Gestão

Stefanini investe em processos de recrutamento e seleção 100% digitais

A pandemia forçou o trabalho remoto, impôs novos desafios e gerou muito aprendizado, inclusive mostrou que é possível ser tão ou mais produtivo em home office

Com o aumento da produtividade média em torno de 10%, a Stefanini decidiu que manterá até 50% de sua equipe remota – 30% full e 20% entre parcial (alguns dias por semana) e flexível (horários diferenciados), após a pandemia. A iniciativa faz parte do projeto “Stefanini Everywhere”, que busca também identificar e contratar talentos, independentemente do local de origem, para atuar em projetos nacionais e internacionais.

Em sintonia com essa proposta, a Stefanini passou a realizar processos de recrutamento e seleção digitais, com a ajuda de sua solução de Inteligência Artificial Sophie. A assistente virtual realiza os primeiros contatos com os candidatos que se encaixam em uma determinada vaga e responde as questões durante o processo seletivo. Em seguida, direciona aos motores de Matching da ferramenta, que avalia as competências necessárias e indica o melhor perfil para a vaga.

Além da utilização das plataformas digitais para que os líderes se aproximem das equipes, nossas soluções, como a Sophie, têm auxiliado na dinâmica da área de Recursos Humanos, trazendo mais agilidade e integração para que sejamos o RH da nova realidade  

A contratação e o cadastro do novo colaborador se dão por uma plataforma com jornada 100% digital, com leitura eletrônica de documentos até a geração de seu contrato de trabalho, assinado eletronicamente. Por fim, o funcionário é direcionado para uma Landing Page, onde será orientado sobre a estrutura da empresa e onde atuará, gerando mais produtividade para o time de RH. Tudo isto de maneira muito intuitiva. Trabalhamos no conceito de “Employee Experience”, cujo objetivo é criar uma experiência incrível aos colaboradores”.

O onboarding digital concilia soluções e processos desenhados com Service Designer/UX/UI e Inteligência de Dados/IA para disseminar a cultura da empresa e promover uma melhor experiência ao cliente interno. Por meio dessas ferramentas é possível realizar ações de integração e estabelecer novos comportamentos no home office, baseados em transparência, confiança e responsabilidade.

Vitrine de Talentos
Por meio de um dashboard personalizado, os profissionais de RH e os gestores podem ter a visão de todos os colaboradores alocados em clientes para projetos específicos. Assim que um projeto é finalizado, o time pode realocar os profissionais em novos clientes e projetos.

Desde o início da pandemia, 100 funcionários já mudaram de área. Hoje, a empresa busca profissionais no mercado, mas também tem essa facilidade de realocar dentro do próprio Grupo. A vantagem deste profissional interno que tenha disponibilidade é de que, mesmo mudando de atuação nos clientes do Grupo, ele conhece a cultura da Stefanini e se adapta rapidamente ao projeto a ser realocado.

Stefanini Everwhere
“Imagine atuar em diversos desafios e projetos sem sair de sua cidade e no conforto e segurança da sua casa? O modelo de home office que estamos construindo permitirá que os novos colaboradores exerçam suas funções de onde estiverem, com a possibilidade de trabalhar em uma grande empresa”, explica Rodrigo Pádua, VP Global de Gente e Cultura do Grupo Stefanini.

Segundo o executivo, houve um engajamento de todos para fazer o trabalho remoto dar certo. O “Digital First”, de acordo com o VP, deixa de ser uma tendência e se torna um caminho viável para treinamentos e reuniões, que antes aconteciam apenas de forma presencial por haver dúvidas sobre sua efetividade no modelo online.

Uma pesquisa da Fundação Dom Cabral e da Talenses, realizada com 375 companhias no Brasil, aponta que mais de 70% sinalizaram a intenção de adotar o home office parcial ou integralmente após a pandemia. Na indústria, o índice chega a quase 80%, enquanto na área de serviços ele é de 89%.

“A proposta da Stefanini é repensar como as pessoas podem desempenhar melhor suas funções. O ‘Stefanini Everywhere’ é estruturado para ser mais flexível e inclusivo, com a garantia de que as operações sejam mantidas com a mesma qualidade e eficiência. Além da utilização das plataformas digitais para que os líderes se aproximem das equipes, nossas soluções, como a Sophie, têm auxiliado na dinâmica da área de Recursos Humanos, trazendo mais agilidade e integração para que sejamos o RH da nova realidade”, complementa Rodrigo Pádua.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos