Destaque Gestão

Microsoft anuncia que terá pegada de carbono negativa até 2030

A companhia estima que até 2050 terá retirado do meio ambiente todo o carbono que já emitiu, desde sua fundação, em 1975

Nesta quinta-feira (16 de janeiro), a Microsoft Corp. anunciou uma meta ousada em conjunto com um novo plano para a redução absoluta de sua pegada de carbono. Até 2030, a companhia planeja tornar negativas todas as emissões, retirando até 2050 todo o carbono que já produziu – de forma direta e indireta – desde sua fundação, em 1975.

Em evento apresentado no campus de Redmond, em Washington, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, o presidente Brad Smith, a CFO Amy Hood, e o diretor ambiental Lucas Joppa, anunciaram as novas medidas, além da programação que detalha como a Microsoft se tornará carbono negativa.

Um fundo de inovação climático de US$ 1 bilhão foi criado para acelerar o desenvolvimento global de tecnologias para redução, captura e remoção de sistemas, máquinas e serviços relacionados à produção de carbono

“Enquanto o mundo precisa buscar o zero líquido, aqueles de nós que podem se mover mais rápido e ir mais longe devem fazê-lo. É por isso que estamos aqui hoje anunciando uma meta ambiciosa e um novo plano para reduzir e finalmente remover a pegada de carbono da Microsoft”, disse Brad Smith. “Até 2030, a Microsoft será carbono-negativa e, até 2050, a companhia terá retirado do meio ambiente todo o carbono que já emitiu, de forma direta ou pelo consumo de eletricidade, desde que foi fundada em 1975”, conclui.

A empresa anunciou um agressivo programa para cortar mais da metade das próprias emissões – e de sua cadeia de fornecimento e valor – até 2030. Isso inclui a redução direta de todas as operações relacionadas ao uso de energia a quase zero até a metade desta década.

Também foi apresentada uma nova iniciativa que utilizará a tecnologia da Microsoft para ajudar fornecedores e clientes ao redor do planeta na redução de suas pegadas de carbono. Um fundo de inovação climático de US$ 1 bilhão foi criado para acelerar o desenvolvimento global de tecnologias para redução, captura e remoção de sistemas, máquinas e serviços relacionados à produção de carbono.

Começando em 2021, a companhia fará da redução de carbono um aspecto explícito de seu processo de aquisição na cadeia de suprimentos. Um novo relatório de sustentabilidade ambiental irá detalhar o impacto do carbono da Microsoft em conjunto com sua jornada para a redução do mesmo.

Por fim, ela vai usar sua voz e suporte jurídico para apoiar políticas públicas que irão acelerar oportunidades de remover e reduzir o carbono no mundo.

Mais informações podem ser encontradas no site: https://news.microsoft.com/climate.

A Microsoft habilita a Transformação Digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. Sua missão é empoderar cada pessoa e cada organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 30 anos e é uma das 110 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Desde 2003, a empresa investiu mais de R$ 451 milhões levando tecnologia gratuitamente para 5.757 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7 mil startups no Brasil, com investimento superior a US$ 202 milhões em créditos em nuvem.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos