Destaque Entrevistas

Inteligência Artificial aplicada à Segurança Eletrônica

A entrevista com a Avantia, publicada na edição impressa de maio, detalha como o uso de novas tecnologias influencia de forma acentuada o setor

Infor Channel entrevista Sílvio Aragão, CEO da Avantia Tecnologia e Segurança, empresa que atua no segmento de Segurança Eletrônica e Monitoramento Inteligente por vídeo, 100% nacional e que utiliza Inteligência Artificial em soluções. Ele fala sobre tecnologias e avanços do segmento.
Integradora de soluções tecnológicas, com sistemas inteligentes de imagem e som e fornece serviço de monitoramento de alarmes, ambientes, áreas de risco e estoques, que atendem às necessidades de redução de custos de grandes empresas públicas e privadas de diversos segmentos como Industrial, Construção Civil, Saúde e Educação.
Vale destacar que a empresa atua com tecnologia própria e produtos desenvolvidos pela área de pesquisa e desenvolvimento, a Avantia Labs, sediada no Porto Digital de Pernambuco.

Quais são as tendências tecnológicas globais para o segmento?
A Avantia acredita que o mercado de segurança, em especial, vai ser profundamente transformado nos próximos anos e teremos tecnologias também, como Cloud, onde toda informação, quer seja vídeo, áudio, informações de gestão, vão estar em nuvem, disponíveis em tempo real para qualquer pessoa que esteja autorizada a acessá-las. Imagine associada a isso uma camada de inteligência em que algoritmos possam detectar de uma forma muito precisa, uma série de não-conformidades dentro de uma organização. Acreditamos que as empresas estão se preparando sim, para isso, mas que o cenário tem muito a melhorar.
Muita coisa já chegou. Além das tecnologias que a gente falou acima, vemos a área da robótica crescendo. Já temos robôs terrestres capazes de fazer rondas automatizadas em ambientes extensos. Há drones com muita tecnologia embarcada – aqui no Brasil o voo autônomo de drone ainda não é permitido, mas já se tem tecnologias em que um drone de forma autônoma pode fazer a checagem de segurança de uma extensa área de uma forma completamente programada e automatizada. Este é um ponto que vai chegar no Brasil logo, e acredito que a legislação deverá ser modificada neste sentido. A área de Inteligência Artificial também cresce muito, principalmente, aplicada ao vídeo.
A área de Big Data com Analitycs, que ajuda no cruzamento de informações, também já passou a ter sua relevância, em especial, por possibilitar a previsibilidade de riscos para organizações e cidades. Eu diria que o mercado está preparado para isso; agora, como toda tecnologia nova, existe uma curva de adoção.
A tecnologia não é disseminada em massa em um primeiro momento. Temos iniciantes, ou seja, os que fazem a adoção primeiramente, os chamados early adopters. Depois da curva de crescimento até o momento de massificação, eu diria que o Brasil dispõe de empresas muito bem preparadas para implementar estas soluções que, com certeza, ajudarão as companhias a terem muitos ganhos, principalmente, em redução de custos, de ganho de produtividade e redução de perdas.

Quais são os desafios e dificuldades de uma empresa nacional nesse segmento?
Uma empresa genuinamente brasileira, de fato, precisa estar muito atenta às revoluções digitais que estão acontecendo. Diria que o mundo está acelerando muito a adoção de plataformas digitais para que processos organizacionais possam ser feitos de forma realmente digital e automatizada. Uma empresa que precisa ter um departamento de tecnologia ou sendo uma companhia especificamente da área, deve ter um time muito bem formado para poder absorver todas as novidades e conseguir disseminá-las no mercado. O Brasil já tem diversas empresas que estão neste estágio, mas eu diria que isso ainda pode melhorar bastante e que as empresas pequenas e médias ainda têm muito que crescer, do ponto de vista a revolução digital.

Com uma boa plataforma de segurança eletrônica, é possível checar se todos os procedimentos operacionais de segurança estão sendo de fato executados da maneira correta, em tempo real

E quais as vantagens e benefícios?
A adoção das tecnologias traz a possibilidade de identificar de uma forma preventiva e proativa possíveis ameaças. Essas tecnologias podem identificar de uma forma automatizada e preventiva ameaças internas e externas e podem checar, com um nível de acuracidade muito elevado, se os procedimentos operacionais estão sendo cumpridos, e, a partir de uma detecção de ameaça interna ou externa ou o não cumprimento de um procedimento em tempo real, uma central de segurança pode efetuar uma pronta resposta para aquele evento que esteja acontecendo, então, isso traz imensos ganhos para qualquer organização.

Como a tecnologia influenciou o setor de segurança eletrônica e patrimonial?
É bom a gente separar o setor de segurança patrimonial do setor de segurança eletrônica. Evidentemente, que o setor de segurança eletrônica tem absorvido muito mais tecnologias do que o setor de vigilância patrimonial. Por exemplo, hoje o setor de vigilância patrimonial tem aplicativos mobile e tecnologias para poder saber onde um vigilante está, se está fazendo a ronda devida, se está no turno adequado, no horário de entrada e de saída corretos. Isso hoje pode ser feito por meio de um hardware que o vigilante pode ter na mão (um aplicativo mobile que funcione em qualquer smartphone).
Evidentemente com o crescimento de Inteligência Artificial sobre vídeo, áudio e Internet das Coisas, influenciam o setor, já que permitem otimizar a quantidade de pessoas na área de vigilância patrimonial.
É possível levar para a produtividade, fazendo com que ferramentas de Inteligência Artificial em um sistema de vídeo monitoramento inteligente, identifique qualquer ameaça à uma determinada empresa pública ou privada, como invasão de perímetro, aglomeração de pessoas e a entrada de pessoas ou veículos não autorizados. Isso tudo utilizando tecnologias como reconhecimento facial, leitura de placas etc, ou seja, a tecnologia influencia e muito no setor de vigilância patrimonial, trazendo produtividade e permitindo que a informação esteja disponível, em tempo real, para o gestor da empresa e também para o seu cliente.

Quais são os avanços e benefícios conquistados?
Eu diria que aplicação móvel foi incorporada para que se tenha a informação e o controle de todo o corpo de vigilantes. A Inteligência Artificial sobre vídeo também é um ponto interessantíssimo, onde você pode detectar qualquer não-conformidade dentro ou fora de uma instalação. Pode também, preventivamente, identificar ameaças internas e externas, e os benefícios conquistados como, produtividade, redução de custos, e, também redução de perdas. Eu diria que hoje, com uma boa plataforma de segurança eletrônica, é possível checar se todos os procedimentos operacionais de segurança estão sendo de fato executados da maneira correta, em tempo real. Caso não aconteça, é possível receber um alerta de forma automática em uma central de monitoramento ou até em uma aplicação mobile, ou seja, consegue gerenciar a segurança de uma empresa não necessariamente dentro do site, mas de qualquer lugar de onde estiver.

As empresas com análises inteligente de vídeo, de áudio, vão trazer a integração de informações em plataformas unificadas, vão trabalhar com a massa de dados (Big Data), tentando extrair informações que ajudem na gestão das organizações e das cidades

Qual a demanda por soluções do mercado brasileiro?
O mercado brasileiro tem adotado, cada vez mais, um patamar maior de soluções tecnológicas na área de segurança, mas o mercado nacional é muito grande (mais de 210 milhões de habitantes) e um potencial de vendas ainda neste segmento é muito elevado. Acreditamos que o mercado atual ou em um presente próximo, vai se dividir em dois segmentos: onde teremos as empresas que vão trabalhar com soluções que ‘comoditizadas’, como venda de câmeras, venda de painel de alarme de uma forma tradicional, e as empresas que de fato vão trazer a inovação para dentro das organizações. As empresas que trarão análises inteligente de vídeo, de áudio, vão trazer a integração de informações em plataformas unificadas, vão trabalhar com a massa de dados (Big Data), tentando extrair informações que ajudem na gestão das organizações e das cidades. Então, creditamos que estes dois segmentos realmente vão ter uma diferenciação e, evidentemente, as empresas que conseguirem dominar e implementar mais rápido os avanços tecnológicos nos mais diversos setores irão se sair melhor e terão um grande mercado a ser explorado.

