Tendências

Futuro da comunicação com o consumidor está calcado em bots

Para especialista do setor, essa tecnologia é a chave do engajamento criado com uma comunicação interativa, que passe ao usuário as informações de que necessita, interaja e aprenda com ele

Em meio a um mercado povoado com empresas gerando conteúdos para conquistar uma maior interação junto aos seus diferentes públicos, buscar novas formas de conquistar a atenção é a palavra de ordem. Em meio à diversas novas propostas, os bots se apresentam como uma das mais comentadas. Para especialistas do mercado, os bots serão responsáveis por comunicações complexas dentro da busca do usuário por conteúdos de valor.

“Os bots serão a chave do engajamento criado com uma comunicação interativa, que passe ao usuário as informações de que necessita, interaja e aprenda com ele, criando fluxos de conteúdo customizados a cada experiência, e instigue as ações, reações e Call-to-Actions adequadas a cada diferente perfil de audiência”, explica Donald Reis, diretor da Intelichat.

Conforme dados da Cisco, entre 2017 e 2022, o tráfego per capita na web saltará de 17GB para 50GB. Em meio a todo esse consumo de dados e conteúdos, o engajamento será a chave para se destacar.

Segundo o executivo, a publicação de conteúdo interativo será o grande mote para as empresas que desejam criar experiências excelentes de engajamento com conteúdo. Por meio dela, será possível falar com o interlocutor na sua língua, em seu setor de atuação, em acordo com sua função, com conhecimento profundo, eficiência e simpatia.

Para o diretor, um bot ideal será aquele que:

– Permite personalizar experiências de atendimento para enriquecer a jornada de compra;
– Transforme audiência em público comprador;
– Torne leitores e interlocutores em promotores da marca;
– Eleve a comunicação empresa-consumidor a ponto de culminar na retenção e assiduidade.

“Neste desafio, criar informações relevantes não é mais o fim, e sim o start para um processo ainda mais complexo, que conjuga o conteúdo ideal com o canal ideal e adapta ambos à necessidade exata de cada contato”, destaca Donald.

Para tanto, o executivo destaca que é preciso dar a quem gere os bots ferramentas para que possam criá-los, modificá-los e customizá-los sempre que necessário. Isso irá possibilitar conduzir a comunicação e o conteúdo dentro dos diferentes direcionamentos demandados a cada interação.

Ele também aponta que o feedback será um instrumento fundamental, sem o qual não existe comunicação efetiva. “Bot sem recursos para que os gestores de conteúdo recebam a experiência do interlocutor, seja por meio de questionários, testes ou outras funcionalidades, não é o bot ideal. Não para o mundo atual”, finaliza.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos