book_icon

SOC 2: a nova solução que pode se tornar o futuro do mercado de segurança digital

Quando pensamos no futuro, muitas das vezes imaginamos cenários de ficção científica repletos de carros de voadores, robôs superinteligentes e até mesmo a colonização de Marte. Porém, e se eu lhe dissesse que o futuro chegou e está nos moldes mais próximos da nossa realidade?

Afinal, a automatização e o dinamismo da informação digital é algo nunca antes visto, certo? E embora nos maravilhemos com os novos avanços tecnológicos, também nos deparamos com problemas cada vez mais complexos e sofisticados.

Neste contexto, a segurança de Dados e a proteção da privacidade se tornam preocupações legítimas tanto para as empresas quanto para as pessoas. O Controle de Organizações e Serviços, ou SOC 2 (do inglês, System and Organizations Controls 2), é essencial para a defesa dos Dados e informações. Desenvolvido pelo American Institute of Certified Public Accountants (AICPA), o SOC 2 ajuda a organizar, avaliar e garantir a segurança, minimizando o risco de violação.

Em 2022, a Kaspersky, empresa tecnológica russa especializada na produção de softwares de segurança à Internet, concluiu com sucesso a auditoria SOC 2 Tipo 1, que verifica a segurança dos processos de desenvolvimento e atualização de bancos de dados antivírus. Dessa forma, ficou comprovado que os produtos Kaspersky protegem computadores e outros dispositivos contra alterações não autorizadas pelo usuário, como malwares, ransomwares e outros tipos de ataques cibernéticos.

Essa auditoria é importante, pois visa garantir que os serviços de tecnologia da informação (TI) não representem uma ameaça aos clientes e estejam em conformidade com padrões internacionais. Em suma, o SOC 2 não é apenas um conselho ou escolha, mas sim uma necessidade para empresas que buscam estabelecer sua credibilidade e conquistar a confiança dos clientes e uma estabilidade no mercado.

Entendendo o Controle de Organizações e Serviços
O SOC 2 oferece uma estrutura que atua em diversos setores de prestação de serviços, definindo critérios claros para a gestão de Dados dos clientes, e se baseia em cinco princípios de serviços de confiança: segurança, disponibilidade, integridade, confidencialidade e privacidade. Além disso, estar de acordo com o Controle de Organizações e Serviços traz vantagens competitivas às empresas, que conseguem aumentar sua reputação no mercado e conquistar ainda mais a confiança dos clientes.

Por meio dos relatórios SOC 2 é demonstrado a eficácia dos controles de segurança das empresas prestadoras de serviços, automatizando a funcionalidade e reduzindo a percepção de risco para com o seu cliente. Esses relatórios são divididos em dois tipos principais, Tipo 1 e Tipo 2, explicados a seguir:

SOC 2 Tipo 1: fornece uma visão imediata dos controles de segurança em um determinado momento, focando no design dos controles de segurança e conformidade;

SOC 2 Tipo 2: avalia a eficácia desses controles ao longo do tempo, tanto o design quanto a eficácia operacional dos controles de segurança e conformidade, fornecendo uma compreensão mais abrangente e dinâmica da posição de segurança da organização.

Ainda que não exista uma obrigatoriedade legal para o uso da conformidade, o SOC 2, é hoje uma exigência para as empresas que querem prosperar no cenário atual de negócios. Por exemplo, na América do Norte, o SOC 2 é amplamente utilizado, principalmente nas indústrias que usam SaaS (Software as a Service, software como serviço).

Muitos investidores e clientes exigem a conformidade como uma condição para fazer negócios, demonstrando a constante preocupação com a segurança e privacidade dos dados. O processo de certificação SOC 2 leva em média de seis meses a um ano, no entanto, é possível reduzir esse tempo pela metade através da automação dessa conformidade.

Seguindo os princípios e controles criados pelo SOC 2, as empresas demonstram seu compromisso com a segurança da informação e a proteção dos dados dos clientes, além de fortalecer suas relações comerciais e sua reputação em um mercado de constante mudança. Por isso, afirmo o que foi dito na abertura do artigo: o futuro chegou e trouxe consigo uma conformidade que será cada vez mais exigida pelas empresas contratantes.

Por Lucas Galvão, CEO da Open Cybersecurity.

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.