Tecnologia

Imagens termográficas ajudam a identificar falhas em dispositivos eletrônicos

Reparar dispositivos eletrônicos pode ser uma tarefa complicada e que exige um grande orçamento quando a manutenção é identificada tardiamente, especialmente para fábricas e indústrias, que contam com um maquinário extenso e de alto custo

A evolução da tecnologia faz com que, com apenas uma fração do que a empresa teria que gastar para consertar um dispositivo, seja possível identificar aparelhos que necessitam de manutenção antes que, de fato, aconteça uma falha.

Isso acontece por meio de imagens termográficas, ferramentas poderosas na manutenção de sistemas e aparelhos elétricos por seus poderes de identificar de antemão problemas e falhas através do aumento de temperatura de cada dispositivo.

Outras falhas elétricas que podem ser visualizadas com câmeras de imagem térmica incluem danos no fusível interno, falhas no disjuntor e possíveis curtos-circuitos 

Toda corrente elétrica naturalmente gera calor enquanto flui através de um circuito e sistemas eletrônicos e mecânicos tendem a aquecer antes de apresentarem falhas. Esse calor é geralmente perceptível muito antes de o circuito falhar, portanto, inspeções regulares com uma câmera de imagem térmica podem detectar tais falhas em um estágio inicial. Isso ajudará a evitar danos caros e evitar situações perigosas.

Uma câmera como a Flir E75 ou a CM275, da Flir Systems, empresa global em imagens termográficas, oferece medições precisas de temperatura sem precisar entrar em contato direto com os objetos para isso – o que facilita em casos de perigo. E encontrar falhas é fácil: basta apontar a câmera, observar a imagem de perda de calor gerada e identificar os pontos superaquecidos ou sobrecarregados (em tons de vermelho) que precisam de reparos.

Sistemas de ventilação e aquecimento, por exemplo, têm muitos elementos elétricos e mecânicos e todos devem ser inspecionados regularmente para evitar falhas, de acordo com Macson Guedes, diretor geral da Flir Systems para a América Latina. “Um scan rápido com uma câmera termográfica pode mostrar muito sobre a saúde desses sistemas e, caso eles se sobrecarreguem, será fácil identificar circuitos e fusíveis quentes que podem indicar um possível curto-circuito”, afirma.

Outras falhas elétricas que podem ser visualizadas com câmeras de imagem térmica incluem danos no fusível interno, falhas no disjuntor e possíveis curtos-circuitos.

Na prática

Espaços com sistema elétrico e mecânico extensos exigem manutenção frequente que pode ser simplificada com imagens termográficas. Um hospital sueco adquiriu uma câmera termográfica da FLIR para inspecionar e efetuar a manutenção do sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado e garantir o monitoramento mais detalhado de ambientes delicados, como salas de cirurgia que requerem temperaturas diferentes.

“De tempos em tempos recebemos queixas de pacientes quanto a um quarto estar muito quente ou muito frio. Com a câmera termográfica, podemos avaliar rapidamente se há na verdade algo errado com o sistema de refrigeração e aquecimento daquele quarto e, caso haja um defeito, a câmera termográfica nos ajuda a localizá-lo muito mais rapidamente, permitindo um reparo rápido”, acrescenta ele.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos