Mercado

Picpay busca se firmar como marketplace financeiro com crédito pessoal

Com mais de 40 milhões de usuários cadastrados, PicPay funciona como um canal de distribuição de produtos e serviços financeiros

O PicPay agora passa a oferecer crédito pessoal na sua plataforma com o objetivo de se consolidar como um marketplace financeiro. O pontapé foi dado para uma base de 14 milhões de clientes elegíveis. A expectativa é integrar outros serviços e modalidades à prateleira do super app ao longo do ano.

“O usuário do PicPay tem uma alta demanda de produtos de crédito e enxergamos que eles são complementares ao nosso portfólio de serviços financeiros. Além de ser um produto importante para o negócio, a oferta está em linha com o momento do mercado de concessão em alta e de taxas mais atrativas”, diz Frederico Trevisan, head de Crédito e Cartões do PicPay.

 A iniciativa também é um passo em direção ao Open Banking, que tem a promessa de ampliar e baratear a oferta de produtos financeiros para consumidores e empresas  

Com mais de 40 milhões de usuários cadastrados e sem o risco da operação, o PicPay funciona como um canal de distribuição para esses produtos e serviços financeiros. A interação dentro da plataforma e a alta capacidade de inteligência artificial do super app permite que a oferta do crédito pré-aprovado seja mais assertiva e aderente ao usuário, facilitando assim a conversão. Além disso, toda a gestão operacional é feita pelo próprio PicPay, otimizando e reduzindo custos das instituições que concedem o crédito.

Se por um lado, a venda de empréstimos na plataforma agiliza a vida dos parceiros, do lado do tomador, ela encurta caminhos e facilita a utilização dos recursos. A partir do momento em que o cliente contrata e recebe o dinheiro na plataforma, ele já pode usá-lo para pagar boletos, realizar transferências, consumir e fazer render o que está parado na conta. Até o pagamento das parcelas pode ser feito no próprio app.

“Quando o cliente consegue ter o cartão vinculado à carteira, consumir e ainda ter empréstimo em um lugar só, o PicPay se consolida como a principal wallet dele”, resume Trevisan.

Além da facilidade de ter um app “tudo em um”, à medida que outros players se integram à plataforma, a tendência é que gere uma competitividade natural que proporcione taxas mais baixas e condições melhores para os usuários do PicPay. Desse modo, a iniciativa também é um passo em direção ao Open Banking, que tem a promessa de ampliar e baratear a oferta de produtos financeiros para consumidores e empresas.

Como contratar
O primeiro passo para ter acesso ao crédito pessoal na plataforma é baixar o app do PicPay. Caso o cliente tenha uma oferta pré-aprovada, ele terá disponível o botão de crédito pessoal. Durante o lançamento, o produto terá uma carência de 90 dias para o pagamento da primeira parcela. A ação vale até o fim de fevereiro. As taxas variam de 1,99% a 7,99% ao mês e os prazos são de até 48 meses para quitação do empréstimo. Uma vez aprovado, o crédito é feito diretamente na conta do PicPay.

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos