Destaque Tendências

Falta de alinhamento entre as metas de negócios e as ambições de qualidade impede a adoção de Agile e DevOps

O World Quality Report, da Capgemini, também revela os skills e os desafios de segurança como principais obstáculos para que as organizações aprimorem seus ambientes de teste e TI

O World Quality Report 2019-20 (WQR), divulgado pela Capgemini e Sogeti, parte do Grupo Capgemini, e publicado em conjunto com a Micro Focus, mostra o alinhamento com as prioridades dos negócios e as expectativas dos clientes como os principais desafio no caminho para a adoção Agile e de DevOps. O estudo destaca a necessidade de garantia de qualidade aprimorada (QA) e atividades de teste que contribuam para o crescimento dos negócios e também cita a crescente importância de abordar as preocupações de segurança enfrentadas pelas equipes de TI. Algo como 59% relataram deficiências nos controles que devem garantir que os sistemas de processamento e armazenamento de dados sigam as políticas de segurança. O relatório detalha que o futuro das práticas de controle de qualidade e teste incluirá uma abordagem de teste mais inteligente e conectada com análises inteligentes, plataformas de automação de teste e habilidades técnicas aprimoradas.

O WQR deste ano destaca ainda o progresso insuficiente em dados de teste e gerenciamento de ambiente de teste (Test Data e Test Environment Management — TDM e TEM) à medida que os desafios continuam a crescer para as organizações: 60% dos entrevistados este ano disseram que o maior obstáculo no ambiente de teste que enfrentam é o custo. Este número é superior aos 39% detectados há apenas 2 anos.

O relatório detalha que o futuro das práticas de controle de qualidade e teste incluirá uma abordagem de teste mais inteligente e conectada com análises inteligentes, plataformas de automação de teste e habilidades técnicas aprimoradas 

Os principais destaques incluem:
“Crescimento e resultados dos negócios” emergem como o principal objetivo do controle de qualidade para adoção Agile e de DevOps

A pesquisa deste ano constatou que as metas comerciais de alto nível determinam cada vez mais os principais objetivos para testes e a garantia de qualidade nas organizações. Os entrevistados classificaram “contribuir para o crescimento e os resultados dos negócios” e “satisfação do usuário final” (40% para ambos) como os dois objetivos mais importantes de Teste e QA para este ano.

A segurança permanece na frente e no centro, com novos problemas para resolver
O relatório revelou desafios e oportunidades quando se trata de segurança; de maneira positiva, 58% relataram que agora realizam testes de segurança em ambientes em nuvem, ante 42% em 2015. Enquanto a maioria (53%) também relatou que a automação de testes reduziu o risco geral de segurança para sua organização. Já 44% dos entrevistados destacaram “aprimorar a segurança” como a prioridade de TI mais importante deste ano. Além disso, entre os problemas técnicos no desenvolvimento de aplicativos atuais, os desafios com a validação de segurança são citados por mais da metade (52%) dos entrevistados.

A automação está fazendo a diferença, mas traz desafios
A automação de testes (AT), uma tendência em constante crescimento nos últimos anos, trouxe benefícios, incluindo melhor controle e transparência das atividades de teste (citadas por 63%), melhor detecção de defeitos (56%), redução de custos de testes (56%) e tempo de ciclo (54%).

No entanto, a pesquisa deste ano indica como a automação de teste é cada vez mais uma necessidade do ciclo de vida completo e que esse desenvolvimento está levando a lacunas: quando perguntados sobre os desafios técnicos que enfrentam no desenvolvimento de aplicativos, 63% observaram uma “falta de automação de ponta a ponta de compilação para implementação”, acima de 55% na pesquisa do ano passado.

Um maior uso da automação e Inteligência Artificial também está revelando uma lacuna de habilidades em algumas organizações. E 41% identificaram uma “falta de habilidades adequadas para controle de qualidade e testes” como um desafio técnico. Embora 58% das organizações pesquisadas tenham trazido experiência externa em IA, seja porque não faz parte do negócio principal (23%), elas precisavam rapidamente de conhecimento em IA (24%) ou era um requisito por um período limitado de tempo (11%).

“O cenário de testes e controle de qualidade está evoluindo rapidamente à medida que a inovação reduz custos e aprimora os processos”, disse Mark Buenen, líder global de garantia digital e engenharia de qualidade do Grupo Capgemini. “Continuamos vendo os testes e o controle de qualidade passarem de uma área discreta dentro de uma organização para outra mais fundamental para as operações da empresa e os resultados dos negócios”.

“Ao mesmo tempo, a mudança traz seus próprios desafios — dois dos mais importantes são a orquestração de testes e controle de qualidade no desenvolvimento Agile e DevOps e acesso às habilidades necessárias. Para permanecer à frente, as organizações precisam adotar novas abordagens, incluindo uma abordagem holística e conectada aos testes, aumentando a conscientização organizacional dos ambientes de teste e adotando uma abordagem de “centro de excelência” para testar o gerenciamento de dados”.

Raffi Margaliot, vice-presidente sênior da Micro Focus e gerente geral de gerenciamento de entrega de aplicativos, afirmou: “Testes e automação são fatores críticos para a entrega de software confiável e seguro, mas as equipes ainda enfrentam os custos e complexidades associados. O WQR deste ano constata que habilidades, segurança, orçamentos, testes de ponta a ponta e controle de qualidade são ainda mais importantes para nossos clientes à medida que realizam seus projetos de transformação digital”.

Recomendações para o crescimento de testes nos ambientes Agile e DevOps em evolução:
O relatório conclui com uma série de recomendações para apoiar as organizações no progresso da adoção mais ampla do Agile e do DevOps:
• Crie um ecossistema de teste inteligente e conectado, implementando análises inteligentes;
• Aumente o jogo em segurança. Introduzir testes de segurança no início do ciclo de vida – durante o design;
• Expanda os conjuntos de habilidades relacionadas à IA dentro da equipe de teste, integrando ciência de dados, estatística, matemática e muito mais;
• Reimagine a automação de teste como uma plataforma;
• Aumente a conscientização e a visibilidade dos ambientes de teste; adotar uma abordagem de centro de excelência para gerenciamento de dados de teste

Metodologia de pesquisa do World Quality Report 2019:
O World Quality Report, que este ano entrevistou 1.725 CIOs e outros profissionais de tecnologia sênior, em 8 setores, de 32 países, é o único relatório global analisando a qualidade dos aplicativos e as tendências de teste. É produzido anualmente desde 2009. Agora em sua 11ª edição, o relatório de 2019 adotou a coleta de dados por meio de entrevistas por telefone assistidas por computador. Com base na análise de seis grupos de respondentes: CIO, VP Applications, diretor de TI, QA / Testing Manager, CDO / CMO e CTO / Product Head, o relatório pesquisou os entrevistados de todo o mundo através de entrevistas quantitativas seguidas de discussões qualitativas aprofundadas.

Serviço
http://www.capgemini.com/br-pt/. People matter, results count

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos