Destaque Mercado

Siemens PLM muda de nome e de casa

Siemens Digital Industries Software, antes Siemens PLM, tem nova sede em São Caetano do Sul

Com o conceito de Smart Office, o novo endereço da empresa permitirá a adoção de um local de trabalho mais moderno, flexível e colaborativo com estações de trabalho e ambientes compartilhados, permitindo maior integração entre as áreas interessadas.
A mudança coincide com a nova nomenclatura da companhia. Antes conhecida como Siemens PLM, agora é Siemens Digital Industries Software.

A Siemens Digital Industries Software, uma das líderes mundiais em soluções de digitalização para o mercado, acaba de se mudar para um novo endereço. Mais moderno e com conceitos que alinham o pilar de inovação da empresa com o espaço de trabalho, o novo escritório que fica no coração da cidade de São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo, tem ambiente criativo e disruptivo, afim de aumentar a interação e gerar mais colaboração entre as pessoas.

“A localização é melhor para a mobilidade das pessoas, mais atraente na arquitetura. Neste novo escritório teremos espaço para convenções e será muito mais confortável para receber nossos clientes e parceiros. Queremos manter o investimento histórico em São Caetano e, ao mesmo tempo, ser mais atrativos para novos colaboradores”, diz Paulo Leal Costa, country manager e vice-presidente de Vendas.

O novo escritório da Siemens foi concebido no conceito de Smart Office que permitirá a adoção de um ambiente de trabalho mais moderno, flexível e colaborativo com estações de trabalho e ambientes compartilhados, permitindo maior integração entre as áreas interessadas. Além da modernidade do novo prédio que inclusive tem certificação verde, o novo endereço tem fácil acesso e contra fluxo de trânsito, facilitando a vida dos funcionários e visitantes da empresa.

A Siemens apresenta um crescimento constante acima de dois dígitos nos últimos anos, em 2018 a ordem foi de 20%, ano em que foram contratadas 54 pessoas. “As empresas ou indústrias já perceberam a necessidade em investimento em digitalização, mesmo que em ambiente de crise, para manter um controle de custo futuro e competitividade frente aos mercados externos”, diz Leal Costa. O ano fiscal da companhia encerra em setembro e os resultados do exercício em 2019 serão divulgados em outubro.

“Temos percebido que todas as indústrias de variados segmentos têm buscado por soluções de tecnologia que possam suportar a transição do modo atual para um cenário extremamente competitivo, com redução de custos e aumento de qualidade de seus produtos, visando alcançar os conceitos da Indústria 4.0”, acrescenta.

Segundo o executivo, as indústrias discretas são as mais pressionadas por competitividade, nas quais a Siemens trabalha muito na indústria automotiva, máquinas industriais e máquinas pesadas. “A indústria de processo está acelerando a adoção de tecnologias digitais, para nós neste momento é o segmento que mais cresce. Mas isso não quer dizer que não atuamos em outros segmentos, estamos presentes fortemente no segmento aeroespacial, varejo e consumo, energia, mineração etc. Todos segmentos estão sendo pressionados por mais competitividade de forma diferente e com políticas diferentes, mas todos com o mesmo objetivo de alcançar melhores patamares dentro da Digitalização e Indútria 4.0”.

Um dos destaques da Siemens em 2019 foi o anúncio do Xcelerator, um portfólio integrado de software, serviços e plataforma de desenvolvimento de aplicativos que pode ser personalizado e adaptado para atender às necessidades específicas do cliente e do setor, ajudando empresas de todos os portes a se tornarem empresas digitais.

Ainda este ano, a Siemens lançou o Opcenter, uma nova proposta em estado da arte na engenharia digital de manufatura. “Nós queremos auxiliar a indústria nacional a se tornar mais competitiva em nível global, independentemente do tamanho do cliente. A Siemens molda suas ofertas para um mercado heterogêneo, volátil, mas com muito potencial. Temos muitos casos de clientes que começaram a jornada rumo a Industria 4.0 conosco e se consolidaram como referência em seus segmentos. Pretendemos continuar e acelerar para ainda mais indústrias, mercados e regiões”, diz Leal Costa.

Novo nome
A Siemens anunciou recentemente a mudança de nome para Siemens Digital Industries Software, que reflete o crescimento do ecossistema da empresa e o portfólio de soluções, aplicativos, ferramentas e serviços que aceleram a transformação digital em organizações do mundo todo.

A antiga nomenclatura, Siemens PLM, fazia alusão ao seu carro-chefe, o software de Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto, em inglês Product Lifecycle Management – PLM. Com a construção e aquisição de uma ampla gama de tecnologias que expandiram significativamente seu portfólio além do PLM, a companhia buscou uma nova nomenclatura que refletisse melhor a sua oferta ao cliente. Embora tenha ampliado seu portfólio, a Siemens ainda se posiciona entre os líderes do segmento de software PLM.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos