book_icon

Gartner indica detalhes a respeito de responsabilidade por IA

Mais de 50% das empresas possuem um líder de Inteligência Artificial, mas 88% indicam que seus líderes dessa tecnologia não possuem o título de Chief AI Officer

Gartner indica detalhes a respeito de responsabilidade por IA

Uma pesquisa recente do Gartner, com mais de 1.800 líderes revela que 55% das organizações possuem um Conselho de Inteligência Artificial (IA). A pesquisa também indica que 54% das empresas têm um responsável por essa tecnologia ou um líder de IA para orquestrar as atividades.

“As descobertas mostram que as organizações estão divididas quanto à necessidade de um Conselho de IA”, disse Frances Karamouzis, vice-presidente de Pesquisa do Gartner. “A resposta é sim, as empresas precisam ter um Conselho de IA para transcender os desafios multidisciplinares, impulsionar o valor e reduzir os riscos. No entanto, a duração, escopo e os recursos são específicos do contexto e dependem do caso de uso. Para alguns, é uma medida temporária. Para outros, é uma mudança de longo prazo no seu modelo operacional.”

Para alguns, é uma medida temporária. Para outros, é uma mudança de longo prazo no seu modelo operacional 

A pesquisa também incluiu 1.808 profissionais que participaram de um webinar do Gartner em junho de 2024, discutindo como os líderes podem avaliar os custos, os riscos e o valor das iniciativas de IA e IA Generativa (GenAI). Os resultados desta pesquisa não representam descobertas globais ou o mercado como um todo.
Conselhos de IA devem ter regras claramente definidas que correspondam às funções de negócio
A responsabilidade pela Inteligência Artificial está dispersa. Além disso, algumas organizações são descentralizadas, isoladas ou não têm clareza sobre onde as iniciativas de IA devem se situar. Quando questionados sobre quem é responsável pelas iniciativas de IA, apenas um quarto dos respondentes indicou um papel claro (veja Figura 1).

“A composição do Conselho de IA deve ter representação de várias disciplinas e unidades de negócios”, explica Karamouzis. “Cabe a cada organização determinar a melhor abordagem para impulsionar a velocidade e agilidade dentro de sua organização, garantindo que o Conselho não se torne ingovernável e improdutivo devido à incapacidade de se reunir ou de alcançar consenso.”

Quando solicitados a identificar os três principais focos do mandato do Conselho, 26% dos executivos identificaram a governança, e outros 21% indicaram que a estratégia deve ser um dos focos principais.

“A composição dos membros do Conselho deve alinhar a experiência com o escopo do mandato”, disse Karamouzis. “Os membros do Conselho devem ser executivos de nível sênior e experientes, com fortes habilidades em estratégia e execução, especialmente se tiverem ambições de GenAI.”

Líderes de IA são mais presentes nas organizações do que os CAIOs
Dos 54% dos executivos que indicaram que suas empresas tinham um responsável por Inteligência Artificial ou um líder de IA, 88% disseram que seu líder de IA não possuía o título de Chief AI Officer (CAIO).

Os líderes de alto nível seguem as direções de seus Conselhos de Administração, e a maioria dos boards não deseja expandir o C-Level. Apesar disso, os Conselhos querem um líder de IA responsável pela orquestração de Inteligência Artificial.

“IA e GenAI são complexas e abrangentes, tocando todos os trabalhos, atividades e conversas estratégicas das empresas”, disse Karamouzis. “No entanto, isso não significa que as pessoas ou as equipes responsáveis por orquestrar a IA nas empresas4 precisam ter um título ao nível de C-suite.”

Insights adicionais estão disponíveis no webinar gratuito do Gartner “AI and GenAI Practical Demands: Quantifying Cost, Risk and ROI.” Saiba como passar do planejamento para a aplicação de Inteligência Artificial neste podcast gratuito do Gartner “Generative AI in 2024: How to Move From Experimentation to Implementation.”

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.