Tendências

Cidades da América Latina dão os primeiros passos para se tornarem Smart Cities

Interact City e Interact Landmark permitem gerenciar, monitorar e controlar remotamente toda a iluminação de uma cidade ou ponto turístico, levando a uma economia de mais de 50% em custos operacionais

Todos os dias o mundo passa por constantes transformações e, em cidades cada vez mais populosas, se faz absolutamente necessário pensar em temas como segurança para a população, eficiência energética, controle de recursos sustentáveis e redução de custos. Além disso, a transformação digital faz com que estejamos cada vez mais conectados. É pensando em todos estes fatores, que o Interact City e Landmark, da Signify, estão cada vez mais chamando a atenção de gestores de cidades da América do Norte, Ásia, Europa e, agora, também da América Latina.

Muitas cidades na América Latina já começaram a dar os passos iniciais – em termos de investimento em iluminação inteligente nas ruas ou soluções de TI – para tornar as cidades inteligentes uma realidade.

O projeto vai contribuir com 15 mil novos pontos de luz para a cidade e uma economia de energia estimada em 59%

Buenos Aires é umas delas. A primeira cidade com iluminação inteligente, sustentável e pioneira em eficiência energética na América Latina. O governo local conseguiu reduzir o consumo de energia e ao mesmo tempo garantir o bem-estar e a segurança dos cidadãos,. A instalação na cidade foi concluída em três fases, ao longo de três anos. Foram 91 mil luminárias LED Philips instaladas em ruas e avenidas da capital argentina, que atualizaram 75% da iluminação da cidade, economizando 50% nos custos operacionais e reduzindo significativamente as emissões anuais de CO2.

Outro exemplo acontece na região de Canelones, no Uruguai, onde um projeto de iluminação inteligente está em andamento em 30 municípios para substituir 63 mil luminárias e instalar um sistema de gerenciamento remoto em um prazo de 14 meses. O projeto vai contribuir com 15 mil novos pontos de luz para a cidade e uma economia de energia estimada em 59%. Além de uma ótima qualidade de iluminação com baixo custo de manutenção, será possível produzir informações sobre os problemas da cidade, que vão ajudar a tomar decisões mais acertadas.

A troca por iluminação inteligente em uma cidade tem custo inicial com a instalação de software e hardware, mas, de acordo com dados da Signify, esses custos são compensados a longo prazo. Cada novo ponto de iluminação registra economia de aproximadamente US$150 em custo de energia e US$250 em administração e manutenção após 10 anos de instalado o novo sistema.

No caso de Buenos Aires, que fez a troca de 91 mil luminárias, ao final de 10 anos, a eficiência energética total da cidade ultrapassa os US$ 27 milhões em conta de energia e manutenção. Em Canelones, no Uruguai, o valor chega aos US$19 milhões.

Ecossistema IoT
A tecnologia Interact coleta dados de iluminação LED inteligente, sensores e dispositivos Internet das Coisas, IoT, no sistema de iluminação. Interact City e Interact Landmark são sistemas de iluminação conectada que, por meio de um aplicativo na Nuvem, permitem gerenciar, monitorar e controlar remotamente toda a iluminação externa de uma cidade ou espaços públicos. As possibilidades de otimização de operações e integração com outros sistemas e softwares se traduzem em economia de recursos financeiros, segurança para a população, redução de emissão de poluentes, embelezamento de espaços públicos, entre outros fatores que refletem diretamente na melhoria da qualidade de vida.

Segurança: é possível adaptar a iluminação de acordo com determinado horário, estação do ano ou evento. Por exemplo: autoridades policiais e de vigilância podem decidir aumentar a iluminação em áreas com casos de acidentes ou crimes, ou então diminuir em 30% durante a madrugada, quando há pouco ou nenhum movimento. Através de notificações em tempo real também é possível monitorar, identificar e responder de imediato a possíveis falhas de iluminação.

Redução de custos: o Interact City possibilita selecionar os pontos de luz adequadamente, conforme necessário, de acordo com horários de iluminação, reduzindo assim o uso de energia. Além disso, também é possível uma redução de custos operacionais e aumento de receitas para o município. As luzes de rua inteligentes reduzem em média de 60-80% o consumo de energia em comparação com as lâmpadas convencionais não conectáveis.

Cidades sustentáveis: com a redução do consumo de energia é possível melhorar a eficiência energética, reduzindo assim a poluição local e a emissão de carbono. Por exemplo: um sistema conectado que torna um estacionamento inteligente reduz o tempo gasto à procura de vagas, uma gestão inteligente do tráfego melhora o fluxo de carros e consequentemente diminui emissões de CO2, latas de lixo inteligentes melhoram a eficiência da rota de caminhões de lixo, entre outras possibilidades. Além disso, o sistema permite a melhoria da medição da qualidade do ar através de sensores nos postes de iluminação pública.

Turismo atrativo: uma cidade mais segura, mais sustentável e que investe em inovação, é certamente uma cidade mais atrativa. O Interact Landmark torna a cidade ainda mais agradável com uma iluminação arquitetônica conectada em monumentos, pontes, edifícios, entre outros pontos turísticos, criando espaços mais vibrantes, atrativos e envolventes para turistas e os próprios residentes. É possível também criar diferentes cenas de luzes para a celebração de datas comemorativas, fortalecendo a identidade visual e o orgulho cívico. Segundo dados do Conselho Mundial de Viagem e Turismo, a contribuição do turismo para o PIB mundial é de 10,4%, e o setor emprega cerca de 319 milhões de pessoas.

“Mais do que apenas cidades tecnológicas do futuro, tornar uma cidade conectada precisa começar a ser visto como parte de políticas públicas pelos gestores. Os benefícios trazidos por uma cidade inteligente podem melhorar significativamente a qualidade de vida das pessoas e é isso que queremos alcançar com o Interact City e o Interact Landmark”, afirma Sergio Costa, gerente-geral da Signify no Brasil.

A tecnologia Interact foi apresentada no Brasil em 2018 e já está disponível, sendo compatível e conectável com os produtos da Signify já instalados ou vendidos no país. Assim como em outras cidades da América Latina, Interact City e Landmark têm o potencial de trazer inúmeros os benefícios para milhões de brasileiros.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos