book_icon

Padtec irá conectar Belém a Fortaleza com solução para rede submarina da Global Fiber

Empresa brasileira, em parceria com a peruana Satelital, será fornecedora de solução turn-key para rede festoon que interliga as duas capitais brasileiras

Padtec irá conectar Belém a Fortaleza com solução para rede submarina da Global Fiber

A Global Fiber, operadora de serviços de telecomunicações com especialização em fibra óptica que atua no Peru e no Brasil, selecionou a Padtec e a Satelital como as principais fornecedoras da solução submarina para uma rede festoon que será implantada interligando duas capitais brasileiras: Belém (PA) a Fortaleza (CE). Festoon é um tipo específico de rede submarina que conecta vários pontos ao longo da costa sem amplificação intermediária.

Ao apoiar a construção do trecho Belém- Fortaleza, dentro do projeto Lima-Fortaleza, a Global Fiber contribui para a redução das lacunas digitais em locais de difícil acesso, o que proporcionará a todas as áreas da Amazônia uma comunicação de qualidade e uma América Latina mais conectada  

Para a Global Fiber, o projeto tem um significado importante, uma vez que permitirá interligar a região com menor latência. A empresa opera uma rede de fibra óptica com cobertura em todo o Peru e está implantando uma rede subfluvial no Rio Amazonas, conectando as localidades de Iquitos e Santa Rosa de Yaraví, no Peru, Leticia, na Colômbia, e Tabatinga, no Brasil. “Ao apoiar a construção do trecho Belém- Fortaleza, dentro do projeto Lima-Fortaleza, a Global Fiber contribui para a redução das lacunas digitais em locais de difícil acesso, o que proporcionará a todas as áreas da Amazônia uma comunicação de qualidade e uma América Latina mais conectada”, ressalta Obed Dionisio, CEO de Global Fiber.

A Padtec e a Satelital serão responsáveis pela liderança na construção dessa que será a primeira rede festoon da Global Fiber no Brasil. Manuel Andrade, CEO da Padtec North America e diretor de Operações Internacionais, lembra que a Padtec está retornando ao mercado de sistemas submarinos e subfluviais. “Com o trecho Belém-Fortaleza, que deverá entrar em operação no final de 2025, a Padtec amplia sua experiência na implantação de redes submarinas com essas características”, afirma.

Rocío Castilla, CEO do Grupo Satelital, destaca que o projeto é de extrema importância e relevância para a empresa, uma vez que, ao proporcionar acesso à internet de qualidade a milhares de pessoas, terá um impacto elevado no desenvolvimento social, econômico e educacional da região.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.