Destaque Entrevistas

Transformação Digital está ligada à Cultural e devem caminhar juntas

O CEO da Inpartec concede entrevista à Infor Channel e aborda a relação entre a Transformação Digital e a Transformação Cultural

transformação digitalHélio Sá, CEO da Inpartec, empresa especializada em soluções de colaboração, fala sobre a questão da  Transformação Digital e da Transformação Cultural e afirma que as duas iniciativas estão intimamente ligadas e, com certeza, uma depende da outra. O processo de mudança positivo deve ser conduzido essencialmente como uma Transformação Cultural, fortalecendo o papel das pessoas e desconstruindo barreiras limitantes de comunicação e hierarquia, promovendo uma transformação completa e, por fim, digital. Acompanhe.

O que é a Transformação Digital na prática?
É transformar a forma como trabalhamos e nos comunicamos no dia a dia de trabalho, desafiando processos e formas de trabalho que ocorrem da mesma forma há décadas. Está mudança busca novos olhares aos clientes, para dados e informações em busca de diferenciais competitivos em mercados cada vez mais ágeis e competitivos. Como resultado, uma atitude diferente no  dia a dia que vivemos pode representar uma mudança, uma descoberta inovadora ou um novo insight que leve sua empresa ou negócio à frente dos seus concorrentes.

Para conquistar a transformação digital as empresas estão investindo em tecnologia. Quais itens ou fatores devem ser avaliados no sentido de identificar a real eficácia das ferramentas a serem adotadas?
Considero essencial o papel humano frente à esta transformação, transformar a forma como as pessoas enfrentam dúvidas ou agem no dia a dia é parte crucial do processo de Transformação Digital. A tecnologia tem um papel fundamental de facilitar e transpor barreiras de produtividade com automação e Inteligência Artificial, no entanto, essa mudança está em como os colaboradores se conectam e extraem valor deste novo potencial tecnológico à grande oportunidade de diferenciação.
Para isso, a transformação deve ser pautada nos benefícios gerados e não somente no potencial ou quantidade de novas tecnologias disponíveis. O processo de mudança positivo, que engaja e capacita os colaboradores é o motor de uma Transformação Digital realmente eficiente.

A Transformação Digital traz a Transformação Cultural? Uma depende da outra?
Estão intimamente ligadas e, com certeza, uma depende da outra. O processo de mudança positivo e que busca a inclusão dos colaboradores em uma nova visão do dia a dia de trabalho deve ser conduzido essencialmente como uma Transformação Cultural, fortalecendo o papel das pessoas e desconstruindo barreiras limitantes de comunicação e hierarquia, promovendo uma transformação completa e, por fim, digital, pois vivemos uma era de capacidade quase infinita de tecnologia e processamento.
Um processo de Transformação Digital feito de forma isolada, tem  potencial de impacto reduzido e enfrentará seguramente uma resistência natural das pessoas à mudança, fortalecendo a cultura atual, protegendo os vícios de trabalho.
Grande parte dos processos de Transformação Digital ainda falham em sua execução justamente por subestimarem o papel humano nesta mudança com foco essencialmente em novas tecnologias, esquecendo que as relações ainda acontecem com pessoas e por pessoas. É imprescindível trabalhar na transformação das pessoas para conseguir resultados expressivos de uma Transformação Digital eficaz. O fortalecimento de uma nova cultura tem tudo à ver com isso.

Como define a Transformação Cultural?
Desafiar premissas, vícios e comportamentos do dia a dia das empresas que não refletem valores atuais tais como agilidade, empoderamento, responsabilidade e até mesmo diversidade. Uma Transformação Cultural precisa desconstruir ciclos de pessoas e informações, tradicionalmente utilizados para trazer segurança aos envolvidos, excluindo novidades ou aqueles que não somam nos interesses particulares. A Transformação Cultural deve fortalecer a proposta de valor e propósito da empresa, estabelecendo novas formas de comunicação horizontal afim de conectar diferentes pessoas e conhecimentos de forma simples, rápida e imediata. Dar voz e oportunidade de tornarem-se relevantes, conhecimentos únicos as vezes escondidos em uma hierarquia complexa e lenta.

O que acontece se uma empresa não realiza a Transformação Cultural junto com a Digital?
Provavelmente colherá resultados poucos expressivos, mantendo a forma de trabalho inalterada e, consequentemente, resultados iguais ou piores. É importante levar em consideração que os concorrentes também buscam inovação e transformação, e sendo mais competentes, provavelmente estarão à frente do mercado.

