Mercado

TI teve 37% dos postos cortados em 2016

Segundo estudo da IT4CIO, área foi uma das poucas poupadas de grandes cortes, mas teve incremento de investimento de somente de 0,4%

Shutterstock

Apesar de a Tecnologia da Informação ter sido a única área poupada de grandes cortes no orçamento, 37% das empresas brasileiras tiveram o budget reduzido a ponto de terem que cortar funcionários do departamento. Para a IT4CIO, o fato é inédito e refletiu em um aumento pífio no montante de investimentos em TI, que cresceu apenas 0,4% no ano passado, abaixo da inflação de 6,3%. Os dados fazem parte da 12ª pesquisa anual sobre tendências de investimentos em TI pelas empresas brasileiras.

Ganham prioridade em 2017 os projetos relacionados a cloud computing, BI, mobilidade, segurança da informação e integração de sistemas
Após entrevistar os responsáveis pelo departamento de TI de 1.500 empresas de grande e médio porte, a pesquisa apontou que o ano de 2016 foi bem difícil. “O lado positivo para os fornecedores é o aumento da terceirização das atividades pelas empresas em 2016, inclusive de toda a área de TI. A pesquisa aponta novo crescimento este ano para o serviço”, afirma Ivair Rodrigues, diretor de Pesquisas do IT4CIO.

Ganham prioridade em 2017 os projetos relacionados a cloud computing, BI, mobilidade, segurança da informação e integração de sistemas. Projetos relacionados a IoT, que foram muito poucos no ano passado, estão sendo considerados por 27% das empresas pesquisadas.

Para 2017, os entrevistados mostram algum otimismo. 45% deles esperam crescimento dos investimentos e apenas 22% afirmaram que vão reduzir os investimentos em relação ao ano passado. Mesmo assim, 70% dos entrevistados revisarão os contratos com os fornecedores e 23% mencionaram que substituirão os atuais fornecedores por outros mais baratos.

Segundo a Gerente de Pesquisas, Juliana Simette, 67% dos CIOs entrevistados estão sendo cobrados para que a área de TI ajude a reduzir os custos das empresas. 42% afirmaram que a área deve investir em projetos que visam aumentar a competitividade e/ou as vendas.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.