book_icon

Estudo da Logicalis indica tendências de CIOs brasileiros para IA Gen, Segurança e ESG

Pesquisa aponta que 72% dos líderes de TI entrevistados estão trabalhando para integração da IA Generativa em seus ambientes, 55% buscam melhor gerenciamento de segurança e riscos do negócio e 86% planejam expandir iniciativas de ESG

 

Estudo da Logicalis indica tendências de CIOs brasileiros para IA Gen, Segurança e ESG
Logicalis na Febraban Tech 2024

Especialistas participarão do evento para falar sobre: Cloud, Segurança, Data Analytics, IoT, 5G, Open Gateway, Digital Workplace, Networking, Consultoria e Serviços Gerenciados.

No segundo dia, 26 de junho será apresentado o Painel “DeFI: os desafios, problemas e práticas recomendadas” . E em parceria com gerente de Arquitetura de Segurança da Informação do Itaú  para falar da visão futura dos bancos na garantia da cibersegurança, desdobrando o tema para discussões sobre Blockchain, Drex, Open Finance e Transação de Dados.  Entre outros assuntos.

Pesquisa CIO Report Brasil: traz a visão dos CIO´s brasileiros sobre os temas de IA, Segurança e ESG
A Logicalis, empresa global de soluções e serviços de tecnologia da informação e comunicação, divulga os números Brasil de sua pesquisa anual CIO Report, que está na décima edição. Como parte de um estudo global, foram entrevistados decisores de TI nos cinco continentes para identificar as necessidades e tendências dos líderes do setor.

A maioria (72%) dos CIOs ouvidos no Brasil declarou ter sofrido um ataque cibernético no ano passado, número inferior à média global, que foi 83% 

O Brasil se diferencia da média global nos principais pontos da pesquisa. Quando questionados sobre quais as prioridades de investimentos em 2024, 55% dos executivos em nível global destacaram a integração de tecnologias de IA Generativa. No Brasil, esse item foi citado por 72% dos respondentes. Já nas questões de cibersegurança, 55% dos entrevistados brasileiros afirmam ter como prioridade o gerenciamento da segurança de dados e minimização dos riscos de segurança, cinco pontos percentuais acima da média global.

Em termos de ESG, o estudo apontou que 86% dos decisores de TI brasileiros planejam expandir seus investimentos, um número também acima da média global de 77%. Isso ressalta o reconhecimento contínuo dos CIOs sobre seu papel em sustentabilidade, mostrando que 90% deles estão confiantes quanto ao conhecimento de suas organizações para a sustentabilidade ambiental movida pelo digital. Considerando que a tecnologia é um facilitador crucial no progresso ambiental, os CIOs lideram com consciência, assumindo uma posição decisiva no equilíbrio entre o negócio e o compromisso de entregar uma TI sustentável para as gerações futuras
IA como aceleradora da mudança.

A imensa maioria dos respondentes no Brasil (99%) acredita que a IA pode impulsionar mudanças em sua organização. Os entrevistados consideram que os maiores benefícios virão na melhoria do engajamento e experiência do cliente (54%), seguido da aceleração e precisão na tomada de decisão (53%) e otimização dos recursos e eficiência do negócio (50%).

O entusiasmo pela integração da IA vai além da área de TI, e 97% dos entrevistados relataram uma demanda considerável por aplicações de AI em suas organizações. Em resposta, os CIOs estão agindo rapidamente:
95% criaram grupos de trabalho atuando com IA
93% estão investindo em habilidades de IA, seja por meio de recrutamento ou qualificação
96% têm ou planejam ter orçamentos exclusivos para o desenvolvimento e implementação de IA

Em contrapartida, o levantamento constatou que 58% dos líderes de tecnologia se preocupam com a possibilidade de a IA interferir em suas principais propostas de negócios; e 77% se mostram apreensivos com os desafios de regulamentar o uso da IA internamente com eficácia. Como o uso público de IA Generativa representa um risco à privacidade, a preocupação é válida. Em resposta, 96% adotaram políticas formais de IA.

A importância da infraestrutura de conectividade no suporte ao crescimento também foi destaque do levantamento. 94% dos CIOs consultados no Brasil relataram ter a intenção de investir ou já ter investido em 5G privado nos próximos 12 meses para usos que incluem melhorar a experiência do cliente e do funcionário, controlar inventário e ativos em tempo real, conectar áreas remotas e até mesmo possibilitar novos modelos de monetização.

Com a sustentabilidade ganhando espaço nas pautas estratégicas, os CIOs passaram a enfrentar uma pressão constante para limitar impactos ambientais em demandas tradicionais de controle de custo 

Segurança Hipervigilante
A maioria (72%) dos CIOs ouvidos no Brasil declarou ter sofrido um ataque cibernético no ano passado, número inferior à média global, que foi 83%. Com tecnologias mais avançadas, como a Computação Quântica e a IA, os invasores têm à disposição ferramentas mais sofisticadas do que nunca.

As empresas enfrentaram os tipos mais comuns e ataques distribuídos quase igualmente entre fraude, comprometimento de terceiros, hacktivismo e desfiguração digital, negação de serviço, exfiltração de Dados, ransomware e cryptojacking. Portanto, embora o antigo pilar de malware ainda seja predominante, novos vetores de ataque, também representam uma parte considerável dos ataques cibernéticos atuais.

As cinco principais ameaças para o próximo ano foram listadas pelos entrevistados:
Falta de conscientização da equipe e erros resultantes (31%)
Violações de Dados (30%)
Malware e ransomware (28%)
Espionagem industrial (28%)
Ataques patrocinados por estado/nação (27%)

Liderança Sustentável
Com a sustentabilidade ganhando espaço nas pautas estratégicas, os CIOs passaram a enfrentar uma pressão constante para limitar impactos ambientais em demandas tradicionais de controle de custos. Lidar com essa dicotomia implica em líderes de tecnologia que aceitem a nova função de promotores da sustentabilidade com ações decisivas.

Este ano, o reconhecimento se transformou em ação, e 97% dos CIOs brasileiros entrevistados afirmaram que suas organizações intensificaram os investimentos em sustentabilidade. A descoberta mais motivadora talvez seja a de que 94% afirma que a tecnologia é essencial para o sucesso das metas de sustentabilidade das organizações.

Principais Barreiras
Quando questionados quais seriam as principais barreiras para Transformação Digital de sua organização, os entrevistados ainda enxergam a segurança como a principal. Não distante, a falta de habilidades necessária para esta transformação comprova o déficit de pessoas habilitadas a tratar de novos conceitos como IA Generativa.

As cinco principais barreiras para Transformação Digital listadas foram:
Preocupações com segurança (40%)
Disponibilidade de competências necessárias (32%)
A transformação digital é menos importante do que outras prioridades organizacionais (32%)
Falta de visão digital clara e/ou resistência do conselho à visão digital (31%)
Falta de agilidade organizacional e cultura transformadora (31%)

Sobre a pesquisa
O estudo CIO Report ouviu cerca de mil profissionais de negócios e de TI em EMEA, APAC, EUA e América do Sul. Foram entrevistados executivos de empresas com mais de 250 funcionários e com envolvimento em Transformação Digital e Computação em Nuvem. O relatório de 2024 marca o décimo ano consecutivo em que a Logicalis realiza este estudo.

Serviço
la.logicalis.com
www.la.logicalis.com/pt-br/cio-report

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.