Destaque Tendências

VPN deverá dar espaço a perímetro definido por software

Tecnologia de 23 anos apresenta riscos à segurança digital dos usuários

A tecnologia VPN já teve como principal objetivo manter os usuários seguros online. Porém, as consecutivas falhas massivas de segurança na rede privada virtual têm afetado centenas de milhares de dispositivos, deixando as empresas em todo o mundo vulneráveis a ameaças e exfiltração de dados. Em ataques recentes, alguns dos maiores players do mercado de VPNs foram atingidos. De acordo com Michael Lopez, vice-presidente e gerente-geral de Total Fraud Protection da Cyxtera, provedora de segurança digital focada na detecção e prevenção total de fraudes eletrônicas, este pode ser o fim de uma tecnologia de 23 anos.

“Os recorrentes erros e a dificuldade de corrigir as VPNs tradicionais podem ser a última gota necessária para que as instituições eliminem esse sistema e implementem um perímetro definido por software que consiga proteger o acesso remoto e de terceiros”, afirma.

Por conta das inúmeras limitações, como conectar primeiro, autenticação em segundo lugar, portas abertas, abordagem centrada em estática e não identitária, além da complexidade geral, combinadas aos recentes problemas de segurança maciços, a tecnologia se tornou ultrapassada

Segundo um estudo da Gartner, até 2021, 60% das empresas eliminarão gradualmente as redes VPNs para comunicações comerciais digitais em favor dos perímetros definidos por software. A consultoria ainda recomenda a “Avaliação Adaptativa Contínua de Risco e Confiança” (CARTA) como uma nova abordagem estratégica para a segurança da informação, a fim de que as organizações possam avaliar constantemente e em tempo real se um usuário é ou não confiável.

Como solução, as empresas estão se mobilizando para substituir suas VPNs tradicionais pelos perímetros definidos por software (SDP), uma abordagem nova, mas comprovada, para proteger o acesso à rede, remota ou não. “Assim como a Cyxtera, que utiliza o AppGate SDP há 5 anos para exterminar VPNs, a substituição da rede privada virtual deve estar no topo da lista de tarefas de segurança de todas as organizações”, aponta Lopez.

As VPNs nasceram em uma era passada de segurança baseada em perímetro, com muitos dos desafios comuns da abordagem de décadas e os problemas de segurança que a acompanham. Por conta das inúmeras limitações, como conectar primeiro, autenticação em segundo lugar, portas abertas, abordagem centrada em estática e não identitária, além da complexidade geral, combinadas aos recentes problemas de segurança maciços, a tecnologia se tornou ultrapassada.

2 Comentários

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos