Informe aqui

Engajamento com a cadeia de fornecedores: qual o real valor para o negócio?

Cresce cada vez mais a consciência e a necessidade das empresas em pedir a seus fornecedores que relatem seus dados ambientais por meio de plataformas de divulgação ambiental como a do CDP América Latina

Cresce cada vez mais a consciência e a necessidade das empresas em pedir a seus fornecedores que relatem seus dados ambientais por meio de plataformas de divulgação ambiental como a do CDP América Latina. Riscos, impactos, oportunidades e estratégias relacionadas a temas como mudanças climáticas, desmatamento e segurança hídrica são informados às empresas para auxiliar na tomada de decisões de aquisições e/ou estratégias de envolvimento com fornecedores.

Comparando os resultados obtidos pelo CDP no ano de 2020 com 2019, nota-se que houve um acréscimo de 24% no número de membros que podem solicitar informações aos seus fornecedores para gerenciar suas cadeias de suprimentos de maneira mais sustentável. Grandes corporações em todo o mundo como Nike, LinkedIn, Walmart, Bayer, Microsoft, Vale e Empresas CMPC estão nesta lista.

A demanda por esses dados é motivada pela crescente conscientização dos riscos ambientais para os negócios – incluindo impactos físicos que perturbam as cadeias de suprimentos globais e riscos de reputação para as marcas devido a danos ambientais com seus fornecedores.

Um case de sucesso de uma grande corporação atenta a este movimento junto ao programa de Supply Chain do CDP é o McDonald’s e sua maior franquia no mundo, a Arcos Dorados. Desde a sua fundação, a companhia segue um princípio de atuação baseado em três pilares: a corporação, os franqueados e os fornecedores. Esse modelo é conhecido em todo o mundo como Sistema McDonald’s, representa a importância desses stakeholders para o sucesso do negócio e significa que, para toda ação ou projeto, os fornecedores sempre terão um papel muito importante.

Em 2010, com o apoio do WWF, o McDonald’s realizou um estudo global sobre as emissões de gases de efeito estufa (GEE) geradas em suas operações. Como resultado, observou-se que 70% provêm de seus fornecedores. Sendo assim, para reduzirem as emissões totais, necessitam claramente do engajamento, compromisso e ações de seus parceiros. O relatório de dados ambientais da companhia reforça a transparência das operações e faz com que riscos e oportunidades sejam sempre observados.

O engajamento e a constante participação da cadeia de fornecedores do McDonald’s/Arcos Dorados no Programa do CDP são fundamentais para a obtenção de dados sobre suas operações e para o estabelecimento de planos de melhoria. Resultando em grandes benefícios para todas as partes, pois de um lado os fornecedores recebem todo o suporte da equipe do CDP para entender seus impactos e buscar boas práticas, e de outro a companhia consegue melhor avaliar seus impactos, implementar melhorias e se posicionar frente aos demais de sua categoria regional e globalmente. Isso significa que tanto os fornecedores quanto os clientes entram em um processo de melhoria contínua com ganhos significativos.

Engajar fornecedores inicialmente pode não ser uma tarefa fácil, uma vez que os benefícios do autoconhecimento dos impactos ambientais e os resultados das medidas de melhoria não são vistos de imediato e, sim, como “apenas” mais um requerimento no processo de compra dos clientes. Para o McDonald’s/Arcos Dorados, isso não foi diferente no começo do processo, em 2015. Porém, com o tempo e o esforço contínuo de engajamento, passaram a ter bons exemplos práticos de fornecedores que começaram a ter melhores resultados, se tornando um case para os demais fornecedores, e hoje o programa está totalmente consolidado com uma das maiores taxas de participação do programa CDP Supply Chain no mundo.

A discussão em torno do desenvolvimento sustentável e impactos ambientais é fundamental e cobrará cada vez mais espaço na agenda das empresas, que estão cientes da sua responsabilidade e dos impactos gerados em suas operações próprias ou de sua cadeia de valor.

Como líderes no segmento de serviço rápido de alimentação na América Latina, a Arcos Dorados tem, não só a responsabilidade de contribuir com mudanças benéficas para seus restaurantes, como influenciar para que todos seus stakeholders também o façam. Com base no programa “Escala para o Bem”, foram definidos cinco pilares de atuação que a companhia acredita poder influenciar positivamente a sociedade e ao planeta. A empresa também considera que será com o aumento da consciência para os temas do desenvolvimento sustentável que o mundo terá um avanço maior nas soluções para assuntos como: mudança climática, desigualdade social, fome, diversidade, entre outros. Dessa forma, a Arcos Dorados também criou um Programa de Educação voltado ao Desenvolvimento Sustentável, por onde já passaram mais de 4 mil participantes, dentre eles funcionários da Companhia e público em geral, em apenas dois anos.

O aprendizado e a colaboração entre as empresas e as plataformas de reporte são contínuas. Trabalhar em conjunto desenvolve não apenas as companhias e as organizações envolvidas, mas tem o poder de gerar impacto em escala e contribuir com toda a sociedade, que tem apresentado mudanças em seu comportamento e buscado um futuro mais sustentável.

 

Rebeca Lima, gerente-sênior de Corporações e Cadeias de Suprimento do CDP América Latina e Leonardo Lima, diretor corporativo de Desenvolvimento Sustentável e Compromisso Social da Arcos Dorados

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos