Artigos

Desenvolvimento low-code terá mais adesão a partir de 2020

Desenvolver software de maneira visual e mais rápida; permitir que profissionais de negócios participem do desenvolvimento, melhorar o time-to-market são alguns dos benefícios mais comentados quando se pensa em desenvolvimento low-code. No entanto, os benefícios vão muito além. As plataformas de código baixo (low-code) ajudarão a minimizar os impactos causados por escassez de desenvolvedores e cientistas de dados, à medida que as empresas poderão contar com mais profissionais durante o desenvolvimento de software. Tudo isso respeitando os limites e padrões estabelecidos pela governança, para evitar falhas e riscos as organizações. A tendência é que essas plataformas conquistem até os desenvolvedores mais experientes.

Na minha opinião, vejo que as principais tendências para o desenvolvimento de software para 2020 são:

• Governança terá um papel fundamental, para que TI e Negócio se beneficiem das plataformas de código baixo (low-code): As plataformas de código baixo (low-code) são reconhecidas pela facilidade de utilização, o que permite aos profissionais de negócios desenvolverem suas próprias aplicações. Só que sem o envolvimento de profissionais de TI, as aplicações podem apresentar falhas e causar problemas de governança, manutenção e usabilidade. Para que TI e Negócio se beneficiem das plataformas de código baixo (low-code), ambos deverão respeitar os limites e práticas estabelecidas pela governança corporativa.

• O código baixo (low-code) chegará à Inteligência Artificial: Tanto quanto as equipes de TI sofrem com a escassez de desenvolvedores hábeis, a falta de cientistas de dados é um problema tão grande – se não maior. As empresas não têm acesso suficiente a cientistas de dados, para criar os modelos de IA necessários, para interagir com os clientes ou otimizar seus negócios. Espere por ferramentas de IA de ‘código baixo’, para capacitar ‘outros profissionais’ a criar e treinar modelos de aprendizado de máquina (machine learning) mais simples. Enquanto isso, haverá um esforço conjunto para desenvolver mais profissionais de ciência de dados para modelagem de IA avançada e, assim, preencher a lacuna atual.

• A experiência do usuário (UX) não será mais uma reflexão tardia de código baixo: Tradicionalmente, os benefícios das plataformas de código baixo são a criação de software rápido, melhor e com menos recursos. Mas, como fica a UX real para o usuário final dessas aplicações? Parece que muitas ferramentas de código baixo se concentram na funcionalidade da aplicação primeiro, enquanto a interface se torna uma reflexão tardia – o que pode colocar em risco a permanência na competitiva economia digital de hoje. Em 2020, mais plataformas de código baixo procurarão trazer a experiência do usuário para a vanguarda do processo de desenvolvimento da aplicação. Novos templates reutilizáveis, fáceis de usar, componentes configuráveis e práticas recomendadas vão proporcionar que as organizações desenhem excelentes experiências para seus usuários finais.

• Código baixo atinge uma massa crítica na empresa: No último ano, aumentou a popularidade e o crescimento do código baixo só que, na maioria das vezes, ainda é colocado em segundo plano dentro da organização. Em 2020, o código baixo dará um salto, à medida que os silos de casos de uso dessa tecnologia estiverem mais interconectados. Com o tempo, isso levará as empresas a expandir o uso do código baixo de uma ponta a outra – o que ampliará os benefícios e a demanda por plataformas de código baixo.

• Código baixo conquista os programadores da velha escola: O código baixo foi criado para que qualquer pessoa possa criar software de uma maneira mais visual. Só que para muitos codificadores de longa data, essa abordagem parecia um acessório e não uma ferramenta para construção de software corporativo. A partir de 2020 esse estigma começará a mudar. O código baixo proporciona aos desenvolvedores a capacidade de criar e usar melhores práticas e modelos, para economizar tempo e esforço. Isso levanta a questão – “Eu quero construir tudo sozinho com métodos tradicionais ou reutilizar as melhores práticas?” Em 2020, mesmo os desenvolvedores mais experientes vão aderir ao código baixo, ao perceberem o valor de uma plataforma completa e poderosa para criação de software corporativo.

Por Jennifer Gill, diretora sênior de Marketing de Produto da Pegasystems

1 Comentário

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos