book_icon

IA complementará habilidades humanas, diz especialista do IEEE

Gabrielle Silva, membro do Instituto dos Engenheiros Elétricos e Eletrônicos, organização profissional técnica dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade, defende que habilidades interpessoais são fundamentais para trabalhar com IA

IA complementará habilidades humanas, diz especialista do IEEE

Nas discussões sobre as inovações trazidas pela IA, há uma apreensão em comum: o possível desemprego causado pela substituição de humanos por Inteligência Artificial. Gabrielle Silva, membro do IEEE, organização profissional técnica dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade, afirma que os cargos nas diferentes áreas do trabalho serão adaptados à nova realidade, visto que a tecnologia está sendo cada vez mais implementada nas atividades diárias. “Dentro das empresas, várias funções de trabalho estão prestes a ganhar maior importância à medida que a IA se torna mais integrada aos processos e estratégias comerciais”, explica.

Entre as profissões já existentes com maior potencial de crescimento, a especialista destaca Analistas de Dados e Cientistas de Dados, Especialistas em Segurança Cibernética, Gerentes de Projetos para Projetos de IA, Especialistas em Recursos Humanos, Especialistas em Suporte de TI.

Utilizando a IA
Mais do que saber usar as tecnologias, Gabrielle diz que as habilidades interpessoais têm grande papel nas funções desempenhadas por funcionários que trabalham com IA. Segundo ela, estas habilidades facilitam melhor compreensão e integração das tecnologias de IA em contextos diversos, promovendo colaboração e impulsionando soluções inovadoras.

Além disso, a membro do IEEE acredita que os futuros estudantes devam incluir em seu portfólio cursos relacionados à ciência da computação, ciência de Dados e Inteligência Artificial. “Para se preparar para carreiras com foco em IA, estudantes e trabalhadores devem primeiro buscar educação formal e treinamento especializado em áreas relevantes”, elabora, “Buscar especializações e certificações em tecnologias ou aplicações específicas de IA pode proporcionar uma vantagem significativa”.

Previsões de futuro
Além de potencializar áreas já existentes, a tendência é que surjam novas profissões. De acordo com Gabrielle Silva, os papéis emergentes refletem a crescente importância da IA em vários aspectos da vida e do trabalho, enfatizando a necessidade de expertise na implementação ética, proteção de privacidade, gerenciamento de Dados e interação “humano-IA”

Entre as profissões citadas por Gabrielle, são destacadas:
⁠ ⁠Profissionais de Ética em IA: Este papel se concentra em garantir que as tecnologias de IA sejam desenvolvidas e implementadas de acordo com diretrizes éticas e normas sociais. Um Oficial de Ética em IA trabalharia em diversos departamentos para estabelecer boas práticas em IA.

⁠Curador de Dados para IA: Garantir a qualidade e relevância dos Dados usados para treinar modelos de IA é crítico. Um Curador de Dados para IA seria responsável por coletar, limpar e curar conjuntos de Dados para otimizar os processos de treinamento da IA.

⁠Designer de Interface Conversacional: À medida que as interfaces baseadas em voz e texto se tornam mais comuns, haverá uma crescente necessidade de especialistas que possam projetar e implementar agentes conversacionais naturais, eficientes e envolventes.

⁠Auditor de Viés em IA: Este papel envolve revisar e auditar algoritmos e conjuntos de Dados de IA em busca de viés que possa levar a resultados injustos ou discriminatórios, garantindo que os sistemas de IA sejam justos e equitativos.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.