Em quais verticais e regiões a Avantia identifica as maiores oportunidades de negócios. Por quê?
Identificamos grandes oportunidades de negócio na indústria do Varejo. A quantidade de perdas que o Varejo tem hoje pode ser significativamente reduzida com plataformas tecnológicas. Acreditamos que também a área de Logística é um grande mercado para ser explorado com inovação tecnológica na área de Segurança, como também, as indústrias, entendendo que as plataformas de Segurança também podem trazer outros resultados para as organizações, onde outros processos possam a ser monitorados por uma mesma plataforma. A Avantia tem visto este mercado e investido bastante na criação e na integração de soluções para estes segmentos. Já temos uma central de monitoramento onde fazemos gestão remota da segurança eletrônica. Nós temos o que chamamos de MAS (Avantia Monitoring Services), com o qual conseguimos absorver completamente a infraestrutura de segurança eletrônica de uma empresa, fazer esta gestão em uma central de monitoramento remota. Conseguimos, de uma forma muito simples, transformar um sistema de segurança de videomonitoramento e sensores de reativo em um sistema proativo, onde identificamos as ameaças e as não-conformidades, e agimos de acordo com um protocolo operacional. Conseguimos definir com o cliente, em tempo real, e com isso é possível diminuir perdas, ganhar produtividade e aumentar também o nível de segurança dos ativos e promover mais segurança para as pessoas dentro das organizações.

O momento atual, com a Covid-19, amplia ou limita a demanda? Por quais razões?
Na nossa visão, a Covid-19 de um lado limita, mas de outro gera oportunidades. Por exemplo, temos várias organizações estão com suas operações suspensas, consequentemente, você vai ter menos demanda interna para área de segurança. Porém, algumas ameaças podem se transformar em realidade, por exemplo, a crise econômica que o País já vive. Tivemos notícias de alguns saques em algumas cidades, em supermercados e essas ameaças podem crescer. Com isso, as empresas precisam aumentar o investimento em seus sistemas de monitoramento, já que aumentou a vulnerabilidade delas com o distanciamento social. Com plataformas de gestão a distância é possível gerenciar a segurança das organizações de forma remota.
Por fim, acredito que o mercado vai passar por dois momentos: por um lado vamos ter uma supressão de demanda pela inatividade de diversas organizações, e, por outro, vamos ter um aumento de demanda para as organizações que sentirem um risco maior de aumento das suas ameaças externas, principalmente.

Como se dá a qualificação e treinamento para o canal?
Trabalhamos com alguns parceiros que atuam em algumas regiões específicas e temos também parceiros no setor de Segurança para trabalharmos grandes projetos, o que vem sendo um ponto mais explorado por nós agora nos últimos anos, e, seguramente, iremos investir bastante nisso.

Qual a oferta e os diferenciais da Avantia para atender à demanda?
Além do Avantia Monitoring Services, já citado, gostaria de falar do nosso Avantia Labs. É uma área de desenvolvimento de tecnologia, especificamente idealizada para o desenvolvimento de software e projetos de hardware. O Labs fica localizado no parque tecnológico do Recife, no Porto Digital, onde temos quase 50 engenheiros de software, analistas de sistemas e engenheiros eletrônicos que desenvolvem soluções. Estamos neste momento criando uma plataforma de Intelligent Video Cloud, onde é possível levar para a Nuvem a união de ferramentas de IA, aplicações mobile, plataforma de gestão de alertas e a integração de informações para disponibilizar tudo isso para os nossos clientes, de uma forma bem transparente, simples, prática. Assim, o cliente Avantia pode acessar de qualquer lugar, de um smartphone, de um computador ou dentro da própria organização.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos