Mercado

ISPs ganham espaço no mercado de telecom e entram na mira de grandes investidores

De acordo com o coordenador técnico da Fibracem, Marco Paulo Giannetti, indústria 100% nacional especializada na fabricação de dispositivos para fibra óptica, a tendência dos pequenos provedores ainda é de mais prosperidade

fibra ópticaUm dos segmentos que mais tem crescido dentro do mercado de telecomunicações é, sem dúvida, o de pequenos e médios provedores. E a força dos chamados ISPs, que hoje já somam mais de 9 mil em todo o Brasil, têm os colocado na mira de grandes investidores do setor uma vez que atualmente possuem uma participação de 27,2% do mercado de Banda Larga no Brasil.

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresentados no início de dezembro, durante evento do setor em Curitiba, até o final do ano a participação de pequenos provedores poderá ser maior do que algumas operadoras consideradas líderes em Banda Larga no País.

Um dos segmentos que mais tem crescido dentro do mercado de telecomunicações é, sem dúvida, o de pequenos e médios provedores  

De acordo com o coordenador técnico da Fibracem, Marco Paulo Giannetti, indústria 100% nacional especializada na fabricação de dispositivos para fibra óptica, a tendência dos pequenos provedores ainda é de mais prosperidade. “Este mercado tem crescido progressivamente e tem alavancado o setor de telecomunicações, com, por exemplo, o uso elevado de fibra óptica, para o atendimento ao cliente final”, comenta.

Segundo ele, o constante crescimento deste mercado em especifico pode estar relacionado, também, ao interesse de grandes investidores em assumir a operação de ISPs, o que, para Giannetti, pode representar um avanço no capital de giro e de investimento no serviço de Banda Larga (voz, dados e vídeo), principalmente nas localidades mais distantes dos grandes polos de interesse das grandes operadoras.

Marco Paulo ressalta ainda que uma ajuda externa a um ISP possibilita condições de projetar, construir, e operar a rede, o que consequentemente possibilita um retorno mais consistente e considerável, além de oferecer cada vez mais serviços de excelência ao consumidor final.

“Com certeza o grande ganhador de possíveis parcerias como estas será o cliente final, o qual terá um serviço de melhor qualidade e poderá ter mais opções além da elevada taxa de dados, como o serviço de voz e vídeo, além de TV por assinatura”, ressalta.

Quem são os grandes investidores?
De acordo com o coordenador técnico, atualmente são vários os tipos de investidores neste mercado. Para o especialista, o real interesse por pequenos provedores vão desde empresas conceituadas e grandes incorporações até os investidores pontuais.

“No entanto, para atraírem investidores é necessário possuírem uma quantidade significativa de clientes além de rentabilidade, o que faz com que muitos ISPs optem pela fusão entre si para ter visibilidade e atrair bons investidores”, reforça.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos