book_icon

Brasil é destaque em estratégia da Pitney Bowes

Com grande atuação em gestão de encomendas, companhia mira novos mercados para oferta de soluções analíticas e quer aumentar base de parceiros
Brasil é destaque em estratégia da Pitney Bowes
fachada da Pitney Bowes

Você pode até não saber, mas a Pitney Bowes está na rotina dos brasileiros desde que chegou ao Brasil, em 2005, quando firmou parceria com os Correios.  Especializada em gestão postal, a companhia fez história entregando cartas ao redor do mundo. Com o fortalecimento do varejo online, passou a atuar nas entregas de encomendas e pretende, via parceiros, criar um ecossistema para expandir sua oferta em todo o País.

A companhia, que se define como empoderadora de transações digitais para viabilizar o e-commerce em escala mundial, vê potencial em marketplace B2B, além de atuar em B2C

O fortalecimento do varejo online é um dos principais fatores de impulso do volume de demandas no Brasil. O mercado anual de envio de encomendas no Brasil registrou um crescimento de 13% em gastos desde 2015, atingindo R$ 11,6 bilhões em 2016. A ideia, segundo o presidente da Pitney Bowes, Silvio Maemura, é ter uma rede de parceiros para logística, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, além de Brasília. Em dois anos, o objetivo é ter 200 parceiros. A partir de 2022, o executivo pretende expandir para o Norte e Nordeste.

Com uma grande vocação para desenvolvimento de software, a Pitney Bowes possui mais 3 unidades de negócios, além da de gestão postal e geolocalização: uma para gestão de dados (Big data), uma para engajamento de clientes e uma de e-commerce.

A área de gestão de dados trabalha o Big Data para comunicação com clientes de e-commerce, utilizando a tecnologia para customizar campanhas de email marketing ou vídeos personalizados. Maemura conta que também está captando parceiros habilitados para o desenvolvimento de soluções para essa unidade.

A companhia, que se define como empoderadora de transações digitais para viabilizar o e-commerce em escala mundial, vê potencial em marketplace B2B, além de atuar em B2C. Para isso, busca parceiros para gerar valor ao mercado de Enterprise.

Para a empresa, o Brasil tem um peso grande na estratégia e atua como hub para outros países da América Latina. Desde 2013, a empresa tem observado um crescimento de, em média, 13% ao ano. Exemplo disso, segundo o executivo, é o crescimento da equipe local. Saltou de 80 pessoas para 250 desde 2013.

A Pitney Bowes possui um extenso portfólio de soluções para empresas de diversos setores, são soluções voltadas para o engajamento de clientes, gerenciamento de informações e dados, localização inteligente, envio de pacotes e correspondências, e-commerce global, entre outras.

Analytics

Big Data

estratégia

geolocalização

gestão postal

Pitney Bowes

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento