescimento de 34% nas receitas. Aproveitar esse potencial de mercado requer investimentos na tecnologia 5G, bem como no desenvolvimento de negócios e modelos para lançamento no mercado”.

Já Asha Keddy, vice-presidente e gerente geral do Next Generation and Standards Group da Intel Corporation, avalia que a parceria para testar os usos iniciais das tecnologias 5G e as experiências que ela oferecerá a diferentes indústrias demonstra a importância da colaboração e a necessidade de fluxo contínuo de dados por toda a rede, nuvem e dispositivos para tornar a 5G em realidade. “As plataformas 5G da Intel são habilitadoras críticas para os testes atuais da 5G em tempo real com prestadores de serviços de todo o mundo, fornecendo informações cruciais e ajudando a definir o futuro das redes 5G”.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.