book_icon

Soluções de segurança modernas e unificadas favorecem empresas de água e saneamento básico

Genetec: soluções de Segurança Avançadas com plataformas abertas e integradas podem unificar a Gestão de Hardware e Software, facilitar a adoção de tecnologias eficientes e centralizar o Monitoramento e Controle de Unidades, com opção de hospedagem na Nuvem

Soluções de segurança modernas e unificadas favorecem empresas de água e saneamento básico

Empresas de água e saneamento básico tornam suas operações mais eficientes com soluções de segurança modernas e unificadas. Empresas do setor precisam se modernizar para melhorar serviços aos consumidores e garantir a proteção de instalações, equipamentos e recursos.

A segurança patrimonial nas empresas brasileiras de água e saneamento é fundamental, porém, um assunto intrincado e de múltiplas facetas. As operações são altamente descentralizadas, com estações de tratamento de água e esgoto, além de estações elevatórias, distribuídas em vastas áreas territoriais. Este cenário apresenta uma série de desafios, mas também abre portas para oportunidades significativas

Imagem removida pelo remetente
Entre os principais desafios do setor, destacam-se a infraestrutura antiga e precária, aumentando a vulnerabilidade dos sistemas a falhas e contaminações. Além disso, há uma escassez de recursos humanos qualificados, especialmente em áreas como operação de sistemas de água e saneamento, gestão de riscos e segurança física e cibernética. “A crescente Transformação Digital também apresenta obstáculos, pois os ativos das empresas tornam-se alvos frequentes de hackers para ataques cibernéticos, como ransomwares”, afirma Andréa Mansano, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Genetec.

O setor reconhece plenamente a importância da segurança, como evidenciado pela pesquisa da Associação Brasileira de Infraestrutura e Serviços de Saneamento Básico (Abip), que revelou que as empresas nacionais do setor investiram R$ 1,4 bilhão em proteção patrimonial em 2022. Estima-se que os investimentos atuais ultrapassem os R$ 2 bilhões, dado que a Abip não abrange todas as empresas do setor, e nem todas divulgam seus gastos com segurança. “É um mercado que enfrenta grandes desafios com a intensificação da digitalização, a verticalização das cidades e o aumento da violência e roubos em muitas localidades, além de ter de gerenciar o aumento sazonal da demanda em períodos de férias ou feriados em cidades litorâneas e turísticas”, explica Andréa.

A executiva da Genetec reforça também que o impacto do roubo de fios, inversores elétricos e outros equipamentos é muito grande para os negócios, porque não só pode parar a operação, como interromper o fornecimento em determinada região. “Este tipo de crime traz prejuízos financeiros e, eventualmente, ao danificar um equipamento pode gerar contaminação de solo e aquíferos, ou seja, problemas socioambientais sérios, cujos danos são incalculáveis para a região e para a reputação das empresas”, afirma Andréa.

Grandes desafios sempre vêm com boas oportunidades
Uma evidência concreta desse reconhecimento é a recente aprovação do marco legal do saneamento (Lei nº 14.026/2020), que estabelece novos requisitos de Nível de Serviço (SLA) para os serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, e abre portas para o ingresso de capital privado no setor. Isso tem o potencial de impulsionar investimentos significativos em infraestrutura e segurança. Espera-se que esse contexto promova o desenvolvimento e a adoção de novas soluções tecnológicas, como Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (IA), para aprimorar tanto a segurança quanto a eficiência dos sistemas das empresas.

Afinal, as companhias precisam garantir a universalização do acesso à água potável para 99% da população urbana até 31/12/ 2033, sendo 100% com qualidade em conformidade com os padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Este fornecimento deve ocorrer 24 horas por dia, sete dias por semana, com no máximo dois interrupções por ano, de no máximo 24 horas cada a uma pressão mínima de 20 metros de coluna d’água em todos os pontos de entrega. No que se refere à coleta e tratamento de esgoto, 90% da população deve ser atendida até dezembro 2033 a todos os padrões de lançamento de efluentes do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Ao instalar o Security Center, a empresa, além de garantir a proteção seus recursos, tem acesso a insights valiosos para os seus negócios 

“Este novo cenário tende a impulsionar a realização de treinamentos e cursos de capacitação para os profissionais do setor, algo fundamental para elevar o nível de conhecimento e expertise em segurança. Além disso, deverá contribuir para a criação de uma cultura de segurança inclusiva, com a participação ativa dos colaboradores, o que é essencial para prevenir acidentes e proteger os sistemas de água e saneamento”, acredita Andréa.

O setor vive um momento crucial, que exige investimentos massivos em Transformação Digital e inovação para ter estações mais inteligentes e na adoção de políticas, padrões e soluções de segurança mais eficientes para garantir a proteção de todos as áreas a fim de oferecer melhor atendimento e qualidade de serviços aos clientes. Para isto, precisam de soluções de segurança modernas, abertas e se possível customizáveis que possam ser ampliadas sob demanda. “Outra grande necessidade é centralizar o monitoramento de todas as estações de tratamento e elevatórias, controlando o funcionamento dos dispositivos de Internet das Coisas (IoT) de maneira unificada e prevenindo ciberataques, a fim de garantir a qualidade e manutenção contínua dos serviços e cumprir os requisitos dos contratos de Nível de Serviço (SLA) das concessões exigidos pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)”, explica Andréa.

O Genetec Security Center é uma plataforma de segurança completa, aberta e unificada. Em outras palavras, é capaz de unificar os sistemas já existentes nas operações dessas empresas e, por ser uma plataforma aberta, permite a incorporação de novos hardwares e softwares modernos de mais de 950 parceiros tecnológicos globais, todos com padrões comprovados de cibersegurança e privacidade. “Ao escolher nossa solução, os gestores de segurança e de operações têm acesso a uma plataforma federada, que proporciona uma visão abrangente de todas as unidades de uma empresa de água e esgoto, independentemente da distância, por meio de um painel personalizado e intuitivo, instalado em uma única central de controle”, detalha Andréa.

A Genetec, que atua em tecnologia de soluções unificadas para segurança pública e privada, gestão de operações e inteligência de negócios, tem uma equipe de profissionais especializados nesta vertical, que podem ajudar as empresas de água e saneamento a desenvolver e implementar planos de segurança abrangentes, que considerem todos os riscos potenciais, com equipamentos de última geração de gestão de vídeo monitoramento, Business Analytics, controle de acesso consolidado, gerenciamento de IoT e controle de perímetro, entre outras. “Ao instalar o Security Center, a empresa, além de garantir a proteção seus recursos, tem acesso a insights valiosos para os seus negócios. Contribuímos para melhor controle de acesso das diferentes empresas terceirizadas de manutenção, prestadores de serviços diversos, visitantes e funcionários, o que permite saber quem esteve em qual estação em que dia e horário e quais os serviços realizados, por exemplo, para controle da manutenção, além de fornecer dados preciosos para a área de Recursos Humanos”, conclui Andréa.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.