Tendências

Adsmovil lança plataforma de audiência para o mercado OOH no Brasil

Dados, plataforma de automação e Mobile mídia formam o tripé da solução voltada ao segmento de OOH

Primeira empresa de publicidade móvel da América Latina a se aventurar na geolocalização, em 2015, a Adsmovil, empresa que atua em soluções de publicidade mobile na América Latina e no mercado hispânico dos Estados Unidos, soma toda a experiência no manuseio e acúmulo de dados de localização que dispõe como oportunidade para apoiar a inovação na indústria Out of Home (OOH). A plataforma tem o objetivo de ajudar os players do mercado brasileiro (donos de inventários) a não desfocarem de suas estratégias de crescimento, apoiando-os com dados e tecnologia, para criar um ecossistema de OOH com condições para o contínuo crescimento das empresas.

A Adsmovil OOH tem ao seu dispor mais de 18 MM de ID´s para ajudar o mercado a entender comportamentos de forma detalhada, estabelecendo padrões de mobilidade, numa plataforma (SSP) que atende a inventários estático e digital e se adequa ao modelo comercial de cada empresa. Já integrado à Mobile DSP da empresa, cria uma estratégia de retargeting mobile bastante eficiente, que permite às empresas OOH realizar campanhas móveis específicas ou complementares utilizando os celulares. O público da Adsmovil no Brasil já ultrapassa 30 milhões de aparelhos, cerca de 13% do mercado total de smartphones no País.

A mídia OOH tem mostrado uma performance de crescimento constante nos últimos anos, que se deve ao empresário de OOH e ao seu foco em profissionalizar o mercado  

“O mercado de OOH está em processo de digitalização e não me refiro somente a ativos, softwares, processos e ferramentas que buscam trazer a experiência digital a uma das mais antigas mídias off e de massa que existem. Iniciativas estão sendo desenvolvidas dentro de alguns players assim como por empresas e startups de tecnologia, as chamadas martechs. É nesse novo ecossistema que a Adsmovil se encaixa. Somos uma empresa de Mobile Marketing que utiliza os dados como alicerce, e entende as diferenças que cada uma das mídias têm, hoje, nos investimentos dos clientes. Apesar das muitas ações, poucas tinham um DNA de OOH em suas operações, e, por conta disso, muitas vezes, o discurso não se alinhava ao interesse da pessoa de OOH”, comenta Alberto Pardo, CEO & Fundador Adsmovil.

No Brasil não é diferente, a mídia OOH tem mostrado uma performance de crescimento constante nos últimos anos, que se deve ao empresário de OOH e ao seu foco em profissionalizar o mercado. Com Marco Muñoz (ex-Posterscope, Terra e Clear Channel) como principal executivo e Leila Guimarães, Country Manager da Adsmovil no Brasil, a Adsmovil OOH não pretende ser uma referência de audiência nem de métricas. “Trata-se de uma plataforma de soluções que utiliza dados para auxiliar na criação de planejamentos automatizados, baseados no perfil dos consumidores, que permite uma entrega dinâmica e traz no retargeting mobile um complemento eficiente para o anunciante, uma vez que o Mobile OOH tem demonstrado eficiência quando aliado ao OOH. Hoje, já é uma tendência nas estratégias de OOH na Europa e Ásia”, afirma, Pardo.

“Leila e Muñoz têm visão do mercado de OOH regional e local. Eles têm trabalhado próximos aos players e entendem as dores do setor. Muito se fala em programática, mas às vezes, se esquece que o “programático” no mundo digital foi uma consequência e não um fim. Ele nasceu após amadurecimento do mercado, grandes portais, explosão de publishers, buscadores e de devices, e se viu na necessidade de organizar isso tudo para que anunciantes pudessem continuar acreditando na mídia e avaliando seu retorno”, completa.

A geografia do OOH é diferente. O inventário é finito e com um modelo de negócio que traz impacto direto, seja ele estático ou digital. Da licitação ganha ou da exclusividade do contrato, tudo tem que ser levado em consideração, já que deve fazer parte do algoritmo a ser utilizado para levar o OOH a um modelo de negócio digital e programático. A base de tudo é a qualificação da audiência, uma vez que é possível saber quem é, por onde passa e qual impacto das campanhas de OOH no seu comportamento.

“Até hoje, temos visto empresas de tecnologia e de digital abordar o OOH como o seu próximo território. Com um linguajar moderno, de startups e digital marketing, buscam uma fórmula para resolver a complexidade de uma mídia tradicional, de massa e que precisa escutar seus principais stakeholders. Somos conscientes que não seremos os únicos. É, justamente esse o desafio. Entregar soluções que resolvam os problemas do mercado. E essa tarefa leva tempo e dedicação. Eu não acredito em soluções plug & play, afinal os melhores e mais saudáveis negócios são os construídos na base da confiança”, finaliza Pardo.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos