Destaque Gestão

ABNT regula Identificador Global de Instrumentos Financeiros

O uso do Figi no mercado brasileiro melhora a eficiência e transparência

A Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, organismo de normatização brasileiro e membro da Organização Internacional de Normalização – ISO, acaba de lançar a Norma sobre Identificador Global de Instrumentos Financeiros, o Figi. Trata-se de padrão de dados abertos para identificar instrumentos financeiros em todas as classes de ativos globais.  Ele chega para ajudar o mercado financeiro, fornecedores terceirizados de dados, corretoras, governos, agências de liquidação e reguladores a melhorarem a conectividade, a interoperabilidade, a transparência e a eficiência.

Publicada em português como ABNT NBR 16885:2020, a Norma fornece diretrizes nacionais para o registro de instrumentos financeiros. A metodologia mostra como criar uma identificação alfanumérica de 12 caracteres, gerada aleatoriamente, usada globalmente para nomear centenas de milhões de instrumentos financeiros ativos e inativos.

O Figi é um padrão de dados abertos para identificar instrumentos financeiros em todas as classes de ativos globais, incluindo ações ordinárias, opções, derivativos, futuros, títulos corporativos e governamentais, moedas e produtos hipotecários. Seu nome é individual e permanece no instrumento financeiro durante toda a vida útil de negociação, liquidação, gerenciamento de portfólio, serviço de ativos, gerenciamento de riscos e relatórios regulatórios. Isso ajuda os players do mercado financeiro a melhorar a conectividade, interoperabilidade, transparência e eficiência no sistema financeiro. Existem mais de 700 milhões de Figis emitidos em todas as classes de ativos globalmente.

A metodologia mostra como criar uma identificação alfanumérica de 12 caracteres, gerada aleatoriamente, usada globalmente para nomear centenas de milhões de instrumentos financeiros ativos e inativos  

“Estamos incentivando organizações de padrões em todo o mundo a seguir a liderança da ABNT na adoção de padrões abertos para seus mercados nacionais individuais, a fim de avançar ainda mais a interoperabilidade transnacional”, disse Richard Robinson, diretor de estratégia de dados, padrões e simbologia aberta da Bloomberg. LP, que ajudou a desenvolver o Figi.

Geraldo Coelho, chefe de vendas da Bloomberg para a América Latina,  afirma que “estamos muito satisfeitos que a ABNT tenha lançado esta Norma. Isso garante que os instrumentos financeiros sejam distintos e seguros, e que o mercado financeiro brasileiro esteja em total sincronia com os mercados de todos os lugares”.

Os identificadores Figi estão disponíveis gratuitamente, sem impedimentos materiais durante o uso. Os identificadores podem ser usados para pesquisa, negociação e mapeamento. A Bloomberg, como fornecedora certificada, criará, atualizará e administrará continuamente identificadores Figi para garantir sua precisão e eficácia.

O Open Figi é baseado na Open Symbology da Bloomberg, lançada em 2009. Em 2014, o consórcio internacional de padrões de tecnologia, de filiação aberta e sem fins lucrativos, o Object Management Group votou por unanimidade a adotá-lo como uma metodologia padrão para identificar instrumentos financeiros em todas as classes de ativos. O consórcio também nomeou a Bloomberg como Autoridade de Registro – RA, e um Fornecedor Certificado para o padrão.

Serviço
www.bloomberg.com

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos