Destaque Inglês Internacional

Pesquisa da Cognizant entre executivos aponta benefícios da inteligência artificial

Em empresas que crescem acima da média, 45% afirmam que a IA é extremamente importante para ter sucesso

Três em cada quatro executivos preveem benefícios significativos com a inteligência artificial (IA). É o que revela pesquisa da Cognizant, uma das empresas mundiais em tecnologia e negócios, realizada com 975 profissionais nos Estados Unidos e na Europa. Entre as empresas com crescimento acima da média do setor, 45% disseram que a IA é extremamente importante para o sucesso de suas empresas hoje, ante apenas 14% dos executivos cujo crescimento empresarial é mais lento. Olhando para três anos à frente, essa lacuna se estreita, mas ainda é significativa (63% a 43%).

Além disso, os executivos de empresas de crescimento mais rápido também são mais propensos a esperar grandes benefícios da IA – e eles esperam vê-los relativamente em breve, o que sugere uma abordagem mais agressiva para a implementação dessas tecnologias. Esses profissionais esperam ver grandes benefícios nos próximos 12 meses em termos de aumento de receita em relação àqueles vinculados a empresas de crescimento mais lento (36% a 11%), preveem maior eficiência e redução de custos (33% a 9%) e entendem que a IA vai melhorar sua capacidade de introduzir novos produtos e serviços (34% vs. 12%).

No entanto, há uma desconexão entre o entusiasmo dos executivos pela inteligência artificial e sua real implantação. Na realidade, a experiência das empresas com a IA é bastante limitada  

“Como reflexo, esses executivos estão mais avançados em termos de exploração das tecnologias de inteligência artificial, empregando-a em projetos de visão computacional, robótica inteligente, veículos autônomos e análise de linguagem natural. Outro ponto importante está relacionado às políticas de ética aplicadas à IA de forma mais contundente”, revela Roberto Wik, diretor de Indústria e Varejo da Cognizant. “Essas diferenças podem ser devidas em parte à capacidade das empresas de crescimento mais rápido em investir em novas tecnologias e pelo fato de tenderem a ser mais inovadoras em termos de uso da tecnologia.”

As atitudes em relação à IA variam um pouco entre as indústrias: executivos de empresas dos segmentos de serviços financeiros, de tecnologia e de varejo são mais otimistas sobre a importância e os benefícios da inteligência artificial hoje. Em relação aos próximos anos, 8 entre 10 executivos de todas as indústrias dizem que a IA será extremamente ou muito importante para o sucesso de sua empresa.

Impacto esperado da IA no número de funcionários da empresa nos próximos três anos
“Acreditamos que, embora a inteligência artificial elimine alguns empregos, outros surgirão. Nós estimamos que, nos próximos 10 a 15 anos, quase 21 milhões de empregos serão criados pela adoção de IA. Além disso, muitos funcionários gastarão menos tempo fazendo tarefas repetitivas, e mais tempo fazendo tarefas que exigem julgamento, empatia, criatividade e habilidades específicas do ser humano”, ressalta Wik.

No entanto, há uma desconexão entre o entusiasmo dos executivos pela inteligência artificial e sua real implantação. Na realidade, a experiência das empresas com a IA é bastante limitada. Cerca de dois terços dos entrevistados estavam bem informados sobre um projeto de inteligência artificial em sua empresa, e desse grupo apenas 24% estavam bem informados sobre projetos de IA que foram totalmente implementados. Outros relataram que estavam cientes de projetos que estão ainda em fase experimental: 21% relataram projetos na fase inicial de planejamento, 32% na prova de conceito e 48% no estágio piloto. Em suma, as empresas ainda têm uma longa jornada na implementação de projetos reais de inteligência artificial.

Status atual dos projetos de IA
Ao contrário de muitas tecnologias de informação estabelecidas, novos sistemas de inteligência artificial podem ser desenvolvidos rapidamente – uma versão experimental pode estar funcionando normalmente em até dois meses, e os pilotos podem ser lançados em um mês ou dois meses depois disso. O truque é mover rapidamente desse ponto de partida para crescer e sustentar aplicativos de IA em escala total e prontos para negócios.

“À medida que nutrem a inteligência artificial e a transferem da experimentação para o núcleo de negócios, as empresas também devem ampliar seu espectro de visão. Isso significa formular planos de governança e sempre manter a necessidade de uma IA responsável em primeiro lugar. Ao longo de tudo, elas devem olhar para seus esforços por meio de uma lente centrada no ser humano, porque isso será fundamental para projetar e colher o valor comercial da IA no longo prazo”, finaliza o executivo.

Serviço
www.cognizant.com.br

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos