Tendências

Três tendências de infraestrutura de TI para 2021

Especialista destaca o que é importante estar no radar para profissionais de TI

O ano mal começou e já é possível perceber os reflexos da Transformação Digital das empresas que ocorreu a toque de caixa em 2020 – bugs, vazamentos de dados etc. Já que a quarentena é uma realidade sem previsão de finalização no curto prazo, “arrumar a casa” em relação à tecnologia continuará sendo prioridade e teste de sobrevivência para muitos negócios. Nesse contexto, Jane Greco, diretora Comercial da MPE Soluções, enumera três tendências em infraestrutura de TI que precisam estar no checklist dos CIOs que buscam eficiência e disponibilidade a investimentos justos.

“Percebemos um aumento da procura por soluções híbridas ou em Nuvem com a política de home office. Isso porque, com a Infraestrutura as a Service, há melhor escalabilidade e adaptabilidade, além de uma otimização importante de custos, algo crucial neste momento”, afirma a executiva. Ela salienta, porém, que dentro do segmento de Infraestrutura de TI há ainda muito espaço para a implantação de inovações nas empresas brasileiras.

Percebemos um aumento da procura por soluções híbridas ou em Nuvem com a política de home office  

Dessa forma, o que precisa estar no topo da lista de prioridades dos executivos de TI ao planejar os próximos dois anos da operação? Jane enumera três dos mais importantes:

 Hiperconvergência
É uma tecnologia inovadora que tem recebido grande atenção das desenvolvedoras. As soluções disponíveis já incluem uma camada interessante de automação, maximizando a velocidade das transações de dados. “A facilidade de gerenciamento e expansão tornam a equipe de TI até 53% mais produtiva e esse é um dos pontos mais importantes para as empresas nos próximos anos”, informa a executiva.

 Infraestrutura definida por software local
Essa também é uma tendência por causa da qualidade e segurança desse tipo de solução versus retorno sobre o investimento. Para se ter uma ideia, o relatório de auditoria de Valor Econômico ESG, da HPE, reforça que as soluções em flash do HPE SimpliVity 380 podem levar a uma economia de 49% sobre a infraestrutura física e de 55% em Robo implantações, apenas para citar um exemplo. A comparação foi feita com SANs tradicionais e outras soluções hiperconvergentes.

 Supercomputação
Estamos entrando em uma nova era da supercomputação. A projeção é que sejam lançadas no mercado opções que realizem de 10 a 18 operações por segundo (OPS). Com isso, está cada vez mais possível alcançar o nível de excelência na análise de um grande volume de dados não estruturados e, com isso, obter insights estratégicos para os negócios.

“Temos visto o rápido avanço da hiperconectividade como a adoção também para aplicativos corporativos, Edge Computing, bancos de dados, entre outros. A principal tendência é a consolidação da simplificação global da infraestrutura de TI,com grande impacto na operação, custos e mão de obra envolvida. Sabemos, porém, que isso ainda deve levar alguns anos para estar massivamente implantado no mercado brasileiro”, finaliza Jane.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos