Carreira

Stefanini cria estratégia de mentoria para incentivar colaboradores

O objetivo é inspirar os profissionais a desenvolverem suas carreiras dentro da companhia por meio de troca de experiências

Com o objetivo de auxiliar seus colaboradores a evoluírem dentro da empresa, a Stefanini, multinacional brasileira da área de TI, adotou a estratégia de mentoring, um processo de aprendizado para mentor e mentorado, envolvendo aconselhamento, compartilhamento de experiências e desenvolvimento profissional. Para tanto, foi criada uma plataforma aberta de mentoria.

Trata-se da aplicação de um conceito de marketplace, em que todos os colaboradores da companhia podem ter acesso e conseguem agendar diretamente com um dos seus mentorados uma sessão dessa atividade para desenvolvimento em diversos tópicos. É uma plataforma inclusiva, que permite que o colaborador possa aprofundar o nível das conversas e enriquecer seu perfil. Além disso, possibilita também acesso a informações detalhadas sobre os mentorados, assuntos mais procurados e feedback das sessões.

“Identificamos uma maneira de estimular nesses profissionais uma maior interação, com possibilidade para comentar sobre diversos tópicos como, por exemplo, inovação, carreira, tecnologia, seus hobbies, entre outros temas que trazem um olhar mais abrangente e transformador para a carreira de ambos. E tem sido uma experiência muito valiosa. Hoje, estamos realizando cerca de 150 mentorias mensalmente e o número não para de crescer”, diz Rodrigo Pádua, vice-presidente Global de Gente e Cultura da Stefanini.

A mentoria é uma via de mão dupla, em que mentor e mentorado aprendem juntos em uma troca de experiência profissional bastante enriquecedora, ampliando a conexão entre eles  

Com um conteúdo sólido e consistente, a jornada de mentoria prevê um aprendizado para as duas partes, em um processo para facilitar, incentivar e inspirar os profissionais envolvidos, além de proporcionar uma performance ainda mais produtiva.

Para a atuação do mentor, a iniciativa traz dicas e referências de como dividir experiências, histórias e inspirações, desenvolver mais a escuta ativa, além de reforçar os conselhos e sugestões que estão em harmonia com o código de conduta e aspectos culturais da companhia. Para se tornar um mentor, o profissional deve ser sênior e ter cargo de liderança. Todo o processo é acompanhado de perto pela área de Gente e Cultura da multinacional brasileira.

Mapa de mentoria
Um dos pré-requisitos básicos para o bom aproveitamento desta iniciativa está no cumprimento de uma agenda combinada. Para guiar as sessões, o mentor tem acesso a um mapa de mentoria, que inclui um breve histórico profissional do mentorado, dados sobre o que deseja para o seu futuro profissional, um descritivo de cenário atual (equipe, desafios, pontos fortes, dificuldades, relacionamentos, habilidades), esperanças e receios relacionados ao objetivo profissional e de carreira. O mapa ainda traz as medidas de sucesso (com indicadores para alcançar o objetivo), compartilhamento de sugestões por parte do mentor de ações para que o mentorado se aproxime do objetivo desejado e também experiências vivenciadas, além de uma lista de atividades a serem executadas até o próximo encontro. O processo ainda traz uma estrutura com sugestão de tópicos para direcionar as sessões subsequentes de mentoring, proporcionando acesso a um conteúdo orientativo, com provocações de insights para definir ações a serem trabalhadas.

No caso do colaborador a ser mentorado, a iniciativa abre oportunidades de networking, aprendizado, evolução profissional, a partir da escolha do mentor que vivenciou (ou vivencia) alguma experiência inspiradora e que tem interesse em dividir os aprendizados. Entre outras ações, o colaborador poderá se relacionar com algum profissional que queira como modelo para sua carreira, esclarecendo dúvidas específicas, compartilhando sua evolução, executando planos, além de estar disposto a ensinar e compartilhar também.

“Em nosso processo de mentoria, tomamos o cuidado de propor meios que auxiliassem e fossem prazerosos para ambos os colaboradores. A mentoria é uma via de mão dupla, em que mentor e mentorado aprendem juntos em uma troca de experiência profissional bastante enriquecedora, ampliando a conexão entre eles”, explica Ana Lígia Bacca, gerente de Gente e Cultura da Stefanini.

Serviço
www.stefanini.com

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos