Mercado

Microsoft vê a crise passar bem longe

Resultados financeiros do último trimestre mostra que receita em Nuvem sustentou crescimento, com destaque para o Azure

A Microsoft divulgou os resultados do segundo trimestre (Q2) de seu ano fiscal de 2021, encerrado em dezembro passado. Olhando os números, nem parece que o mundo vem passando por uma grave crise sanitária, todas as frentes de negócios tiveram resultados positivos. A receita foi de US$ 43,1 bilhões (aumento de 17%), a receita operacional registrou US$ 17,9 bilhões (crescimento de 29%) e o lucro líquido somou US$ 15,5 bilhões (+33%)

“O que testemunhamos no ano passado foi o início de uma segunda onda de transformação digital, que varreu todas as empresas e todos os setores”, comentou Satya Nadella, CEO da companhia. “Construir a própria capacidade digital é a nova moeda que impulsiona a resiliência e o crescimento de todas as organizações. A Microsoft está impulsionando essa mudança com a maior e mais abrangente plataforma de Nuvem do mundo”, afirmou o executivo.

Entre os destaques, a receita de Produtos de Servidor e Serviços em Nuvem aumentou 26% (24% em moeda constante), impulsionada pelo forte crescimento da receita do Microsoft Azure de 50%

“Acelerar a demanda por nossas ofertas diferenciadas elevou a receita da Nuvem comercial para US$ 16,7 bilhões, um aumento de 34% ano a ano”, disse Amy Hood, vice-presidente executiva e diretora financeira da Microsoft. “Continuamos a nos beneficiar de nossos investimentos em áreas estratégicas de alto crescimento”, observou.

A receita em Produtividade e Processos de Negócios foi de US$ 13,4 bilhões e aumentou 13% (alta de 11% em moeda constante). Entre os destaques, a receita de Produtos de Servidor e Serviços em Nuvem aumentou 26% (24% em moeda constante), impulsionada pelo forte crescimento da receita do Microsoft Azure de 50% (aumento de 48% em moeda constante). A receita de Produtos e Serviços em Nuvem do Office Commercial teve alta de 11% (9% em moeda constante), impulsionada pelo crescimento da receita comercial do Office 365 de 21% (até 20% em moeda constante).

A receita de Produtos e Serviços em Nuvem do Office Consumer aumentou 7% (6% em moeda constante) e os assinantes do Microsoft 365 Consumer somaram 47,5 milhões. Produtos Dynamics e Serviços em Nuvem tiveram incremento de 21% (alta de 18% em moeda constante), impulsionado pelo crescimento da receita do Dynamics 365 de 39% (alta de 37% em moeda constante).

O LinkedIn apresentou resultados positivos de 23%, e a receita em Nuvem Inteligente foi de US$ 14,6 bilhões (+23%). Computação Pessoal somou US$ 15,1 bilhões (+14%), com OEM do Windows crescendo apenas 1%. Conteúdo e Serviços do Xbox teve incremento de 40% no período.

Serviço
www.microsoft.com

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos