Gestão

Frente Parlamentar é criada para defender indústria eletroeletrônica e inovação

Com adesão de mais de 200 parlamentares, iniciativa defende uma nova política para informática e inovação

industria eletro eletronica

Depois de a Organização Mundial do Comércio (OMC) ter considerado como subsídios ilegais uma série de programas de incentivo do governo à indústria brasileira, mais de 200 deputados e senadores decidiram criar uma Frente Parlamentar em apoio ao setor de inovação, pesquisa e crescimento tecnológico no País.

“Somente esse setor investe 4% ao ano em pesquisa e desenvolvimento. Isso só acontece porque você tem uma Lei de Informática, que nesse momento foi condenada pela OMC”, Humberto Barbato

A Frente Parlamentar Mista para o Desenvolvimento da Indústria Eletroeletrônica tem como objetivo discutir a elaboração de uma nova política de informática e apoiar iniciativas governamentais e não-governamentais para o desenvolvimento da indústria elétrica e eletrônica no Brasil.

O governo já promove uma série de incentivos a esses setores, mas, sob acusação da União Europeia e do Japão, a OMC deu prazo de 90 dias para que o Brasil suspenda sete programas de incentivos à indústria. A Organização Mundial do Comércio é contra, por exemplo, a Lei de Informática, que prevê redução de impostos para empresas de tecnologia (hardware e automação), de forma a estimular investimentos em inovação pela indústria nacional.

Segurança jurídica

Para o presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, é importante que o legislativo trabalhe alternativas que tragam segurança jurídica para os investimentos na área e que mostrem que os incentivos fiscais nesse segmento trazem resultados.

“Somente esse setor investe 4% ao ano em pesquisa e desenvolvimento. Isso só acontece porque você tem uma Lei de Informática, que nesse momento foi condenada pela OMC. É necessário que, com a ajuda do parlamento, a gente possa então fazer uma atualização dessa legislação, não olhando só para a crise fiscal, olhando muito mais para a dimensão de país e para o que nós precisamos em termos industriais no Brasil”.

A Frente será coordenada pelo deputado Bilac Pinto (PP-MG). Ele destaca que o desenvolvimento de tecnologia, pesquisa e inovação é significativo para a economia, representando 2,1% do PIB brasileiro, e que é importante se pensar em estímulos para o crescimento desse setor.

“A Frente é ampla, aberta e vai fazer a sua discussão, estimulando o debate político na defesa de um segmento fundamental para o crescimento de um país como o nosso”, afirmou o deputado.

*Com informações da Agência Câmara de Notícias

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos