Traduções

Shuttle Computer Group: O que esperar em 2018?

As tendências e perspectivas do mercado de TI para 2018 nos Estados Unidos, o mercado mais avançado do mundo, ditarão as regras de negócios para todos os outros países para os próximos anos em assuntos como IoT, IA, aprendizado em máquina, SD-WAN e segurança cibernética.

A Infor Channel conversou com os alguns dos mais influentes líderes de empresas de TI  mundiais para entender como a nuvem, Plataforma de Comunicação como Serviço, gerenciamento de serviços e WAN suportarão a grande quantidade de dispositivos conectados e como o canal pode lucrar com compreendendo o negócio do cliente tanto quanto a tecnologia e as questões de segurança em 2018 e nos anos seguintes.

Robert Garcia, gerente, canal de vendas do Shuttle Computer Group

Infor Channel – Qual é o principal desafio do revendedor de tecnologia para 2018, diante do cenário atual de convergência digital e ataques cibernéticos?

Robert Garcia – À medida que a convergência digital continua, um revendedor de tecnologia precisa ser informado sobre os recursos-chave das diferentes tecnologias que eles fornecem aos seus clientes. Os revendedores precisam ser experientes em tecnologia e fornecer soluções em vez de criar mais problemas. Em relação aos ataques cibernéticos; é melhor agir em vez de entrar em pânico sobre os riscos potenciais. No presente, precisamos de muitas camadas de defesa; da rede de reabilitação, criptografia e monitoramento do tráfego (interno e externo). Além disso, e nos cenários do pior caso, seus dados foram copiados para minimizar os danos causados por ataques.

IC – Quais são as principais mudanças que devem ocorrer no mercado de TI até 2020, que já estão afetando os negócios agora?

RG – Existe uma tendência atual de unificação em plataformas de software e hardware, um exemplo disso é com o sistema operacional Windows mais recente; Windows IoT. Esta plataforma facilita e facilita aos usuários otimizar e integrar suas soluções de hardware.

IC – Qual é a melhor maneira de posicionar a oferta, como uma solução composta por serviços e produtos e obter atenção do fabricante/desenvolvedor de TI para ser seu parceiro?

RG – Do ponto de vista do fabricante, uma solução precisa mostrar a importância do seu valor agregado e benefícios de seus serviços. A solução precisa ser fácil de implantar e incorporar.

IC – Os clientes estão cada vez mais interessados em se juntar ao modelo SAAS. Como os revendedores resolveram o portfólio de ofertas nos EUA? Como sua empresa definiu seu portfólio?

RG – Embora o modelo SAAS ofereça vantagens, também há desvantagens. Um revendedor deve informar a base de clientes de ambos. Um modelo SaaS não pode garantir um ambiente seguro; fornecer tempo de inatividade potencial, personalização de limite, possível violação de informações. As carteiras precisam destacar recursos de segurança e mais rentáveis a longo prazo.

IC – Qual é o principal valor que os distribuidores de TI podem adicionar às empresas de integração de soluções Cloud Computing?

RG – Além de ajudar no processo de aquisição, é crucial que os distribuidores de TI educem revendedores e empresas de integração sobre novos produtos. Algumas maneiras de fazer isso é através de treinamento, eventos e avaliação de produtos.

IC – Após os ataques globais causados ​​por malware, como Petya e WannaCry, foi possível ver uma maior demanda por soluções de segurança da informação? Na sua opinião, o que os ataques ensinaram sobre segurança para seus clientes?

RG – Tornou-se obrigado a hardware, ter suporte nativo para plataformas de segurança que se destinam a ser usadas por nossa base de clientes Militar, Corporativo e Educação. Esses ataques mostraram vulnerabilidade em ambientes de rede e ajudaram a ver os benefícios na detecção, mitigação e recuperação de ataques cibernéticos.

IC – Como uma equipe deve ser construída dentro do distribuidor para cuidar de uma linha de valor que vende solução e não volume de itens? Quais são as qualificações e os cargos devem ser considerados na equipe de vendas?

RG – Uma equipe precisa ser construída com pessoas que são apaixonadas e se comunicam bem; enquanto muitas vezes indivíduos brilhantes superam obstáculos difíceis, é importante contratar pessoas que trarão algo novo. Esta equipe precisa incluir tecnólogos, vendas e alguém que entenda o aspecto comercial para colmatar as lacunas e, finalmente, fornecer um produto final utilizável e funcional.

IC – Quais são os principais fatores críticos de sucesso para desenvolver e manter uma parceria bem sucedida com os fabricantes?

RG – Para nutrir um bom relacionamento com um fabricante, aqui estão três dicas: comunicação consistente, proatividade e honestidade. A comunicação é fundamental, pois evita confusão e resolve divergências. Seja pro-ativo; resolver problemas precocemente e efetivamente; isso ajudará a construir confiança e respeito. Com relação honesta e transparente, ajudará a criar relacionamentos bem-sucedidos, pois isso também aumentará a confiança.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos