Mercado

Graças à Nuvem, SAP comemora resultados de 2020

Empresa alemã divulgou o balanço do quarto trimestre e do ano todo; serviços em Nuvem cresceram 7% e vendas de softwares caíram 15%

A SAP festejou nesta sexta-feira (15/1) a divulgação dos resultados financeiros preliminares do quarto trimestre. Mesmo com a crise sanitária da Covid-19, o lucro operacional IFRS (norma da International Financial Reporting Standards) e a margem operacional foram impactados positivamente por menores despesas com remuneração baseada em ações em comparação com o período do ano anterior. O lucro operacional aumentou 26% ano a ano para 2,65 bilhões de euros (IFRS) e caiu 3% para 2,77 bilhões de euros (não IFRS) e aumentou 3% (não IFRS em moedas constantes). A margem operacional aumentou 9,1 pontos percentuais ano a ano para 35,2% (IFRS) e 1,4 pontos percentuais ano após ano para 36,7% (não IFRS) e 1,5 pontos percentuais para 36,8% (não IFRS em moedas constantes).

A carteira de pedidos da Nuvem atual aumentou 7% para 7,15 bilhões de euros (alta de 14% em moedas constantes), a receita da Nuvem aumentou 8% ano a ano para 2,04 bilhões de euros (IFRS), 7% para 2,04 bilhões de euros (não IFRS) e 13% (não IFRS em moedas constantes).

Tanto a América do Norte quanto a Europa tiveram um desempenho melhor do que o esperado na entrada de pedidos, bem como na receita de licenças de software, refletindo a forte demanda por soluções de cadeia de suprimentos digital da SAP em particular

Por outro lado, a receita com licenças de softwares caiu 15% ano a ano para 1,7 bilhão de euros (IFRS e não IFRS) e -11% (não IFRS em moedas constantes). A receita de Nuvem e software teve queda de 4% ano a ano para 6,58 bilhões de euros (IFRS e não IFRS) e aumentou 1% para não IFRS em moedas constantes. A receita total caiu 6% ano a ano para 7,54 bilhões de euros (IFRS e não IFRS) e 2% (não IFRS em moedas constantes).

A participação da receita mais previsível cresceu cerca de 4 pontos percentuais ano a ano para aproximadamente 65% no período.

Ano de 2020

Para o ano inteiro, a receita da Nuvem cresceu 17% ano a ano para 8,08 bilhões de euros (IFRS), um aumento de 15% para 8,09 bilhões de euros (não IFRS) e um aumento de 18% (não IFRS em moedas constantes). A receita de licenças de software caiu 20% ano a ano para 3,64 bilhões de euros (IFRS e não IFRS) e 17% (não IFRS em moedas constantes). A receita de Nuvem e software cresceu 1% ano a ano para 23,23 bilhões de euros (IFRS e não IFRS) e 3% (não IFRS em moedas constantes). A receita total caiu 1% ano a ano para 27,34 bilhões de euros (IFRS e não IFRS) e aumentou 1% (não IFRS em moedas constantes). A participação da receita mais previsível cresceu aproximadamente 5 pontos percentuais ano a ano para aproximadamente 72%.

Em 2020, o lucro operacional IFRS e a margem operacional foram positivamente impactados por despesas de reestruturação significativamente menores, bem como despesas de compensação baseadas em ações menores em comparação com 2019. O lucro operacional aumentou 48% ano a ano para 6,62 bilhões de euros (IFRS), 1% para 8,28 bilhões de euros (não IFRS) e aumento de 4% (não IFRS em moedas constantes). A margem operacional cresceu 8 pontos percentuais ano após ano para 24,2% (IFRS) e aumentou 0,6 pontos percentuais ano após ano para 30,3% (não IFRS) e 0,8 pontos percentuais para 30,5% (não IFRS em moedas constantes) para o ano inteiro.

O fluxo de caixa operacional para o ano inteiro é esperado em cerca de 7 bilhões de euros, aproximadamente o dobro ano a ano e significativamente acima da perspectiva elevada de cerca de 6 bilhões de euros. O fluxo de caixa livre para o ano inteiro deve ficar em torno de 5,9 bilhões de euros, significativamente acima da perspectiva elevada de mais de 4,5 bilhões de euros. O fluxo de caixa foi impactado positivamente por menores impostos e pagamentos de reestruturação e uma gestão de capital de giro bem-sucedida.

Justificativas

Segundo o relatório, o desempenho dos negócios da SAP melhorou sequencialmente no quarto trimestre, mesmo com a persistência da pandemia de Covid-19 e a reintrodução de bloqueios em muitas regiões. A receita da Nuvem no quarto trimestre continuou a ser impactada pela receita de transações com pagamento conforme o uso, principalmente relacionadas a viagens de negócios. No entanto, a alta demanda contínua por soluções de e-commerce, Business Technology Platform e Qualtrics, juntamente com várias vitórias competitivas – particularmente para SuccessFactors Human Experience Management – produziram um forte final de ano para os negócios em Nuvem.

A SAP também percebeu uma forte aceitação inicial de sua nova oferta de transformação holística de negócios entre clientes piloto, contribuindo para o desempenho da Nuvem no trimestre. Tanto a América do Norte quanto a Europa tiveram um desempenho melhor do que o esperado na entrada de pedidos, bem como na receita de licenças de software, refletindo a forte demanda por soluções de cadeia de suprimentos digital da SAP em particular. Além disso, a companhia obteve ganhos competitivos significativos em ERP.

Serviço
www.sap.com

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos