book_icon

A indústria de manufatura e a constante evolução com as novas tendências do mercado

A indústria de manufatura é uma força crítica tanto nas economias avançadas como nas em desenvolvimento. Mas o setor vem mudando, como tudo no mundo, trazendo novas oportunidades e desafios aos líderes empresariais. Não existem dois segmentos exatamente iguais; alguns exigem mais mão-de-obra enquanto outros, mais conhecimento, mas sempre promovem inovação, produtividade, crescimento e emprego.

Cada player desse setor enfrenta hoje uma forte concorrência global e o seu ambiente de negócios está evoluindo rapidamente. É difícil encontrar um mercado que seja relativamente estável e previsível. Portanto, é vital desenvolver sistemas de produção que possam gerenciar de forma rápida e flexível as mudanças no volume de produção e na vida útil do produto.

Líderes ampliaram os seus investimentos digitais nos últimos anos e adotaram soluções de automação industrial, ganhando mais resiliência e fôlego para acompanharem as mudanças. Investimentos contínuos em avançadas tecnologias de produção ajudam a desenvolver a agilidade necessária.

Linhas de produção automatizadas oferecem a capacidade de mudar rapidamente as operações, permitindo que um fornecedor ofereça um nível muito mais alto de atendimento ao cliente, ao mesmo tempo em que conecta o lado tecnológico ao lado comercial, aumentando a produtividade.

A verdade é que a automação na indústria de manufatura reduz custos, melhora a agilidade e impulsiona novos modelos de negócios, com um potencial positivo de melhoria de mais de dez vezes na eficiência.

Máquinas e humanos em estreita colaboração
A principal motivação de uma empresa para automatizar seus processos é aumentar a produtividade e isso geralmente não acontece pela substituição de humanos por máquinas, mas sim pela colaboração entre as duas forças de trabalho, liberando cada vez mais o trabalhador para funções mais estratégicas e menos repetitivas.

E não podemos deixar de citar os robôs colaborativos, desenvolvidos para interagir com humanos em ambientes de manufatura, entre outros. Desde o levantamento de objetos pesados em armazéns até a execução de tarefas com total precisão, esses “ajudantes” estão trabalhando com eficiência e permitindo a personalização e maior velocidade nas linhas de produção. Diversas empresas precisam entregar variações personalizadas para um número crescente de produtos, e os robôs podem ajudar a reduzir os custos dessas unidades customizadas.

A realidade da indústria de manufatura é que tarefas que os humanos consideram complexas podem ser realizadas instantaneamente para uma máquina automatizada. Embora muitas pessoas acreditem que isso significará que as pessoas serão substituídas, as revoluções industriais mostram que isso significa simplesmente que elas assumirão novas funções. Isto tem acontecido ao longo da história da indústria e geralmente resulta num padrão de vida médio mais elevado no longo prazo, criando uma sociedade mais justa e sustentável.

A indústria de manufatura certamente continuará a progredir em direção ao conceito de fábrica inteligente, à medida que iniciativas de automação impulsionam a competitividade futura. Muitos fabricantes já estão investindo em robustas aplicações para a implementação do conceito de e@Factory, e esse é o caminho para um futuro longo e próspero.

Por Alexandre Serain, gerente de Marketing da Mitsubishi Electric do Brasil.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.