Mercado

Área educacional aquece vendas de chromebooks

Google avalia que 40 novos modelos devem chegar ao mercado este ano, muitos apresentados na CES 2021

As vendas de chromebooks estão em alta. Segundo a empresa de pesquisas Canalys, no ano passado foram vendidos 30,6 milhões de unidades, um aumento de 109% em comparação a 2019. O Google, proprietária do ChromeOS, o sistema operacional que comanda essas máquinas, revelou que este ano devem chegar ao mercado cerca de 40 novos equipamento, uma boa parte foi apresentado no último CES (Consumer Electronics Show), em janeiro. A área educacional é o grande usuário dos chromebooks, um setor que teve de se reinventar com a pandemia de Covid-19 e as aulas a distância.

À medida que mais professores usam o Classroom como seu centro de aprendizagem durante a pandemia, muitas escolas estão usando como seu sistema de gestão

“Estamos lançando mais de 40 novos chromebooks, muitos deles incluem versões conversíveis, que funcionam como um notebook e um tablet e vêm com uma caneta, tela sensível ao toque e câmeras duplas para os alunos fazerem anotações, editar vídeos, criar podcasts, desenhar, publicar livros digitais e gravar screencasts”, disse Andy Russell, gerente de Produtos do Google, no blog da companhia. “Cada novo chromebook é equipado para fornecer experiências excepcionais do Google Meet e Zoom. Também temos dispositivos que podem oferecer melhor suporte aos alunos com acesso limitado à Internet ou em países com fortes redes de banda larga móvel. Esses dispositivos, chamados Always Connected, têm uma opção de conectividade LTE que permite que você se conecte através de sua rede celular preferida”, explicou o executivo.

Segundo ele, fazer produtos educacionais que funcionem para todos os alunos também significa criar recursos de acessibilidade. E esses recursos são úteis para todos,- incluindo pessoas com deficiência. “O ChromeVox, nosso leitor de tela com todos os recursos, inclui tutoriais aprimorados, a capacidade de pesquisar menus do ChromeVox e a alternância de voz suave, que muda automaticamente a voz do leitor de tela com base no idioma do texto. Também estamos fazendo melhorias significativas de áudio, vídeo e confiabilidade no Meet nos chromebooks para que ele continue a funcionar sem problemas para todos”, explicou.

De acordo com a empresa, no último ano, a comunidade educacional teve de se adaptar rapidamente aos desafios, e o Google Classroom evoluiu e hoje ajuda mais de 150 milhões de alunos, educadores e gestores em todo o mundo a ensinar e aprender, ante 40 milhões no ano passado. “Criamos o Google Classroom para simplificar e melhorar o ensino e a aprendizagem. Queríamos ajudar os professores a construir conexões mais fortes com os alunos e dar-lhes tempo de volta para se concentrarem nas coisas que os fizeram querer ensinar em primeiro lugar. À medida que mais professores usam o Classroom como seu centro de aprendizagem durante a pandemia, muitas escolas estão usando como seu sistema de gestão”, disse Melanie Lazare, gerente de Programa do Google Classroom, no blog da companhia.

Serviço
www.google.com

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos