Mercado

Plusoft tem nova marca apoiada no conceito de People Technology

Valorização de pessoas na esteira de Human Experience será diferencial do relacionamento no ecossistema de negócios da companhia

A pandemia causou efeitos devastadores na economia, mas também impulsionou transformações nas estratégias corporativas. Na Plusoft, promoveu a reflexão sobre o modelo de atuação e como se posicionar alinhada a um mundo redesenhado. Para o CEO da empresa, Solemar Andrade, foi uma virada de chave, no momento certo.
A empresa de soluções de múltiplos canais de CRM já vinha exercendo uma linha de ação voltada à inovação, o que garantiu bons resultados em 2020, crescendo 18,18%, apesar de ser um ano épico de grandes desafios. Isso em razão da maior sintonia entre board e times, que se apresentou evidente como sendo ingrediente essencial para um trabalho colaborativo, mais humano e de conquistas.

Customer Experience deu lugar ao Human Experience na atual estratégia da Plusoft  

“Essa constatação nos fez perceber que precisávamos alinhar a nossa marca ao novo propósito, à nossa evolução. A modernização da marca precisava traduzir nossas transformações”, diz Andrade. Depois de uma análise aprofundada e diversas conversas com os acionistas da Plusoft, a nova identidade buscou evidenciar a dimensão humana do modo próximo de trabalhar da empresa, propondo como novo posicionamento o conceito de People Technology.

“Não por acaso, a cor laranja ficou mais forte em nossa logo, representando mais calor humano. People Tecnology é criar experiências verdadeiras e valorosas nos curto e longo prazos. Nela, os clientes passam a ser vistos como pessoas, transações como relações e ferramentas como experiências”, explica.
Toda essa reformulação na empresa contou com o apoio de consultorias como Gartner e Gad, que realizaram pesquisas de percepção da marca, trazendo retornos positivos sobre a empresa no mercado, de acordo com Andrade.

Humanização em alta
Customer Experience, CX, deu lugar ao Human Experience, HX, na atual estratégia da Plusoft. “Na verdade, CX está inserido no HX, mas o que queremos evidenciar é que nossa essência está na humanização do relacionamento. Percebo que na maior parte das empresas, ele é frio. Aqui na Plusoft fazemos diferente”, garante.
Para fortalecer o foco em humanização, a empresa trouxe para o evento virtual de lançamento da nova marca o professor e filósofo Mario Sérgio Cortella, que discorre com propriedade sobre o tema. Questionado sobre o que as empresas ganham de mais importante com a humanização do relacionamento no seu ecossistema de negócios, ele respondeu:

“As empresas ganham algo especial que é a fidelização de clientes. Quando a reputação que elabora não é hipócrita, que não haja uma ruptura entre o anunciado e o praticado, entre o dito e o feito. Ela sabe que essa perspectiva humanista é um valor comercial de mercado dentro de uma nova forma de economia que pode caminhar também para uma presença mais efetiva na vida das comunidades”.

E alertou: “Ao escolher uma empresa, prefiro me atrelar às que me tragam vantagens, claro, mas às que tenho admiração”.

Apoiada na humanização, com estrutura verticalizada, foco em desenvolver e estimular a inovação, sobretudo por meio do seu recém-inaugurado Lab, a Plusoft e seu time de 300 colaboradores pretendem construir um futuro que já se faz presente. Afinal, como citou Cortella: “O passado é referência, não é direção. E o futuro é o passado em preparação”.

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos