Carreira

Labora e Oracle unem-se para lançar o “Seniores Digitais”

Projeto reforça o propósito de inclusão e promove empregabilidade para talentos sêniores a ingressarem no mundo digital

A Oracle e a Labora juntaram-se para repensar o trabalho em todas as idades, em como caminham as profissões do futuro e como se viabilizar o acesso a esse novo contexto para o público com mais de 50 anos. Nasceu a partir dessa parceria o Projeto “Seniores Digitais”, que tem como objetivo a introdução à segunda carreira em tecnologia. Com 500 vagas ofertadas, o programa não exige experiência na área ou conhecimento prévio.

Os interessados passam por um processo de seleção e, durante a jornada, o aluno tem acesso a dois módulos, o primeiro da Labora, onde são abordados “Prontidão para 2ª carreira” e “Sênior Digital”. Em seguida é realizado pelo ONE (Oracle Next Education) temas técnicos como lógica de programação, linguagem Java, front end como soft skills: empreendedorismo, criatividade e inteligência emocional, entre outros. Os conteúdos são disponibilizados online, durante o programa que tem duração de 6 meses.

Vamos desconstruir o monopólio dos jovens, ampliar a diversidade de equipes, criando a possibilidade de carreiras 50+ em tecnologia, construindo times intergeracionais

Para Mônica Alves, uma das alunas do projeto, a oportunidade é mais do que reconquistar o seu tempo pós aposentadoria. “A informática já era parte da minha vida como um hobby apaixonante. Conforme fui vendo o que o curso poderia me proporcionar, fiquei ainda mais entusiasmada em transformar essa paixão em realidade, cheia de desafios, mas também de pertencimento de tudo que eu posso fazer tanto para os jovens quanto os para os sêniors”.

Já Amélia Antunha conta que o curso ajuda a deixar para trás as velhices estigmatizadas em função das modernas tecnologias, além de abrir novas perspectivas de trabalho. “Voltar a estudar e aprender algo novo, nos traz mais bem-estar, melhora nossa autoestima e ainda pode gerar um complemento de renda”. Fernando de Arruda, também aluno do projeto, concorda e diz que o conhecimento é o que mais o atraiu. “Gosto muito de aprender e o curso me dá a oportunidade de desenvolver novas competências, principalmente agora que tenho um pouco mais de tempo”.

A Labora e a Oracle trouxeram ainda empresas parceiras para observarem todo o processo de desenvolvimento, de olho no talento sênior, para potencialmente ampliarem a diversidade geracional de suas equipes digitais, em posições que valorizem a maturidade de profissionais numa segunda carreira. Assim, são criadas oportunidades de contribuição ativa e positiva de pessoas acima de 50 anos, levando em conta suas experiências únicas.

De acordo com Gabriel Vallejo, vice-presidente de marketing da Oracle América Latina, a educação é um dos nossos pilares para a transformação da sociedade. ” Queremos oferecer oportunidade para todos mudarem suas vidas. Há hoje uma ideia de que pessoas acima de 50 anos já devam estar com a carreira definida. Queremos mostrar que essas pessoas ainda têm muito o que agregar e contribuir em um ambiente corporativo”, afirma Vallejo..

Para Sérgio Serapião, presidente do Labora, o programa é uma oportunidade para esse nicho. “É uma projeção a gente associar imagem de inovação e criatividade apenas com jovens meninos. Essa projeção constrói limites na inclusão das diversidades, além de limitar também resultados para empresas e sociedade. Vamos desconstruir o monopólio dos jovens, ampliar a diversidade de equipes, criando a possibilidade de carreiras 50+ em tecnologia, construindo times intergeracionais”, disse.

Ficou interessado no programa? Então acesse o link e se inscreva!

Oracle Next Education – ONE

Em 2019, criou o ONE, Oracle Next Education, programa para dar oportunidade de desenvolvimento e trabalho a quem mais precisa. A Oracle acredita que os talentos estão em todos os lugares, e através do ONE poderão chegar mais longe.

 

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Entrei numa empresa aos 37 anos depois de 10 anos não fui promovido devido a idade, mas a empresa mantinha um grande número de aposentados no serviço de carro-forte. Difícil de entender.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos