book_icon

Governo proíbe comercialização de produtos e serviços da russa Kaspersky nos EUA

Em nota, a empresa disse que pretende buscar todas as opções legalmente disponíveis para preservar suas operações e relacionamentos atuais nos Estados Unidos

Governo proíbe comercialização de produtos e serviços da russa Kaspersky nos EUA

O Bureau of Industry and Security (BIS) do Departamento de Comércio dos EUA anunciou uma Determinação Final proibindo a Kaspersky Lab, empresa de software antivírus e cibersegurança com sede na Rússia, de fornecer direta ou indiretamente produtos ou serviços de segurança cibernética nos Estados Unidos ou para pessoas dos EUA. A proibição também se aplica às afiliadas, subsidiárias e controladoras da Kaspersky.

Esta ação é a primeira de seu tipo e é a primeira Determinação Final emitida pelo Escritório de Tecnologia e Serviços de Informação e Comunicação (OICTS) do BIS, cuja missão é investigar se certas transações de tecnologia ou serviços de informação e comunicação nos Estados Unidos representam um risco indevido ou inaceitável à segurança nacional. A Kaspersky não poderá, entre outras atividades, vender seu software nos Estados Unidos ou fornecer atualizações ao software já em uso. A lista completa de transações proibidas pode ser encontrada em oicts.bis.gov/kaspersky.

Aguardamos com expectativa o que o futuro nos reserva e continuaremos a defender contra ações que buscam prejudicar injustamente nossa reputação e interesses comerciais

Segundo informações, a Determinação Final e a Listagem de Entidades divulgadas são o resultado de uma longa e minuciosa investigação, que descobriu que as operações contínuas da empresa nos Estados Unidos apresentavam um risco de segurança nacional – devido às capacidades cibernéticas ofensivas do governo russo e à capacidade de influenciar ou dirigir as operações da Kaspersky – que não poderia ser abordado por meio de medidas de mitigação a não ser uma proibição total.

A Kaspersky divulgou em seu site a seguinte nota sobre o ocorrido:

A Kaspersky está ciente da decisão do Departamento de Comércio dos EUA de proibir o uso do software Kaspersky nos Estados Unidos. A decisão não afeta a capacidade da empresa de vender e promover ofertas e/ou treinamentos de inteligência sobre ameaças cibernéticas nos EUA. Apesar de propor um sistema em que a segurança dos produtos Kaspersky poderia ter sido verificada de forma independente por uma 3ª parte confiável, a Kaspersky acredita que o Departamento de Comércio tomou sua decisão com base no clima geopolítico atual e preocupações teóricas, em vez de em uma avaliação abrangente da integridade dos produtos e serviços da Kaspersky.

A Kaspersky não se envolve em atividades que ameacem a segurança dos cidadãos dos EUA e, de fato, tem feito contribuições significativas com seus relatórios e proteção contra uma variedade de atores de ameaças que visaram os interesses dos EUA e Aliados. A empresa pretende buscar todas as opções legalmente disponíveis para preservar suas operações e relacionamentos atuais.

Há mais de 26 anos, a Kaspersky é bem-sucedida em sua missão de construir um futuro mais seguro, protegendo mais de um bilhão de dispositivos. A Kaspersky fornece produtos e serviços líderes do setor para clientes em todo o mundo para protegê-los de todos os tipos de ameaças cibernéticas, e demonstrou repetidamente a sua independência em relação a qualquer governo. Adicionalmente, a Kaspersky implementou medidas de transparência significativas que são incomparáveis por qualquer um de seus pares do setor de segurança cibernética para demonstrar seu compromisso com a integridade e confiabilidade. A decisão do Departamento de Comércio ignora injustamente essas provas.

O principal impacto destas medidas será o benefício que proporcionarão ao cibercrime. Cooperação internacional entre especialistas em cibersegurança é crucial na luta contra o malware, e ainda assim Isso restringirá esses esforços. Além disso, retira a liberdade de que consumidores e organizações, grandes e pequenas, devem usar a proteção que desejam, neste caso, forçá-los a se afastar da melhor tecnologia anti-malware da indústria, de acordo com testes independentes. Isso causará uma dramática disrupção para nossos clientes, que serão forçados a substituir urgentemente a tecnologia que eles preferem e contam para a sua proteção há anos.

A Kaspersky permanece comprometida em proteger o mundo de ameaças cibernéticas. O negócio da empresa permanece resiliente e forte, marcado por um crescimento de 11% nas reservas de vendas em 2023. Aguardamos com expectativa o que o futuro nos reserva e continuaremos a defender contra ações que buscam prejudicar injustamente nossa reputação e interesses comerciais.

 

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.