 Como estimular um CEO a conquistar uma Transformação Digital? E a cultural? Qual a importância de ambas?
Esse deve ser o papel do CEO, uma vez que a perpetuidade do negócio depende da forma como a empresa reage à mudanças em mercados exponenciais. Como ela lidera tais novidades e transformações, atualmente, é um fator de sobrevivência e geração de valor à acionistas e colaboradores.
Um CEO desconectado da Transformação Digital não esta primando pela ‘perpetuidade’ do negócio, expondo ao risco o seu negócio. O preço de entrar por último em transformações disruptivas pode ser caro demais.
Um CEO desconectado da Transformação Cultural colherá resultados pouco expressivos, provavelmente não condizentes com expectativas e o investimento financeiro realizado, gerando questionamentos e abrindo espaço para que concorrentes sejam mais eficientes.
Um CEO comprometido com o negócio é diretamente comprometido também com os colaboradores, a Transformação Cultural é diretamente proporcional à sua capacidade de inovação e Transformação Digital em busca de novas oportunidades à frente dos concorrentes.

Quais são os primeiros passos para se promover a Transformação Digital? E a Cultural? É possível calcular o tempo para finalizar este processo? É possível – ou aconselhável – que sejam atingidas ao mesmo tempo?
Começar o quanto antes é muito importante, pois a transformação é um processo de aprendizado contínuo, alimentado por muitos erros e alguns acertos, mas de forma constante. Errar rápido e pequeno é o diferencial daqueles que aprendem que a Transformação Digital não é uma busca por uma bala de prata salvadora de todos os problemas ou mesmo uma nova tecnologia que demorou anos para ser produzida.
Um processo de Transformação Digital tem muito aprendizado no caminho e não deve tratar uma busca isolada de um único objetivo, afinal uma das principais certezas é que não se sabe exatamente o que buscar na transformação, e desta forma, é impossível definir tempos ou objetivos tão claros.
O processo cíclico continuo e eficiente é o primordial e a estratégia da empresa pautada por segmento, mercado ou até mesmo a capacidade de investimento deve gerar a força com que esta frente deve trabalhar. Após iniciado um processo de transformação não tem fim, pois apoiado por uma Transformação Cultural igualmente cíclica, deve gerar uma empresa em constante mudança e aperfeiçoamento.

Quais benefícios alcançados pelas empresas que conseguirem equilibrar a Transformação Digital e a cultural?
Agilidade e um potencial de responder de forma mais ágil às necessidades do mercado, clientes ou de movimentações feitas por concorrentes estão entre as principais características de empresas que passaram com sucesso pelos primeiros ciclos de Transformação Digital e Cultural. O engajamento dos colaboradores no propósito da empresa demanda  novas formas de comunicação e oportunidades de aproveitamento do conhecimento presente em cada colaborador, de diferentes funções, cargos e especializações.

Como as empresas podem conscientizar os colaboradores para que se comportem de forma digital?
Não se trata de uma conscientização somente, mas sim de uma atitude que aproxime benefícios reais ao dia a dia de trabalho. Todas as pessoas são resistentes à mudanças ou novas tecnologias, mas poucas pessoas são resistentes à benefícios e melhorias claras na sua rotina de trabalho. As empresas precisam dar subsídios, ou seja, disponibilizar plataformas dinâmicas que facilitem o dia a dia dos colaboradores, tirando ferramentas complexas de trabalho. Com isso, a adoção acontece naturalmente e com uma eficiência muito maior, quando tratamos benefícios e não somente do fator digital.

Você comentou que as empresas, muitas vezes, investem em tecnologias externas, mas que já têm em casa uma ferramenta – o Office 365. É possível usá-lo para conquistar a Transformação Digital? De que forma? Como conhecer todo o potencial tecnológico dessa ferramenta?
Sem dúvida. O Office 365 soma atualmente mais de 30 diferentes serviços, em uma plataforma integrada, moderna e segura. A Microsoft é sem dúvida uma das empresas que mais entende de trabalho e dia a dia das empresas. É um potencial tecnológico ímpar para Transformação Digital e cultural de qualquer empresa, independentemente do tamanho ou segmento de mercado. O uso eficiente, ou uma abordagem inovadora que compreenda os benefícios de cada tecnologia e apresente aos usuários mudanças positivas, tem capacidade de transformar a produtividade, o conhecimento e a comunicação de times de trabalho de forma nunca vista.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos