book_icon

Fujitsu integra rede OpenRAN da AT&T em parceria com a Ericsson

Rede Open-RAN cobrirá 70% do tráfego de telefonia móvel da AT&T nos Estados Unidos até o final de 2026

Fujitsu integra rede OpenRAN da AT&T em parceria com a Ericsson

A operadora norte-americana de telecomunicações AT&T escolheu a Ericsson como base de sua rede OpenRAN (Open Radio Access Networks), que cobrirá 70% de seu tráfego de telefonia móvel nos Estados Unidos até o final de 2026. Inicialmente a integração dos sites caberá a a Fujitsu, empresa japonesa que atua em tecnologia da informação e comunicação (TIC), até que a rede possa receber equipamentos de outros fornecedores de Open Ran. O acordo entre AT&T e Ericsson gira em torno de US$ 14 bilhões.

“Esperamos que este movimento robusto no mercado americano possa catalisar os processos de Open-RAN no Brasil e na América do Sul. A ideia da rede aberta é fomentar um ecossistema de fornecedores que permitam a liberdade de escolha dos clientes pela mais eficiente construção de uma solução de telecomunicações: flexível, que aumente a concorrência, diminua custos, além de democratizar a tecnologia”, avalia Alex Takaoka, líder  de envolvimento do cliente da Fujitsu South America.

AT&T acelerará redes de acesso de rádio (RAN) abertas e interoperáveis nos Estados Unidos. O objetivo é liderar nos EUA a implantação de OpenRAN em escala comercial para promover os esforços da indústria de telecomunicações e impulsionar a inovação. A base será de plataforma aberta, com a presença de importantes players do mercado. Entre eles, a Fujitsu, que terá o papel de integrador, uma vez que o planejamento é ter os sites RAN abertos 100% integrados a partir de 2024, segundo Igal Elbaz, CTO da AT&T. Corning, Dell Technologies e Intel também farão parte do projeto, contribuindo para as metas da AT&T a partir de 2025.

“A AT&T está assumindo a liderança no fornecimento de plataforma aberta em nossa rede sem fio”, disse em comunicado Chris Sambar, vice-presidente executivo da AT&T Network. “Com esta colaboração, abriremos redes de acesso rádio, impulsionaremos a inovação, estimularemos a concorrência e conectaremos mais americanos com 5G e fibra. Estamos satisfeitos que a Ericsson compartilhe nosso apoio ao Open RAN e às possibilidades que isso cria para a infraestrutura digital americana.”

A base será de plataforma aberta, com a presença de importantes players do mercado

O projeto
A arquitetura aberta da Ericsson, impulsionada pela parceira de integração e tecnologia da Fujitsu, fornecerá uma base e um trampolim para os desenvolvedores que impulsionam a inovação por meio de redes abertas e programáveis e trazem novos fornecedores para a indústria. Isto promoverá a modernização e a concorrência no mercado de equipamentos sem fio dos EUA.

“Redes diferenciadas e de alto desempenho serão a base para o próximo passo na digitalização. Estou entusiasmado com este futuro e feliz por ver o nosso parceiro de longo prazo, a AT&T, escolher a Ericsson para esta mudança estratégica da indústria – migrando para redes abertas, baseadas na nuvem e programáveis. Por meio desta mudança, e com interfaces e APIs abertas, a indústria verá novos modelos de negócios baseados no desempenho, criando novas formas para as operadoras monetizarem a rede. Estamos verdadeiramente orgulhosos da parceria com a AT&T na industrialização do Open RAN e de ajudar a acelerar a transformação digital nos EUA”, disse Börje Ekholm, presidente e CEO da Ericsson.

Serviço
www.fujitsu.com

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento